sábado, 27 de julho de 2013

Filmes #011: Variando!


Título Original: Now You See Me
Título Traduzido: Truque de Mestre
Ano: 2013
Gênero: Suspense, Policial
Elenco: Jesse Eisenberg, Mark Ruffalo, Woody Harrelson, Mélane Laurent, Isla Fisher, Dave Franco, Common, José Garcia.
Sinopse: Daniel Atlas (Jesse Eisenberg) é o carismático líder do grupo de ilusionistas chamado The Four Horsemen. O que poucos sabem é que, enquanto encanta o público com suas mágicas sob o palco, o grupo também rouba bancos em outro continente e ainda por cima distribui a quantia roubada nas contas dos próprios espectadores. Estes crimes fazem com que o agente do FBI Dylan Hobbs (Mark Ruffalo) esteja determinado a capturá-los de qualquer jeito, ainda mais após o grupo anunciar que em breve fará seu assalto mais audacioso. Para tanto ele conta com a ajuda de Alma Dray (Melanie Laurent), uma detetive da Interpol, e também de Thaddeus Bradley (Morgan Freeman), um veterano desmistificador de mágicos que insiste que os assaltos são realizados a partir de disfarces e jogos envolvendo vídeos.

A história começa quando alguém recruta quatro ilusionistas freelancers, convidando-os a formar um grupo e cumprir um plano. O líder é Daniel Atlas (Jesse Eisenberg), especialista em truques com cartas, Merritt McKinney (Woody Harrelson), um mentalista que hipnotiza pessoas tirando delas os segredos mais íntimos, Jack Wilder (Dave Franco) que tem habilidade em roubar carteiras e outros acessórios sem que as vítimas percebam e Henley Reeves (Isla Fisher), garota capaz de se livrar de correntes e sair de um tanque cheio de piranhas.

Um ano mais tarde, "The Four Horsemen" ou "Os Quatro Cavaleiros", que é como o grupo se autodenomina, estão em Las Vegas se apresentando em um casino, fazendo muito sucesso e ganhando muito dinheiro. Em uma de suas últimas apresentações, eles tentarão roubar um banco ao vivo. Eles selecionam alguém da platéia e o teletransporta para Paris, ajudam a "sugar" o dinheiro e quando o trazem de volta para Vegas, distribuem as notas pela platéia.

Assim, eles despertam o interesse do FBI e da Interpol, que querem que os ilusionistas expliquem como conseguiram levar o cara da América à Europa em questão de segundos, invadir o cofre, roubar todo o dinheiro que estava ali e trazê-los de volta, de novo, em questão de segundos.

Quando não conseguem respostas, o agente especial Dylan Rhodes (Mark Ruffalo) ao lado da oficial da Interpol Alma Dray (Mélanie Laurent) ficam na cola deles, enquanto os próximos shows vão ficando cada vez mais audaciosos, quase que lembrando o personagem Robin Hood por tomarem o dinheiro de um milionário para dar ao público durante as apresentações.

Não bastando a policia atrás deles, também terão que lidar com Thaddeus Bradley (Morgan Freeman), um ex-ilusionista que, cansado da vida de mágica, agora expoe os truques dos ex-colegas de profissão na televisão. Visando a maior audiência e cachê de sua vida, Thaddeus espera derrubar os cavaleiros.

E é assim, no meio de perseguições que lembram Velozes e Furiosos e reviravoltas quase que inacreditáveis, que o desfecho acontece. É um tanto quanto fantasioso, mas também surpreendente. O tipo de filme com o final mais diferente do esperado impossível. Apesar da critica fraca e ruim, o filme é muito mais do que recomendado por ser interessante, sagaz e divertido.

Trailer:



Sobre mim: Gabriela Martins, 17 anos. Gaúcha criada pelo Brasil, atualmente perdida no nordeste. Estudante de Negociações Internacionais, bookaholic e amante de filmes. Aquariana que não vive sem música, ama fotografar, viajar e reclamar de tudo.




Título Original: The Hangover Part III
Título Traduzido: Se beber, Não case 3
Ano: 2013
Gênero: Comédia
Direção: Todd Phillips
Elenco: Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galiifianakis, Justin Bartha, John Goodman, Ken Jeong, Heather Graham, Jamie Chung e Melissa McCarthy.
Sinopse: Alan (Zach Galifianakis) está deprimido devido à morte de seu pai. Preocupado com o cunhado, Doug (Justin Bartha) sugere que ele vá até um lugar chamado New Horizons, que pode torná-lo um novo homem. Alan apenas aceita a sugestão após Phil (Bradley Cooper) e Stu (Ed Helms) concordarem em levá-lo. É o início de uma nova viagem do trio, que acaba sendo interrompida bruscamente pelos capangas de um traficante (John Goodman). O malfeitor está atrás de Chow (Ken Jeong), que lhe aplicou um golpe milionário, e acredita que os três amigos ainda possuam contato com ele. Precisando encontrá-lo a todo custo, eles acabam indo parar no México e, mais uma vez, em Las Vegas.

Eu gosto muito do enredo de "Se beber não case", desde o primeiro filme que me ganhou. Bradley Cooper, Ed Hemls e Zach Galifianakis são incrivéis. "Se beber não case parte III" conseguiu ser divertido sem repetir as mesmas formulas e piadas de seus antecessores, não tem amnésia pós-coma alcoólico, drogas pesadas e todas as outras coisas que vemos nos primeiros filmes. Ken Jeong proporciona as cenas mais engraçadas do filme, atuação perfeita! Ele não interpreta o Chow, ele simplesmente é o Chow!
Quando terminei de assistir ao primeiro filme, eu quis assistir de novo e contar pra todos o quanto o filme é engraçado e bom, a mesma coisa aconteceu com o segundo, que é quase uma copia do primeiro, mas que na minha opinião tem situações bem mais engraçadas (o filme foi criticado porque contém muitas cenas, digamos assim, “proibidas”, mas convém dizer que é exatamente para isso que serve a censura.), e o terceiro, apesar de ser completamente diferente me causou o mesmo sentimento. É uma comédia, foi feita no sentido de proporcionar risadas aos telespectadores e esse dever ela cumpre com louvor! Eu digo que a fotografia do filme é super legal, todo aquele “ar” da cidade de Las Vegas me encanta, isso misturado com a boa direção do Todd Phillips, (que também é responsável por “ Um parto de viagem” que é uma comédia excelente) e as ótimas atuações, o filme pode ser considerado sim acima da média das comédias atuais.
Não posso de forma alguma dizer que esse filme superou os dois primeiros, mas vale muito a pena, as piadas não são as mesmas piadas batidas das comédias americanas, Zach Galifianakis dá uma aula de atuação interpretando o complexo Alan, que sentindo a falta do pai que acaba de morrer é mandado para uma intervenção, como sempre Phil é o comandante da situação e toma as decisões e o Stu é o fiel companheiro que apesar de não concordar com nada acaba sempre fazendo tudo que lhe pendem, e o Chow é simplesmente o Chow.
“Se beber não case” é uma ótima trilogia e eu recomendo a quem quiser dar boas risadas e se surpreender, a cena pós-créditos da parte III é simplesmente hilária e vale pelo filme todo, amei as referências aos Beatles dentro do filme e Harry Potter nos cartazes. É uma pena que digam que esse é o “final”, se realmente for, a trilogia foi encerrada com sucesso, mas eu (na minha inocência e para minha felicidade) espero que possamos ver esse trio e seu amigo(ou não?) Chow em muitas outras loucuras!


Referência ao álbum dos Beatles

P.s: Antes de John Goodman ser contratado para o papel do vilão do filme, Robert Downey Jr. foi cotado para interpretar o personagem. Apesar da boa atuação de John Goodman eu não consigo parar de imaginar como teria sido épico e hilário ver Robert Downey Jr nesse personagem!



Título Original: Monsters University
Título Traduzido: Universidade Monstros
Ano: 2013
Gênero: Animação
Elenco: Billy Crystal, John Goodman, Peter Sohn, Charlie Day, Joel Murray, Dave Foley, Helen Mirren e Steve Buscemi.
Sinopse: Mike Wazowski (Billy Crystal) e James P. Sullivan (John Goodman) são uma dupla inseparável em Monstros S.A., mas nem sempre foi assim. Quando se conheceram na universidade, os dois jovens monstros se detestavam, com Mike sendo um sujeito estudioso, mas não muito assustador, e Sulley surgindo como o cara popular e arrogante, graças ao talento inerente para o susto. Após um incidente durante um teste, os dois são obrigados a participarem da mesma equipe na olimpíada dos sustos. A equipe, por sinal, é formada por uma série de monstros desajustados, para o desespero de Sulley, acostumado a conviver com os caras mais populares da escola.

Para começar preciso dizer que Monstros S.A foi um marco na minha infância, em 2001 com 6 anos eu me apaixonei pelo filme e por um longo tempo esperava um monstro entrar pela porta do meu quarto para que pudesse viver minha aventura de "Boo", e hoje com 18 anos preciso dizer que Universidade Monstros é o ultimo grito de socorro reprimido da minha infância que acabou.

Aqui podemos observar o começo da amizade da dupla do primeiro filme. Mike Wazowski e James P. Sullivan não se suportavam na faculdade e durante o filme é possível ver como a amizade deles se forma superando as adversidades e ajudando um ao outro.
No começo, vemos o pequeno Mike, sua história de vida que o levou a querer ser um assustador e a sua batalha para chegar ao seu objetivo, logo depois somos apresentados ao James que tem tudo o que precisa nas mãos para chegar aonde quer. Dois monstros completamente diferentes são colocados lado a lado em busca de um objetivo em comum e então conhecemos a fraternidade Oozma Kappa e seus integrantes impopulares Terri & Terry Perry, Art, Scott "Esguicho" Squibbles e Don, a partir desse momento as aventuras começam e muitos outros personagens são apresentados, como a Reitora Abigail Hardscrabble e o conhecido de todos Randall Boggs, lendário monstro da Boo.

Mais uma vez a Pixar mostrou que é o melhor estúdio para fazer animações, os gráficos do filme são maravilhosos, o clima de "faculdade" criado é simplesmente perfeito, o filme é de uma coloração impressionante do começo ao fim, todos os monstros que aparecem são muito bem detalhados assim como os ambientes da animação, como exemplo, a biblioteca da faculdade, meu queixo caiu observando todos os detalhes na tela enorme do cinema (espero que os efeitos sejam os mesmos na humilde tela do meu computador hahahahaha), o roteiro é muito bem trabalhando e as cenas cômicas, com era de se esperar, em minha opinião, são ótimas.
O filme trás uma lição de moral e tanto (assim como tem sido comum nas ultimas animações),lida com questões sociais, os estudos, Bullyng e muitas outras coisas. Mike, Sully e seus companheiros da Oozma Kappa nos mostram de um modo bem divertido que o importante é ser você mesmo, e nunca desistir dos seus sonhos, mesmo quando todos ao seu redor não acreditam em você e até quando você mesmo já não acredita mais que seja capaz esse filme ensina que acreditar em si mesmo e valorizar as amizades é essencial, assim como também mostra que nada cai do céu e que você precisa lutar pelo que acredita,

De volta aos personagens, à mãe do Esguicho conhecida como Sherri me conquistou, é mais um dos tantos personagens novos com suas características peculiares que são capazes de conquistar o público, assim como tantos outros detalhes do filme. O momento de lançamento não poderia ser melhor, já que a maioria das pequenas crianças que se encantaram com o primeiro filme se encontram na situação tão bem mostrada do segundo. Eu sou particularmente suspeita pra falar, já que Monstros S.A tem um lugarzinho especial no meu coração e eu sou apaixonada por animações, mas se você procura um passatempo diferente, eu recomendo Universidade Monstros, pra assistir com qualquer pessoa em qualquer lugar, a risada é certa, e eu espero que uma luzinha acenda no seu coração assim como no meu, com a mensagem do filme, que você e seus sonhos são importantes.


Trailer:



Sobre mim: Andréia Katiane, 17 anos, mora em Brasília mas sonha com Londres, apaixonada por tudo que pode deixar a vida mais bela gasta todo tempo que pode com filmes, séries, livros, músicas e de vez em quando (lê-se sempre) escreve pra desabafar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário