terça-feira, 20 de março de 2018

Without Merit

Título: Without Merit
Autora: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Ano: 2017
Páginas: 384
Livro: Skoob
Sinopse:
“Nem todo erro merece ter consequência. Às vezes, a única coisa que ele merece é perdão “.
A família Voss é qualquer coisa menos normal. Eles moram em uma igreja reutilizada, recém-batizado de Dólar Voss. A mãe da família, uma vez atingida pelo câncer, vive no porão, o pai é casado com a antiga enfermeira da mãe, o pequeno meio-irmão não tem permissão para fazer ou comer nada divertido, e os irmãos mais velhos são irritantemente perfeitos. Então, tem a Merit.
Merit Voss coleta troféus que não ganhou e mantém os segredos que sua família a obrigam. Ao navegar na loja de antiguidades local para o próximo troféu, ela encontra Sagan. Sua inteligência e seu idealismo sem remorso a desarmam e despertam a despertam para a vida – até ela descobrir que ele está completamente indisponível. Merit então recua profundamente em si mesma, observando sua família do lado de fora, quando descobre um segredo que nenhum troféu no mundo pode consertar.
Cansada das mentiras, Merit decide quebrar a feliz ilusão familiar da qual ela nunca fez parte antes de deixá-los para trás. Quando seu plano de fuga falha, Merit é forçada a lidar com as consequências surpreendentes de dizer a verdade e perder o único garoto que ela ama.
Pungente e poderoso, Without Merit explora as camadas de mentiras que unem uma família e o poder do amor e da verdade.

Merit tem o costume de colecionar troféus. Desde o dia em que seu namorado terminou com ela, ela pegou um de seus troféus por raiva e não parou. Sempre que se sentia triste, ela ia atrás de lojas com troféus para comprar e assim se sentir melhor.

Numa dessas idas, ela conhece um rapaz bonito e simpático que lhe dá tanta atenção que ela começa até a desconfiar. Mesmo assim, um tempo de conversa depois, eles se beijam, e é um beijo repleto de atração do qual ela nunca mais esqueceria. Acontece que, instantes depois, ela descobre que o rapaz em questão se chama Sagan e namora sua irmã gêmea, Honor. Portanto, ele apenas a confundira com Honor. A beijara pensando que era ela.

Se não bastasse a vergonha que apossou Merit, alguns dias depois ela percebe que a frequência de Sagan em sua casa beira ao surreal, e sua surpresa é gigante quando descobre que ele está morando com sua família. No entanto, além de Merit, ninguém parece se importar com o novo morador na casa. E com isso, Merit faz de tudo para evita-lo.

O que mais incomoda Merit é saber que Sagan deve ser o novo caso perdido de Honor. Desde que o primeiro namorado de sua irmã falecera, ela tivera mais dois no mesmo estado, como se ela procurasse pelos doentes para cuidar e dar amor no fim da vida. Merit achava a situação um completo absurdo, mas seus pais nem mesmo ligavam.

E como ligariam? Após o câncer, a mãe delas, Victoria, se isolou no porão e sofria de agorafobia. Já o pai, engravidou a enfermeira de Victoria, que por acaso também se chamava Victoria, e então todos viviam na mesma casa, junto do novo irmãozinho, Moby.

O integrante restante da família é Utah, irmão mais velho, que aparenta ser bem responsável e já possui planos para a faculdade. No entanto, algo entre Utah e Merit abalou a relação dos irmãos, de forma que ela também indiretamente o evita.

Um dia, no mercado, Merit também conhece um rapaz que, após uma conversa rápida e estranha, lhe pede carona para casa. E qual a surpresa de Merit quando ele a direciona para a própria casa? O rapaz, Luck, era irmão de sua madrasta. Um irmão que possuía quase a mesma idade de Merit e que andava sumido por anos.

E é em meio a esse caos que Merit vai se afundando. No meio de segredos, traições, mentiras e, principalmente, de julgamentos infundados. Será que haveria um final feliz para aquela família?

- O que eu estou dizendo é que as mesmas duas coisas podem acontecer com duas pessoas, mas isso não significa que elas experimentariam exatamente o mesmo estresse sobre isso. Todos nós temos diferentes níveis de estresse que estamos acostumados. Mas isso não faz de você mais fraca. Isso não faz de você uma idiota. Nós somos apenas duas pessoas diferentes com dois níveis diferentes de experiências. (...) Suas emoções e emoções são válidas, Merit. Não deixe que ninguém lhe diga algo diferente. Você é a única a senti-las.

Quem acompanha a Caverna deve saber que sou uma grande fã da Colleen Hoover, e pra mim foi estranho não encontrar mais um drama tocante e avassalador. Confesso que esse é o livro que menos gostei da autora. E sabe quando você gosta tanto de um livro que nem sabe como colocar em palavras tudo o que sentiu o lendo? Pois então, isso nunca aconteceu comigo ao resenhar livros da Colleen até hoje, só que pelo motivo contrário.

Em Without Merit, nós acompanhamos uma família se afastando cada vez mais ao longo do tempo. Os três irmãos já não consideram mais Victoria uma mãe, já que ela não sai do porão de forma alguma, e não compreendem como ela aceita viver no mesmo teto que a nova esposa do pai. Quanto ao pai, desde a confirmação da traição, eles passaram a encará-lo com outros olhos, e costumavam ignorar tudo o que a madrasta falava. O único com quem todos de fato se importavam era Moby.

Se Merit já era reclusa e o total oposto de Honor, isso se intensifica quando Sagan passa a morar na mesma casa que a família. Ela parou de ir à escola, e guarda os desenhos que Sagan faz para Honor, já que ela claramente não os aprecia. Aliás, como Colleen adora abordar arte, a obra possui a imagem dos desenhos feitos por Sagan, assim como tinham desenhos também em Confess.

Aos poucos, determinadas ocasiões fazem com que Merit descubra segredos assustadores de cada membro da família. E como não pode contar a ninguém, ela chega a um ponto que não suporta mais carregar consigo todas as mentiras e traições dos outros.

- Muitas pessoas sonham em viver em uma casa com uma cerca branca, mas poucos sabem que não existe uma família perfeita nela, não importa quão branca seja a cerca.

Colleen Hoover é conhecida por tratar temas pesados, e Without Merit não é diferente. A obra em questão retrata depressão e suicídio. Mostra o pedido silencioso por ajuda, os sinais que poucos se esforçam a enxergar, e mostra que muitas vezes a própria pessoa em depressão não se dá conta do grau de seu sofrimento até que toma atitudes graves.

A história é muito boa e deixa a lição de que apenas uma conversa teria evitado todo aquele transtorno, além de apresentar uma família comum se afastando cada vez mais ao invés de tentar compreender o problema do próximo, algo que de fato acontece com muitas famílias por aí.

Ainda assim, apesar da carga do drama e do potencial da história em transmitir uma mensagem significativa, Without Merit passa longe de ser um dos melhores livros da Colleen Hoover. Pode ser também que eu não estivesse num bom momento para aquela leitura em especial, mas não consegui me envolver com a realidade vivida pela família, tampouco simpatizar com os personagens e suas dores.

Talvez essa seja a raiz de muitos problemas familiares. Na verdade, não são os problemas que as pessoas carregam por tanto tempo. É que ninguém tem a coragem de dar o primeiro passo para falar sobre os problemas.

Pensando por outro lado, talvez esse distanciamento do leitor com os personagens tenha sido proposital, afinal de contas, a história é narrada pelo ponto de vista de Merit, e no fim de tudo ela percebe o quanto esteve julgando todos de forma errada, portanto nós leitores não tínhamos como vê-los também de outra maneira se não a de Merit, por grande parte do livro. Ainda que a história não tenha me atingido da forma que esperava, dei a nota pela escrita da Colleen, que como sempre é espetacular.

No momento, ainda não há previsão de publicação do livro no Brasil.

Nota: 4


Sobre mim: Carolina Rodrigues, 22 anos, biomédica e autora do livro O Poder da Vingança. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário