quinta-feira, 11 de outubro de 2018

#TOCANDOTERROR: Filmes #018


Olá, dragões!

Vamos de filme de terror hoje? Podem deixar o medo de lado e preparar uma sessão pro halloween.

Down a dark hall: Cansados das dores de cabeça que Kit provoca, os pais da garota resolvem enviá-la para um colégio específico para adolescentes problemáticos, chamado Internato Blackwood. Kit é a primeira dos alunos a chegar e logo é apresentada à Madame Duret, responsável pelo internato. Apesar de Kit estranhar o fato de o local ser praticamente uma mansão, e algumas salas serem proibidas de se adentrar, o que realmente a assusta é quando determinados eventos começam a ocorrer. Além dela, há apenas mais quatro garotas, e cada uma delas passa a desenvolver um talento chocante para áreas diferentes: música, pintura, escrita. Mas seriam mesmo esses dons verdadeiros? Como teriam surgido tão de repente? Kit descobre a resposta para suas dúvidas assim que percebe um comportamento estranho nas colegas e principalmente nos adultos. Elas estavam sendo usadas por forças sobrenaturais. Como escapar? Eu estava esperando por um filme bem adolescente, mas o que encontrei foi algo sombrio que me surpreendeu e realmente me agradou. A atuação da atriz que interpreta a protagonista é boa e convencível, e logo me vi envolvida pelo passado obscuro que cerca o instituto.

Trailer:








Our House: Após a morte dos pais, Ethan retorna à sua antiga casa para cuidar de seus irmãos mais novos. Mesmo ciente de suas novas responsabilidades, ele não larga o dispositivo no qual vem trabalhando há tempos. Acontece que Ethan não conseguiu ajustar o dispositivo exatamente como desejava, e num dos testes, ele descobre que o aparelho é capaz de algo extremamente perigoso: amplificar a atividade paranormal existente na casa. Desde então, sua irmã mais nova diz estar se comunicando com os pais, e ele e seu irmão sabem que algo ruim está na casa. Mas como fazer agora para se livrar dos espíritos? O filme começa com uma pegada bem de sessão da tarde, mas a trama vai se desenvolvendo e quando fui ver já estava torcendo e ao mesmo tempo temendo pelos irmãos.





Trailer:




A Maldição da Casa Winchester: Eric Price é chamado por Sarah Winchester para uma avaliação psicológica. O que Sarah relata a ele é de balançar as estruturas. Sarah é herdeira de uma empresa de armas de fogo e acredita estar sendo assombrada pelas almas mortas pelo rifle da família Winchester. Cético, Eric não leva a história a sério, mas após permanecer na casa por alguns dias, ele começa a duvidar de sua própria sanidade. O problema dos filmes de terror da atualidade é o fato de serem clichês e não apresentarem novidades. É sempre a mesma fórmula e os mesmos acontecimentos. O diferencial do filme em questão é justamente esse: a história. Não é um filme feito apenas para assustar, e sim para compreendermos e entrarmos na trama. O ator é incrível e um dos pontos altos do longa. Suas expressões são críveis, assim como sua desconfiança, tentando encontrar explicações para todos os eventos paranormais. E embora tenhamos cenas aterrorizantes, o filme também conta bastante com relatos de Sarah sobre o passado da família e suas experiências que a convenceram da existência de um mal na casa, construindo assim o terror perfeito.

Trailer:



Sobre mim: Carolina Rodrigues, 23 anos, biomédica e autora do livro O Poder da Vingança. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário