segunda-feira, 8 de julho de 2013

[+18] O Inferno de Gabriel


Nome: O Inferno De Gabriel
Título Original: Gabriel's Inferno
Autora: Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro
Livro: Skoob | Orelha de Livro
Sinopse:
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites.

O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.

Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.

Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir.

Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.

Esse foi um livro que eu ganhei da editora Arqueiro para resenhar. Ele veio com um kit muito legal e assim que eu tiver oportunidade (vulgo aprender a mexer no Premiere Pro) mostro no vídeo que eu estou montando com todas as coisas que eu já ganhei de editoras e gostaria de mostrar pra vocês. O Inferno de Gabriel foi um livro intenso que eu li na minha viagem para Argentina mês passado. Confesso que primeiro amei, depois detestei e até hoje não sei se amo ou odeio o livro.

O Inferno de Gabriel conta a história de Gabriel, ele é um renomado professor da Universidade de Toronto, é especialista em Dante e é um dos melhores no assunto. Ele é bem sedutor e o tipo de homem que todas fantasiariam, e com Julia Mitchell não foi diferente. Ela se apaixona por Gabriel, mas ele apenas a despreza e a trata como se ela fosse a formiga e ele o sapato. Ambos têm seus segredos e isso faz com que você fique presa a esse livro até ler a última página.

Esse livro é sobre sexo, mas não tem tanto sexo assim. Apenas uma cena e eu chorei com isso. Não porque foi lindo, mas porque eu passei o livro inteiro esperando por isso e quando chegou eu simplesmente não acreditei. A história é bem lenta, o autor te cozinha em banho maria por muito tempo. Tem partes que são extremamentes quentes e outras que você tem apenas vontade de fechar o livro e ir fazer outra coisa de tão chato, mas aí a curiosidade te morde e você volta a ler.

Julia Mitchell é uma personagem bem irritante, em várias partes do livro eu tinha vontade de bater nela, com uma cadeira e bem na cara, mas ainda isso não passaria a minha revolta e repulsa pelo comportamente dela. E mais tarde pesquisando sobre o livro eu entendi a minha enorme revolta contra ela, esse livro era uma fanfiction de Crepúsculo, ou seja, Julia Mitchell era a Bella Swan e não há personagem mais irritante que a Bella da Meyer. Julia é totalmente dependente, carente e irritante. Sei que disse "irritante" muitas vezes, mas é o que ela é: irritante.

Gabriel é arrogante, mulherengo e propotente, bem estilo bad boy. Só tem uma pequena falha: ele desiste de tudo por Julia. Veja bem, ele é mulherengo de carteirinha, tem lá sua vida de pegador e quando começa a se envolver com Julia, ele para simplesmente tudo o que já fazia para ficar com ela. Um homem que está acostumado a transar praticamente todos os dias precisa de um período de "desintoxicação", mas Gabriel é do tipo que é forte e consegue segurar o tranco. Não concordei com isso.

Outro ponto negativo é como o autor trata a virgindade de Julia, ele faz parecer que ser virgem é uma coisa bem anormal e a mensagem que passa é "Se você é virgem, vá fazer alguma coisa para que não seja mais.". Julia é virgem aos 23 anos, bem incomum hoje em dia, mas ainda sim não tem problema. O livro inteiro, basicamente, fala sobre quando Julia vai perder essa virgindade e fica nessa coisa de perde ou não perde o livro inteiro. Como eu disse, tem partes quentes e partes extramentes chatas.

A diagramação do livro é boa, gostei de que manteram a capa original da história. Amo editoras que têm esse toque especial e não ficam floreando as coisas. A escrita é bem poética, mas bastante fácil de ler. Você fica entediada às vezes com algumas conversas em italiano - afinal de contas, é de Dante que estamos falando. Italiano e autor de A Divina Comédia, mas nada que afete muito a sua vontade de ler... como eu disse, você pode até largar a história, mas a curiosidade te morder e você terá que finalizar a história.

A mísera cena de sexo que acontece no livro é um tanto quanto sem graça. Entendo que é a primeira vez da personagem, mas pelo tanto que o Gabriel prometeu, eu esperava ficar quente como se estivesse em uma tarde de verão... o máximo que eu senti foi uma leve tarde morna de primavera. Apesar de tudo, o livro não é ruim, é bom. Não é a minha trilogia favorita, mas certamente espero para ler o segundo livro... mesmo que eu tenha vontade de bater na Julia com uma cadeira.

Nota: 3



Sobre mim: Gabriella Nascimento, 21 anos, mora na cidade sorriso, Niterói (RJ). Estudante de Direito e professora de percursão nas horas vagas. Apaixonada por livros, filmes, seriados, samba, percursão e carnaval. Não consegue viver sem música e um bom livro. Sonha em ter um acervo pessoal de livros, DVDs e CDs com mais de dois mil itens e um estúdio dentro de casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário