sexta-feira, 29 de julho de 2011

Entrevista #005: Liana Cupini

Olá, pessoal! Estamos de volta com a coluna para a entrevista de Julho! A entrevistada da vez é nossa autora que, além de muito querida, é nossa parceira! Liana Cupini!
Bom, não enrolarei muito dessa vez, ok? Então, vaaaamos ao que interessa! *-*

Biografia:
Nome: Liana Cupini
Livros: Estigmas da Luz e Antes Tarde Que Mais Tarde.
Sobre: Natural de São Paulo - SP, nasceu em 11 de Fevereiro de 1984. Formada em Comunicação Social (Publicidade), estudou Comércio Exterior e tem MBA em Recursos Humanos.
Seu livro, Estigmas da Luz, o primeiro livro da trilogia Luz e Escuridão foi lançado de maneira independente no final de 2010. O livro teve 99% de criticas positivas, e grande identificação por parte dos leitores com a linguagem objetiva e ágil da autora.
Lançado há pouco mais de um mês, o chick-lit Antes Tarde que Mais Tarde foi disponibilizado em eBook gratuito para divulgação da autora, e a aceitação está sendo excelente, já passando da marca de mil leitores e com uma grande procura para a versão impressa do mesmo.
Liana Cupini ainda é fundadora do grupo Selo Brasileiro, que reúne 12 escritores dos mais diversos gêneros, pretende dar sua contribuição para a mudança do mercado nacional. São realizadas várias palestras e eventos todo mês, o que gera uma aproximação com o publico leitor.




Primeiramente, eu gostaria de lhe agradecer, Liana, por ter aceitado responder essa entrevista de última hora aqui no Hangover! Vamos às perguntas?

- Qual é o personagem com o qual você mais se identifica? E por quê?
Eu sempre falo a mesma coisa: escolher um personagem é como escolher um dos filhos, rs... é impossível! Até porque eu sei mais do que os leitores. Ex: todo mundo me diz que o Yuki (Estigmas da Luz) é perfeito. Eu sei que ele não é, e quem ler a continuação, também saberá... rs!!

- Numa das aberturas do livro, tem escrito que "Estigmas da Luz" foi uma história resgatada, o que te incentivou a continuar a escrever?
Um grande amigo! Eu tenho um grande amigo chamado Helaman, e trabalhávamos juntos. Toda noite jantávamos juntos e em uma dessas noites eu contei pra ele de um projeto que eu tinha, mas que estava parado. Ele me pediu para ler, se apaixonou pela história, e só me deu sossego quando eu terminei o livro, rs. Tínhamos discussões homéricas sobre a história, para quem estava de fora, parecíamos dois loucos. Mas foi graças a ele que eu consegui terminar o meu primeiro livro. E depois que vc escreve o primeiro, o segundo parece que flui naturalmente.

- Em "Antes Tarde Que Mais Tarde", a personagem viaja para fora do país, tendo vários tipos de aventuras. Você já viajou para algum outro país, como a personagem, ou tem desejo de fazer isso?
Eu já viajei para os alguns lugares, entre eles NY. E boa parte do que a Karla viveu, eu vivi. Claro que não exatamente igual, e que se alguém falar que tem uma foto minha com um cara de sunga de oncinha, é mentira... Mas viajar é uma das minhas paixões. E eu amo poder passar um pouco dessa minha paixão para os livros!

- "Estigmas da Luz" terá continuação? Se sim, você já começou a escrever?
Estigmas é o primeiro de uma trilogia. O segundo, Guardiões, já esta na metade, e termino passando a Bienal do Rio, em Setembro.

- Você tem algum próximo projeto em mente, que quer muito colocar em prática? Pode nos dizer qual é?
Vou lançar logo dois livros infantis: A Ilha do Sol, que é uma parceria minha com o escritor Allan Pitz, e Folclore Verde, que é um projeto mais voltado para a educação ambiental, uma coisa que eu sempre quis fazer.

- Alguns capítulos de "Estigmas da Luz" são pura explicação, até porque os dois irmãos estão em aula. Como foi para você escrever esses capítulos? Você teve que pesquisar muito?
Muito. Quando eu comecei a pesquisar sobre nefilins, tive a idéia de contar a história da humanidade relacionada com eles. Acho que dá mais veracidade a história, mas é complicado pq é um universo completamente novo, então tudo tem que ser explicado. Guardiões tem muito mais dinâmica!

- O livro "Antes Tarde Que Mais Tarde" parece ter influência da Meg Cabot em sua escrita. Teve realmente? Quais autores você tem como fonte de admiração e inspiração?
Que vergonha de dizer isso: eu nunca li Meg Cabot!!! Já vi o filme (e amo), mas acho que nunca li. Sou viciada em Marian Keyes, Kim Lange, entre outras (os). Mas claro que tudo influência.

- A capa de "Estigmas da Luz" foi mudada. Por que, e quem te ajudou com a nova capa, tanto para fazê-la, quanto para escolhê-la?
Eu gosto de pensar que estou me cercando, aos poucos, de bons amigos. E o Renato Klisman é um deles. Um dia eu conversando com o Renato, falei que a capa do Estigmas era muito séria para um YA. Ele me disse que nem considerava o Estigmas um YA. Eu fiquei muito chateada, e irritada falei para ele "então faz uma capa melhor". E ele fez!!!! O Renato é meu anjo da guarda, rs... pq tbm é dele a capa do ATMT!

- Alguns autores possuem a ajuda de alguns amigos ou familiares na hora de ter ideias, mesmo que eles não usem a que foi sugerida. Você possui alguém assim?
Eu não teria escrito o Estigmas sem a ajuda do Helaman. E agora que ele esta em missão, ficou bem difícil escrever o Guardiões. Minha mãe é minha grande companheira nesta jornada e me ajuda sempre, lendo, relendo, comentado e criticando. Mas as idéias são minhas... minha mente é muito fértil... rs!
Acho que ficção é mais difícil de escrever do que chick lit. E escrever em conjunto é diferente de tudo. Qdo o Allan me mandava o texto, tudo o que eu tinha construído na minha cabeça para os próximos capítulos caia por terra, mas o que eu lia era tão bom, que novas idéias surgiam.

- Muito obrigada, Liana, por estar sempre conosco aqui no Hangover e, novamente, por ter aceito fazer essa entrevista conosco. Se tiver alguém que você queira agradecer, que não teve a oportunidade de agradecer nos livros, sinta-se a vontade!
Eu sempre gosto de agradecer a todos os que me ajudam, principalmente aos blogueiros, que estão abrindo um espaço importante para os autores brasileiros e nos ajudando a mudar um pouco o mercado literário.
"O mundo já descobriu a nova literatura brasileira. Descubra você também!"

Obrigada novamente, e boa sorte com todos os seus livros, estaremos sempre aqui para apoiá-la!




Espero que tenham gostado! Seguem os links abaixo para contato com a Liana e mais informações sobre os dois livros!

Blog
@LicaCupini
Skoob - Estigmas da Luz
Skoob - Antes Tarde Que Mais Tarde
Resenha de Estigmas da Luz no Hangover

Nenhum comentário:

Postar um comentário