segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Desafio de Equipe #002

Heeeey pessoal! Estamos aqui com mais um Desafio de Equipe! *-* Fiquei tãaao feliz com a resposta que tivemos do primeiro, só comentários positivos, todos dizendo que adoraram a ideia e tal *-* Sério, muuuuito obrigada pelo apoio de vocês, mesmo! É muito importante pra gente!
Bom, agora chega de enrolação e vamos falar desse desafio. Quem lançou dessa vez foi o Caue. Nome do filme? Conde de Monte Cristo! Vamos ver o que todo mundo achou :D


Título Original: The Count of Monte Cristo
Título Traduzido: O Conde de Monte Cristo
Ano: 2002 (EUA)
Gênero: Drama/Romance/Aventura
Elenco: James Caviezel, Guy Pearce, Richard Harris, James Frain.
Sinopse:
Edmond Dantes (James Caviezel) é um jovem ingênuo e honesto que planeja se casar com Mercedes (Dagmara Dominczyk). Entretanto, sua vida desmorona quando Fernand (Guy Pearce), seu melhor amigo que também cobiça Mercedes, lhe prepara uma armadilha que o deixa durante 13 anos aprisionado. Atormentado com tudo o que lhe ocorreu, Edmond cada vez mais esquece seus ensinamentos sobre o certo e o errado para elaborar seu plano de vingança, que pretende pôr em prática assim que conseguir deixar a prisão. Com a ajuda de Abbé (Richard Harris), outro detento, Edmond consegue fugir, transformando-se a partir de então no rico e misterioso Conde de Monte Cristo, infiltrando-se na aristocracia francesa disposto a levar até o fim seu plano de vingança.


Resenha:
Faz muito tempo desde que assisti O Conde de Monte Cristo pela primeira vez, na época eu tinha uns 8,9 anos e nem sabia que era baseado em um livro da literatura francesa e ainda por cima do mesmo autor da famosa história dos 3 Mosqueteiros, Alexandre Dumas. Mas deixando as pesquisas de lado, vamos à resenha!
O filme se passa em Marselha, mas também por outros lugares da Europa e até no caribe e conta a história de Edmond Dantes que trabalha em um navio com o seu melhor amigo Fernand Mondego, filho do conde Mondego. Edmond é muito honesto e muito ingênuo no filme, além de ter uma vida e uma casa muito simples enquanto Fernand é rico desde o berço. Ambos trabalham em um navio e quando seu capitão contrai uma doença no mar eles atracam numa ilha e antes mesmo que possam se explicar são atacados por corcéis (um tipo de soldados de cavalaria, o filme se passa por volta de 1800) e por fim encontram ninguém mais, ninguém menos que Napoleão Bonaparte.
Após comemorarem por estarem vivos mesmo depois do ataque e por levarem seu capitão a tempo para atendimento, eles são acordados por Napoleão e este chama Dantes para uma conversa em particular. Napoleão pede para Edmond entregar uma carta para um amigo dele na frança, mas conta que ele não deve contar sobre esta para ninguém e enquanto isso ambos não notam, mas Ferdinand observa a conversa dos dois da cabana onde estava. A verdade é que Ferdinand sempre teve inveja de Edmond, pois mesmo sendo rico o amigo sempre foi mais feliz do que ele mesmo com o pouco que tinha. Fora que Fernand também queria ter Mercedes, que esperava Edmond juntar dinheiro suficiente para eles se casarem.
Após voltarem para Marselha, Edmond é nomeado o novo capitão do navio, pois mesmo desobedecendo às ordens de seu superior e atracando na ilha ele tentou salvar a vida de seu capitão que infelizmente faleceu.
Tudo parecia perfeito, mais um pouco de trabalho como capitão e Edmond conseguiria o dinheiro para casar com Mercedes, então tudo desmorona. Ele é levado preso e não lhe dizem qual a acusação, porém numa tentativa de fuga descobre que Fernand está envolvido, mas por quê? Edmond fica indignado, mas acaba sendo levado.
Ao sair da carruagem ele se vê nas portas do Château D’iff, uma prisão horrível onde cada preso recebe uma terrível surra de chicotes para comemorar seus anos de cárcere.
A partir daí não vou mais contar sobre o filme, pois seria muito spoiler e mesmo tentando evitar o máximo acho que essa resenha já contém muitos.
O filme é ótimo, o jeito como Edmond acaba descobrindo o porquê foi preso e como ele escapa e começa sua vingança e sua aparição como o Conde de Monte Cristo é simplesmente de cair o queixo!
Com certeza é um dos meus filmes favoritos e eu super recomendo! É uma pena que até hoje não consegui ler o livro. =[
Vou deixar uma dos meus quotes preferidos do filme, quando Edmond chega no Castelo D’iff e recebe sua primeira surra:
"Vamos fazer o seguinte Dantes, você chama por Deus enquanto eu bato e quando ele aparecer, eu paro."



Carol: A pedidos pra que minha próxima opnião fosse pequena, irei obedecer, haha. Admito que pelo nome do filme, eu não tinha ido muito com a cara dele. Parecia algo antigo, ou... Sei la, realmente não sei como explicar, mas superou minhas expectativas. Ao decorrer do filme, eu fui recordando cenas, e sabia que já tinha visto ele em algum lugar. Não demorou muito pra lembrar ter visto no colégio. Viu, as vezes ver filmes no colégio serve pra alguma coisa, além de ter perdido algumas cenas e dormido... Mas não me entendam mal, não pelo filme ser ruim - pelo contrário, ele é excelente! Mas acordar 6h da manhã morrendo de sono pra ver filme não é muito aconselhável, haha. O conde de monte cristo foi mais um dos livros espetaculares cujo foi transformado em filme. Muitas partes acabam te deixando em choque, pois quando você acha que tudo se resolverá e todos serão felizes para sempre (ou não), alguma coisa acontece para mudar isto. Fora a forma que ele planeja sua vingança tão bem elaborada. Aliás, o filme inteiro tem um enredo totalmente criativo, como ele sendo preso de repente sem explicações, a doença do capitão, a ideia de como fugir, enfim, tudo! É complicado montar uma história onde tudo se encaixe perfeitamente. E esse filme com certeza vale a pena assistir.


Juh: Admito que não estava muito animada para ver este filme. O filme é meio de época, leia-se da época dos navios. Não que não existam mais navios, aaaaaaaaah vocês entenderam.
Tentei ver o filme umas três ou quatro vezes, mas como virei babá nas férias, só consegui assistir o filme em cima do último prazo.
Uma das cenas mais legais deste filme, é quando Dantes e sua mulher estão na praia, e ela o conta que não precisa de um anel para ser feliz, usará um tipo de cordão ou algo assim.
Acontece uma traição, por causa de uma carta de Napoleão Bonaparte. A cena em que Dantes vai para a prisão, passa-se numa caverna, a qual achei muito parecida com a caverna que eu visitei dias atras.
Fiquei altamente confusa quando a mulher dele recebe uma carta dizendo que ele foi morto. E então entendo - um plano, uma traição, para algo maior. Na prisão ele tem um amigo, e os dois começam a cavar um tunel, pela liberdade. O tunel acaba desabando, e o Padre, amigo dele, morre. Após uma rápida troca de corpos, ele fica livre, e recebe o choque de como a vida mudou, após a traição.
Ele acha o tesouro do monte, e torna-se um conde. A parte da festa pareceu-me muito atual para a época, mas, o resto do filme é que mostra o importante - um plano de vingança, muito bem planejado, por um momento de felicidade.
Infelizmente, tive a impressão de que o filme passou rápido, algumas cenas, como o reencontro dos amantes, poderiam ter sido maiores. Sobre o resto do filme, não comentarei, pois creio que vá estragar as coisas boas.
Achei um filme muito bom, porém, até minha cabeça considerar a história, levou um tempo. Não foi um dos meus filmes preferidos, mas, considerando o desafio, foi um filme excelente.
Ps: "God will give me justice".


Leeh: Pra ser bem sincera, eu tenho uma pequena mania de julgar alguns filmes pelo nome, assim como se julga um livro pela capa... Mas afinal, tem como não prejulgar um filme, quando lhe dizem o nome de um?
Com isso, de início, achei que eu não fosse gostar tanto de assistir Conde de Monte Cristo... Mas eu realmente ADOREI o filme! Quando eu achei que este teria um desfecho simples, vi que ainda faltava uma hora de filme, e ele se desenrolava e se desenvolvia cada vez mais, me deixando cada vez mais curiosa para saber se Edmond Dantes teria sua tão querida vingança, e o que aconteceria.
Um filme que se passa na época de Napoleão, realmente muito bom. Um enredo ótimo e as roupas também; só achei que exageraram um pouco quando o Conde de Monte Cristo se apresenta para os outros Condes e Condessas, e dançarinos (como aqueles do Cirqe Du Solei) vão fazendo algo maravilhoso com as cordas de um balão... Eu só me pergunto se eles faziam aquilo usando aquelas roupas na época e ainda eram idolatrados, como os Condes fizeram (quase babando em todo o acontecimento).
Enfim, uma história realmente muito boa e legal - eu adorei. Nota 5/5.
Ps: Dantes e o Padre viraram meus heróis após sobreviverem tanto tempo no d'If.
"Eu sou um padre, não um santo."


Mari: A mari ta viajando... muito ruim, né gente? UHAUHAUA


PS - Caue: Caso estejam interessados, além do filme também existe um animê baseado no livro chamado Gankutsuou, tem pouco mais de 10 capítulos que eu me lembre e a história é contada de um jeito futurista, se passando no ano 5053.

13 comentários:

  1. Amo esse filme, tbém é um dos meus favoritos! *_*
    Vou procurar esse anime. ;)

    bjs
    *Adoro essa tag do blog !

    ResponderExcluir
  2. Adoro esse filme!!! Me deu até vontade de ver de novo depois do post. Não sabia que tinha o livro, mas já tá na minha listinha de leitura.

    bjs;*
    http://vida-de-garota-brasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Não lembro de ter visto o filme, mas achei muito legal esse post com todo mundo da equipe =D
    beijocas

    ResponderExcluir
  4. Nossa esse filme é muito bom , eu já vi ele um monte de veis , historia dele eu achei super legal poucas pessoas assisti filmes com historias assim.

    Abraço Layo Silva

    blogueirleitor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nunca li o livro mas adoro a versão mais nova do filme! O final é ótimo e, como eu gosto, feliz.
    Não sei se assistiria o anime, acho que não iria gostar tanto pois prefiro animes mais dvertidos e menos dramáticos.
    Mas o filme é muito bom! Achei ótimo esse desafio.

    teh mais

    http://misscarbono.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nunca li e nunca assisti! o.O

    Tenho q colocar na listinha e depois venho aqui dar minha opinião...

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Nunca assisti D: UAHSUA sou péssima pra ver filmes, não tenho muita paciência. Minha mãe já viu e disse que é bem bacana. Gostei bastante do post e das opiniões.
    Beijos, Vanessa
    This Adorable Thing.

    ResponderExcluir
  8. eu sempre quis assistir esse filme, porque falam MUITO bem do livro, mas eu prefiro ler antes de ver, então vou esperar :D

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca tive oportunidade de assistir esse filme. Parece ser ótimo e bem diferente.
    Mais um pra minha lista de filmes pra 2011.
    Ah, e essa ideia de desafio é muito boa mesmo. Adorei.

    Abraço
    Victor Lopes
    yaboys.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ah adoro esse filme, muito, muito bom.
    Tinha uma professora no ensino médio que amava e já tinha visto inúmeras vezes.
    Ah, adoro o desafio de equipe.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. "Admito que não estava muito animada para ver este filme. O filme é meio de época, leia-se da época dos navios. Não que não existam mais navios, aaaaaaaaah vocês entenderam." hsashahushuahs..

    Bom.. nao assisti, mas tmb nao gostei do nome ;/
    Apesar de vcs terem falado super bem e tal, acho que ainda nao to afim de ver hahaha
    Mas quem sabe um dia né?

    beeijo

    ResponderExcluir
  12. Eu vi o filme faz tempo e adorei! Só que deu fadiga de ler o livro porque é gigante.. hehe

    Achei legal isso de todo mundo falar um pouquinho xD

    ResponderExcluir
  13. Adorei o desafio de equipe!

    Vi esse filme tem tanto tempo que nem lembro direito! hahaha ;x
    Mas nunca li o livro! ;~

    Beijão
    http://houseofchick.blogspot.com/

    ResponderExcluir