sábado, 21 de abril de 2018

Pecados no Inverno

Título: Pecados no Inverno
Título Original: Devil in Winter
Autora: Lisa Kleypas
Série: As Quatro Estações do Amor – #3
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 242
Tradução: Maria Clara de Biase
Livro: Skoob
Sinopse:
Do quarteto de amigas, Evangeline Jenner é certamente a mais tímida. E se tornará a mais rica quando receber a herança de seu pai, acamado com tuberculose. Mas Evie não se importa com o dinheiro. Tudo o que deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias.
Porém isso só será possível se ela puder escapar da casa dos tios que a criaram. E, para isso, sua única alternativa é casar-se – e rápido. Assim, ela foge no meio da noite para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento em troca de poder cuidar do pai.
Para um aristocrata que precisa de dinheiro, essa é uma excelente proposta. Afinal, é difícil conquistar uma moça rica e solteira quando se tem a reputação de Sebastian – trinta segundos a sós com ele arruinariam o bom nome de qualquer donzela.
Mas há uma condição na proposta de Evie: uma vez consumado o casamento, eles nunca mais dormirão juntos. Ela não será mais uma mulher descartada por ele com o coração partido. Se Sebastian realmente a deseja em sua cama, terá que se esforçar mais em sua sedução... ou entregar seu coração pela primeira vez na vida.
Neste terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta o relacionamento de duas pessoas muito diferentes, mas igualmente obstinadas. E dessa relação tão peculiar pode nascer um desejo impossível de conter e um sentimento forte demais para esconder. Quem disse que os cafajestes não podem amar?

1. Segredos de uma noite de verão
2. Era uma vez no outono
3. Pecados no inverno
4. Escândalos na primavera


Em Segredos de uma noite de verão, quatro amigas decidem que está na hora de reverter a situação amorosa na qual se encontram, que é exatamente nenhuma.

Annabelle casara-se com Simon e por ordem de idade a próxima a arranjar um partido é Lilian Browman, que acaba por se casar com Marcus Marsden, não antes de uma boa briga com St. Vincent por motivos que não revelarei por ser spoiler para quem ainda não leu Era uma vez no outono, mas posso deixar claro que ele se tornou um inimigo do lorde Westcliff.

Indo contra todos os seus princípios e ignorando o fato de que seria a sua vez de casar, Evangeline Jennfer aparece na casa de St. Vincent no meio da noite, desacompanhada e com um ar determinado.

Sebastian fica surpreso. Todos conheciam a gaga e tímida Evangeline, embora não trocassem uma palavra com ela, e estavam satisfeitos com a situação. Sebastian não era exceção. Curioso e sabendo que seria bruto mandá-la embora, ele deixa que Evie anuncie o motivo da visita. Evie, nervosa e gagejando, propõe que ela e Sebastian se casem. O pai dela está com tuberculose e em seus últimos dias de vida. Ele é dono de um estabelecimento famoso e Evie herdará sua fortuna se seus tios não puserem a mão no dinheiro antes. Como o local era frequentado por prostitutas e homens interesseiros, o pai de Evie a mandou para a casa dos tios quando criança, a fim de protegê-la, sem ter noção do quanto a menina seria maltratada. Os tios armaram um casamento entre ela e o primo para obterem as riquezas e Evie não podia permitir isso.

Seu desespero em se livrar deles era tão grande que não encontrou outro caminho além de recorrer à Sebastian, um homem tão sem opções quanto ela. Sebastian precisava de posses para se restabelecer na sociedade e Evie tinha conhecimento a respeito de sua libertinagem. Depois que a herança chegasse, o tesouro seria dividido e então cada um poderia seguir seu caminho. Era um plano simples e lógico. Sebastian teria de ser louco para recusar, então ele aceita viajar com ela até o estabelecimento do pai no mesmo instante.



A viagem é longa e tortuosa. Evie está apreensiva, temendo que seus tios a alcancem. Ela nem mesmo liga se St. Vincent zombar de sua gagueira, o que ele não faz. Na verdade, ao longo da estrada, ela descobre se sentir confortável com ele a ponto de abandonar a gagueira. Sebastian, por sua vez, começa a desenvolver um interesse pela moça, principalmente após firmarem o casamento e o consumarem. Em momento algum Evie se ilude; ela sabe que Sebastian tem outras mulheres e que não abriria mão disso por ela. E para evitar ganhar um coração partido, ela avisa que uma vez consumado, eles nunca mais dormiriam juntos. Para Sebastian isso não é problema, já que nunca dormiu com a mesma mulher mais de uma vez, mas a atração dele por Evie é enorme, e ele anseia por tê-la em seus braços de novo. Evie concorda com uma condição. Será que Sebastian vai conseguir cumprir o trato? Será que o interesse repentino dele em administrar o estabelecimento do pai de Evie é genuíno? Será que, enfim, Evie encontrará o amor verdadeiro?

De toda a série, esse volume é o que eu mais estava ansiosa para ler. Adoro a Evie, toda a sua timidez, e odiava a forma que a família a tratava. Mais que qualquer uma, ela merecia um final feliz, mesmo com o vilão e mais improvável cavalheiro. Evie é sensata, uma mulher de coração grande, nenhuma mocinha dramática. Só ela mesmo para aturar Sebastian e sua insistência em negar o que sentia. Achei Sebastian muito possessivo e dominador, às vezes incomodava o tanto de ordens que ele dava a ela, mesmo que fossem pelo seu bem. E como em todo romance de época, temos cenas quentes e aquele vai-não-vai da relação, o sentimento evidente pra nós leitores e os personagens evitando ao máximo se entregar àquela paixão. Acho que a obra não foi tudo aquilo que eu esperava, mas sem dúvidas é encantadora e traz um diferencial para agitar a história.

Nota: 5


Sobre mim: Carolina Rodrigues, 22 anos, biomédica. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário