sexta-feira, 20 de maio de 2011

A Última Música


Autora: Nicholas Sparks
Livro: Skoob
Sinopse:
Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virada de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciaram e seu pai decide ir morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor para os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive uma vida tranquila na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a quarda começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida. Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos,o recomeço e o perdão – A ULTIMA MÚSICA demonstra, demonstra como só Nicholas Sparks consegue as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.



Fazia muito tempo que eu não chorava lendo um livro, e honestamente, aconteceu tão… de repente que eu nem percebi. Eu lembro de ler debaixo do guarda sol na beira do mar, as horas passando tão rapidamente enquanto eu lia. É uma leitura viciante, difícil de parar de ler. Tanto que eu terminei de ler o livro enquanto meu pai dirigia de volta para casa, durante o congestionamento típico da Freeway no final do verão por não conseguir esperar chegar em casa. O livro é marcante, e mesmo já sabendo o decorrer da história (infelizmente assisti o filme um tempo antes de ler o livro), acabei por me surpreender.
Em tese, o livro mostra a difícil reaproximação de Ronnie com seu pai, que abandonou a família em busca de um sonho. Dentro disso, acontecem conflitos comuns e outros nem tanto, sendo todos superados pelos personagens. Uma história que parece comum ao primeiro olhar, mas dotada de características que tornam esse um livro tão único e especial. O amor familiar, o carinho e cumplicidade entre irmãos, o primeiro amor, a relação mãe/filha, a amizade entre duas pessoas tão diferentes quanto Ronnie e Galadriel.
Algo no desenvolver da história me fez eu me transportar para minha própria vida e reavaliar o que realmente deveria ser importante acima de tudo.
Então recomendo a todos os leitores do blog a lerem o livro. Os filmes de Sparks (esse foi o primeiro livro dele que li, mas, com certeza, o primeiro de muitos) tratam de assuntos religiosos, o que não me atrai nem um pouco. Contudo, não acho que o autor mencione a religiosidade de maneira forçada nesse livro. Ela ia se mostrando de forma sutil, em situações que me pareceram naturais. Então, sem nenhuma reclamação do livro. Na verdade, como último comentário, gostaria de poder elogiar o autor por sua forma de narração: A mudança de narrador é incrível, deixando bem claro como cada personagem se sentia, sendo mais fácil entender o lado de cada um.

"A vida, entendeu, era bem parecida com uma musica. No começo, há misterio, e no final confirmação, mas é no meio que reside da emoção e faz com que a coisa toda valha a pena."

Mari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário