quarta-feira, 2 de maio de 2012

Não Deixe o Sol Brilhar em Mim


Nome: Não deixe o sol brilhar em mim
Autor: Evandro Raiz Ribeiro
Editora: Dracaena
Livro: Skoob
Sinopse:
Em Não Deixe o Sol Brilhar em Mim o autor volta no tempo em um acerto de contas com o passado. Misturando reminiscências de sua infância com ficção, conta a história de Dennis e Valquíria, dois pré-adolescentes perdidos na solidão de suas vidas, cada um preenchendo o vazio existencial que há no outro em meio aos anseios da adolescência, descoberta do primeiro amor e amizade sincera. Porém Valquíria tem um segredo terrível. Não Deixe o Sol Brilhar em Mim é uma história de vampiros diferente em que a fuga da solidão ultrapassa o limite do sobrenatural.



Dennis é um garoto nordestino de 14 anos que acaba de perder os pais e é obrigado a ir morar com o tio em Santo André. Olavo, seu tio, é quase como um segundo pai para Dennis, se não fosse pela sua ausência por conta do trabalho; mas como nem tudo são flores, nosso protagonista sofre com uma tia carrasca que não suporta sua presença em casa e colegas de sala que o discriminam por seu sotaque diferente.
Por conta disso, Dennis se vê desamparado e sem lugar para se esconder, ou lugar em que ele pode sentir a que pertence. Numa das vezes, fugindo da escola e da "tia", ele acaba indo parar em uma praça, onde a conhece. Valquíria.
Valquíria é uma menina de aproximadamente 13 anos, extremamente linda, mas que se veste com vestidos estranhamente antigos (e mesmo assim ela e Dennis se dão bem); ele finalmente se sente bem com alguém, em algum lugar. O que ele não sabe, contudo, é que Valquíria esconde um grande segredo, o motivo pelo qual ela sempre tem algo para fazer durante o dia, apenas o encontra de noite, possui uma pele tão clara e vive com o irmão que, aparentemente, cuida da casa.

O livro se passa por volta de 1970, e por conta disso, algumas coisas não faziam muito sentido pra mim. Como quando Dennis fala sobre Valquíria arranjar um telefone, como se fosse algo muito simples, e julga seu vestido como "da época de sua avó", o que acho que não seria para tantos. Detalhes, enfim.
Muita gente vê semelhança de Não deixe o sol brilhar em mim com Deixe ela entrar. E lembro-me vagamente de ter visto esse filme, e de fato tive alguns sentimentos de deja-vu no início do livro, mas não posso fazer nenhuma comparação. Apenas que, de fato, o próprio autor dizer que utilizou do tema abordado no filme. E mais do que vampiros, o livro fala sobre a solidão, inocência e o verdadeiro amor, o puro, como o amor de uma criança.

Dennis, apesar de um menino, é um personagem forte. E vemos o seu crescimento, a sua transformação de criança à homem durante o livro, enquanto ele é obrigado a tomar decisões, não só em relação ao amor. Valquíria não fica para trás em questão de força e personalidade.
Contudo, eu achei um pouco rápido como tudo acontece entre o casal principal, principalmente vendo pelo lado que ambos são apenas crianças ainda, então achei meio fora de lugar a cena de sexo entre os dois; mas entendo que faz parte, visto que ela é uma vampira no estilo tradicional, e estes estão intrínsicamente ligados a ideia de sensualidade, sexo e desejo. Então, enquanto foi meio deslocado por serem apenas crianças, faz sentido. Deu pra entender?
Apesar de eu ter resumido bem o livro, ele contém boas reviravoltas e algumas cenas de ação. Não é um livro que vai te dar medo, nem lhe fazer suspirar pelo amor entre o casal principal, mas com certeza faz com que a gente sinta falta dessa inocência nos livros atuais.
A leitura é rápida, mas o ritmo é moderado; não é o tipo de livro que você não vai conseguir largar por nem um segundo. Mas ainda acho que algumas coisas ficaram um pouco no ar, e certas coisas não bateram muito, considerando a época em que se passa.
Contudo, é um livro que vale sim a pena ler.


Nota: ★★★☆☆

Photobucket

Nenhum comentário:

Postar um comentário