quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Livros virando filmes #002

Ok. Eu me estressei, de verdade. O primeiro post eu fiz completamente feliz, porque foi um post de coração, de tamanha felicidade dos livros que iam se tornar filmes! Mas agora, pesquisando melhor, é uma grande palhaçada. Que absurdo, um MONTE de livros vai virar filme, vocês tem noção disso? Se não tiverem, irei mostrar nesses posts. E por que eu não gostei? Porque eu sinceramente não confio no potencial de certos diretores para tornarem o filme bom. Se nós estivessemos tendo boas experiências com os filmes de ultimamente, nossa, teria de tamanha alegria. Mas não é o que está acontecendo, e a maior prova disso, é Crepúsculo. Depois daí que tudo começou a desandar, e eu não faço idéia do porquê.


Desnecessário falar a droga que vai sair disso. Novamente, não quero causar a impressão errada. Percy Jackson é uma das minhas séries favoritas, eu amo de PAIXÃO, de verdade! Mas infelizmente, foi outro filme que acabaram. Digo, eu vi o filme primeiro, antes de ler o livro. E gostei bastante, aliás, continuo gostando! É bem criativo, diferente... Deuses não é um assunto habitual na leitura de ultimamente. Mas então após muita insistência da Leh, e com o Caue e a Juh indo ler, eu decidi acompanhá-los, e nossa, foi uma viagem incrível, literalmente. Eu consegui entrar naquele mundo, no Acampamento, e era como se eu estivesse participando das missões, lutando contra os monstros no objetivo de salvar o Olimpo. Eu não sei porque diabos mudaram a excência da história, de verdade. Um dia desses estava debatendo o assunto com o Caue e a Juh a respeito desse segundo filme. Eu gostei da escolha dos atores, o Logan é incrivelmente fofo, e combina bastante com o Percy. Porém, é como o Caue disse. Combina com um Percy já no final da saga... Para fazer uma coisa bem feita, deveria ser que nem Harry Potter. Pegar um garoto jovem, com mais ou menos a mesma idade que o Percy iniciou a história, e crescer juntamente. Não pegar um já crescido. Mas até entendo, por eles também terem mudado totalmente a história, então era desnecessário pegar crianças ao invés de adolescentes. Porém, aí é que tá. E agora? Thor Freudenthal será o diretor de O Mar de Monstros, com os roteiristas Scott Alexander e Larry Karaszewski, e com os produtores Chris Columbus e Karen Rosenfelt, com estréia prevista para 2012. O mistério é: A partir do momento que tantos detalhes foram ignorados e mudados completamente, como será feito o segundo filme da saga? Afinal, os atores são confirmados de permanecerem os mesmos. Tenho medo de descobrir como será.

Confira a sinopse, e a resenha do livro:
O modo como ele disse meu nome me deu um frio na espinha. Ninguém me chamava de Perseu, a não ser aqueles que conheciam minha verdadeira identidade. Amigos... e inimigos. O ano de Percy foi surpreendentemente calmo. Nenhum monstro que colocasse os pés no campus de sua escola, nenhum acidente esquisito, nenhuma briga na sala de aula. Mas quando um inocente jogo de queimado entre ele e seus colegas torna-se uma disputa mortal contra uma tenebrosagangue de gigantes canibais, as coisas ficam, digamos, feias. E a inesperada chagada de sua amiga Annabeth traz outras más notícias: as fronteiras mágicas que protegem o Acampamento Meio-Sangue foram envenenadas por um inimigo misterioso, e, a menos que um antídoto seja encontrado, o único porto seguro dos semideuses será destruído. Nesta vibrante e divertidíssima continuação da série iniciada com O ladrão de raios, Percy e seus amigos precisam se aventurar no Mar de Monstros para salvar o acampamento dos meios-sangues. Antes, porém, nosso herói entrará em confronto com um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.



De princípio, achei desnecessário, pelo fato do livro nem ser tão famoso. Porém, com outro ponto de vista... Vampiros, lobisomens, anjos, demônios, porque não zumbis? Quem sabe chegou a hora deles nos aterrorizarem nos telões dos cinemas. Apesar de já existir Resident Evil e coisas do tipo, mas enfim, vocês me entenderam, haha. Achei que poderia desanimar um pouco, já que existe uma série do mesmo estilo, chamada The Walking Dead. Mas se formos ver, também existem tantas séries abordando assuntos sobrenaturais, como Supernatural, True Blood, ou The Vampire Diaries, que não seria problema ter mais um. O filme já está em andamento, e será dirigido por Jonathan Levine, com previsão para estréia em 2012. Os personagens principais serão atuados por Teresa Palmer (Eu Sou o Número Quatro) e Nicholas Hoult (X-Men: First Class). Eu sinceramente não sei muito o que esperar, já que não costumo ler muitas resenhas a respeito do livro, mas um romance de zumbi... Deve ser interessante. Sem brincadeira, haha, é diferente, ainda mais dependendo do modo que é construído, tem tudo pra ser bom.

Confira a sinopse:
R é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a "vida" de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.



Não é como se eu tivesse muito a falar, afinal, nunca se pode julgar algo que nem ao mesmo leu para ter uma opnião concreta. Vontade eu sempre tive, mas nunca foi o primeiro da minha lista. Descobrir que ia virar filme? Desnecessário. Há quantos anos esse livro existe já? Porque decidir transformá-lo em filme bem agora? Sei lá viu, a Stephenie Meyer gostou demais dessa história de história famosa e resolveu ver se daria certo também. Ok, em certas partes eu tô brincando, porque eu sei a quantidade de gente que já leu, e ainda pretende lê-lo, e garanto que não é pouca, comparado a muito livro hoje em dia que se diz famoso, mas é só ter seus quinze minutos de fama e todo mundo esquece da existência, diferente desse. Talvez seja a escrita da autora que instiga a todos, algo ela tem de especial para atrair tantos fãs, com certeza, haha. Além de já ter demorado para transformá-lo em filme, vai demorar mais ainda pra estreiar, com data marcada só para 29 de Março de 2013. Isso é, se sobrevivermos. Brincadeirinhas a parte, faz sentido até a espera, já que obviamente a autora vai preferir que Amanhecer chegue ao fim nos cinemas, para enfim, lançar sua nova obra. Antiga, que seja. O papel principal será representado por Saoirse Ronan, dirigido por Andrew Niccol. A ideia da história é bem interessante, alienígenas invadindo os corpos dos humanos e eliminando suas personalidades e consciências.

Confira a sinopse:
Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.


Nenhum comentário:

Postar um comentário