sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Séries #011

Black Mirror: Já tinha ouvido falar dessa série, mas nunca me liguei. Um dia, vi pelo Netflix e, cansada de ficar olhando pro teto sem ter o que fazer, resolvi assistir. E meu-deus, que-série! Black Mirror é curtinha; 2 temporadas, 3 episódios cada, sendo a 2ª com 1 episódio a mais de Natal. Mas o impacto que ela causa não é nada pequeno. Cada episódio conta uma história independente sobre como a tecnologia age sobre o ser humano e o afeta. Os que mais me marcaram foi The National Anthem (S01E01) onde a princesa Susannah é sequestrada e, para que a soltem, o primeiro ministro deve fazer sexo com um porco. Até o último momento o primeiro ministro faz tudo que está em seu alcance pra encontrar o paradeiro da princesa, sem sucesso. E o que influencia todo o desespero? A internet. A mídia. A televisão. A notícia se espalha por todos os cantos, e a opinião das pessoas vão mudando de acordo com as decisões do primeiro ministro. Sentiriam nojo e desprezo por ele? Ele seria considerado um herói? Nós sabemos muito bem como funciona a internet, Facebook, Twitter, como o povo gosta de abrir a boca e criticar. Numa situação polêmica e mundial como essa, a mídia pode ser no final, o maior pesadelo. Outro episódio que me deixou sem piscar foi The Entire History of You (S01E03). Liam acompanha Fi, sua esposa, a um reencontro dela com os antigos amigos, e nisso ele sente o clima que rola entre Fi e Jonas. Liam fica obcecado, fazendo mil perguntas até descobrir que eles tiveram um relacionamento antes. Fi disse que durou uma semana, e numa das crises, descontrolada, admite que foram seis meses. Liam então perde a cabeça. Eu achei que ele estava exagerando drasticamente, mas o final, gente, que surpreendente! E nesse episódio, a tecnologia avançou de uma forma que as pessoas tem aparelhos que gravam suas memórias. Se quiserem revê-las, é só apertar um botão e toda a imagem se repetirá. Pode ser só para ela, ou para quem estiver ao seu redor e quiser ver junto o que aconteceu. Legal, não? Eu adorei, mas né, toda tecnologia vem com seu alto preço, e no sentido emocional da coisa. Resumindo, Black Mirror foi feito pra assustar, tanto pelo “nossa, é realmente possível isso existir no futuro”, quanto pelo que já temos acontecendo atualmente. É uma série que, para os marinheiros de primeira viagem, já devo avisar: Nunca tem final feliz. Nunca. E isso é o fator que a torna única e digamos que bem psica.

The Vampire Diaries: Quem foi que disse que TVD é que nem Crepúsculo? Porque ninguém me falou que isso era totalmente mentira? Sério, não tenho palavras pra descrever o quão viciada fiquei na série, e isso que ainda tô na primeira temporada. Nem saber que existem 7 temporadas me impediu de seguir loucamente em frente. A série tem como protagonista a Elena, uma garota que perdeu os pais num acidente e vêm tentando se adaptar desde então, assim como seu irmão. Ambos tem boas amizades no colégio que frequentam, e é uma cidade pequena, então quando Stefan Salvatore se matricula na escola, atrai vários olhares curiosos. Stefan mora com o tio e logo se esbarra com Elena vezes seguidas, o que os faz criar uma certa relação. No entanto, existe um motivo para Stefan se sentir tão ligado à Elena. Ela é idêntica à única mulher que amou na vida, séculos atrás. Stefan e seu irmão, Damon, são vampiros, e foram apaixonadas pela mesma mulher, Katherine, o que provocou rancor entre os dois. Desde então, fazia muito tempo que Stefan não via seu irmão e, justamente quando Damon volta, uma sequência de assassinatos começa a ocorrer na cidade. As vítimas surgem com marcas no pescoço, e sem sangue no corpo. Alguns ficam apavorados, mas outros sabem a resposta: Eles estão de volta. Então é dada uma caça aos misteriosos vampiros. Claramente isso é apenas uma introdução. São incluídos na série também bruxas e lobisomens. Daí vocês me perguntam: Então qual a diferença com Crepúsculo? Existe triângulo amoroso, sim, mas não é tão dramático, e achei a série com um toque bem mais pesado. Decidi assistir TVD por conta de The Originals, que é uma das minhas séries favoritas de toda e é considerado um spin-off de TVD, com personagens importantes que aparecem lá, e por isso pude perceber muita semelhança no Klaus e no Damon. Damon é um cara irônico, sarcástico, consegue ser mais sem coração do que o próprio Klaus. Todo episódio tem uma cena de sangue e violência. Elena não é uma mocinha sonsa que vive se jogando nos dois. Tive dificuldade em aceitar o Stefan como bonzinho, e confesso que ele pode ser até demais kkk mas acho que o que mais me fez amar a série foi o fato de ser completamente um livro. Sabe quando lemos e pensamos “nossa, isso ficaria muito bom num filme”, ou você imagina como se estivesse se desenrolando dessa forma? TVD é assim, mas ao contrário. Eu consigo imaginar todas as cenas escritas, e isso parece familiar, sabe? Algo próximo de nós, que nos faz se perder dentro daquele mundo. Não sei, talvez a série desande nas próximas temporadas e eu não idolatre mais da mesma forma, mas até agora, pelo menos, não tenho o que reclamar. Atualmente a série está na sétima temporada.

Sense8: Aquela série que conquistou o mundo inteiro, menos a mim. Resumindo, a história conta sobre 8 pessoas espalhadas pelo mundo que de alguma forma estão interligadas entre si. Elas compartilham sensações, dores, emoções, inclusive momentos em que a habilidade de um ou outro é exigida. São pessoas completamente distintas que criam esse elo após o encontro com uma mulher misteriosa. Cada um vive sua vida, cada um tem os próprios dramas e sufocos, e aos poucos começam a perceber que algo está errado. Pela premissa parece legal, não é? A série tem muito potencial. No entanto, pra mim, peca no excesso de cenas indecentes (desculpa, mas me incomoda, fazer o que) e o primeiro episódio é completamente confuso. Você termina e fica com a expressão de “Quê?”. Eu tinha desistido logo nesse episódio, mas após um tempo vi fotos de alguns atores que participaram de Black Mirror e que estão atuando em Sense8 e, como gostei muito deles, acabei arriscando novamente. Não me arrependo, mas também admito que travei novamente e larguei por TVD kkk vou voltar a assistir, prometo! É uma série que tem suas particularidades e, por conta disso, se tornou tão famosa. Mas honestamente, você tem que ter paciência, e pra mim deu até um soninho kkk Atualmente a série está na primeira temporada.

PS: Atualizamos a parte de parcerias daquela forma que havíamos comentado em um post anterior, de colocar quem sempre visita aqui o blog e comenta. Se estiver faltando alguém, ou se alguém não aprovar esse tipo de parceria e quiser ser retirado de lá, é só avisar! Bjbj

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 20 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário