sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Dezessete Luas


Livro: Dezessete Luas
Autoras: Kami Garcia e Margaret Stohl
Série: Beautiful Creatures
Editora: Galera Record
Livro: Skoob / Submarino
Sinopse:
Juntos, Ethan e Lena podem enfrentar qualquer ataque de Gatlin. Ao menos era assim que funcionava antes de Lena sofrer uma perda trágica e começar a se afastar e gaurdar segredos que estão testando o relacionamento. E agora que Ethan abriu os olhos para o lado negro de Gatlin, não há como voltar atrás. Assombrado por estranhas visões que somente ele consegue ver, Ethan vai sendo puxado cada vez mais para dentro da história confusa de sua cidade.


E finalmente eu terminei de ler o segundo livro da minha série preferida! Dezessete Luas manteve bem a fórmula do primeiro livro, mas com certeza com muitas coisas a mais e muito mais ação!
Bom, primeiramente já vou me desculpar, pois não tão como continuar a resenha sem contar spoilers do primeiro livro, então se você pretende ler a série (o que eu mais que recomendo) pare já por aqui!

Depois da morte do tio, Macon Ravenwood, Lena está passando por uma fase extremamente difícil, numa espécie de depressão profunda pela perda. Ethan faz de tudo para tentar ajudá-la o máximo possível, mas tudo o que Lena faz é fugir e se afastar, sem explicações, até o ponto em que Ethan se sente perdido, sem ao menos saber se o namoro continua, mas ele tem certeza de somente uma coisa: precisa ajudar Lena a voltar a ser o que era. Principalmente quando ela começa a andar com a prima, Ridley e um garoto com poderes completamente estranho, mas muito poderoso que ele nunca tinha visto antes.
Enquanto tudo isso acontece, surge uma nova garota em Gatlin, vinda diretamente da Inglaterra para ajudar Marian, a tia de Ethan, na biblioteca durante as férias de verão, Olivia Durand.
Vou me restringir somente a essa parte da história para não correr o risco de soltar mais spoiler e já vou começar a resenha pela parte que me deixou um pouco nervoso na história. Gente, por que todo segundo livro de série tem que ter uma indicação de um triângulo amoroso ou realmente um? Assim que Olivia apareceu eu já fiquei super “Ah não...”, por que apesar dela ser uma personagem super legal, Ethan é de Lena, Lena é de Ethan e acabou! u.u
Depois disso, a maior parte do livro se passa com Ethan nos túneis de baixo da cidade procurando Lena, com Link, Liv (como passa a ser chamada Olivia) e a gata, Lucille Ball.
Gente, se Link em Dezesseis Luas já nos dava boas risadas, nesse livro então está melhor ainda! Como ele está sempre com Ethan, aparece bem mais nesse segundo livro e eu adorei!
Agora, a parte que eu menos gosto de falar, mas acho necessária. Ainda tinham alguns erros bem chatinhos no livro. Nada comparado com o primeiro, sem páginas na ordem errada dessa vez, mas faltaram alguns travessões, pontos e acentos nas palavras, que algumas vezes atrapalhavam a leitura, pois eu tinha que parar e reler a frase para conseguir entendê-la. Mais uma vez Galera Record, mais atenção na revisão dos livros, por favor!
E ah, falando da capa, dando uma olhada nos outros blogs, eu vi que muita gente não tinha gostado tanto assim da borboleta na capa, mas quando eu li consegui finalmente ver o sentido que ela tem na história!
E só para atiçar a curiosidade de vocês, nesse livro descobrimos que Ethan afinal não é só um humano comum perdido em todo aquele mundo conjurador... Com muitas reviravoltas o final desse livro foi mais que surpreendente, já estou roendo as unhas esperando sair Beautiful Chaos, o último da série, por aqui! =]

Photobucket

Nenhum comentário:

Postar um comentário