terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Confess

Título: Confesso
Título Original: Confess
Autora: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Ano: 2015
Páginas: 320
Livro: Skoob
Sinopse:
Jovens apaixonados com demasiadas verdades escondidas. Há segredos que não devem ser revelados. Auburn Reed tem toda a sua vida planeada. Não há espaço para erros ou imprevistos. Até que, um dia, entra num estúdio de arte e conhece Owen Gentry, o enigmático artista dono do estúdio. Auburn sente, de súbito, que algo muda dentro dela e decide deixar-se levar pelo coração.
Owen, contudo, guarda segredos que não quer ver revelados. As escolhas do seu passado não parecem permitir-lhe um futuro livre, e Auburn tem demasiado a perder se decidir lutar por ele. A única forma de não pôr em risco tudo o que é importante para si é deixar Owen. Confessar é tudo o que ele tem de fazer para salvar a relação de ambos. Mas, neste caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva do que o próprio pecado.
Será o amor capaz de sobreviver à verdade?
Confesso é uma história de imenso amor e coragem, que nos faz acreditar em segundas oportunidades.

Você acredita em destino?

Se não, vai mudar de ideia com esse livro.

Auburn Reed precisa desesperadamente de dinheiro. Owen Mason Gentry (OMG) precisa desesperadamente de uma contadora. Auburn passa todos os dias pelo estúdio de Owen no caminho do trabalho de cabeleireira pra casa, mas nunca havia reparado antes na placa de PRECISA-SE pregada à porta. Ela cogita todas as possibilidades envolvendo o anúncio e um estranho: sequestro, assassinato, mas ela realmente precisava de dinheiro, então valeria o risco.

Quando Owen abre a porta, ele se mostra o oposto do que ela esperava. Bonito, charmoso, gentil, simpático, o tipo de pessoa que ilumina o nosso dia ao sorrir. E o mais importante: ele realmente precisava de uma ajudante, então a hipótese de ele ser um psicopata foi descartada.

Owen era um artista e, uma vez ao mês, vendia as suas obras. Era um evento programado, e várias pessoas iam conferir sua arte. O que as tornava tão atrativas era o fato de serem confissões. Owen tinha uma caixa onde as pessoas depositavam suas confissões, de forma anônima, e ele pintava as que o inspirava. Todas as pinturas tinham relação com a confissão, e no dia do evento, quem quisesse podia comprar os quadros.

O papel de Auburn era simples. Ela devia substituir o lugar de Hannah, ex-namorada de Owen, que costumava fazer essa parte das contas, mas que havia o chutado há uma semana. Por isso o desespero por uma nova contadora. Mas claro, Auburn deveria substituir o lugar apenas da contagem, não da namorada.

Deveria.

Nas horas pré-evento, Owen explica como funciona as vendas, e mostra as obras à Auburn. Ela fica extasiada com o que vê, e não só ela. Assim como Talvez um dia é acompanhado por uma playlist das músicas que são de fato cantadas no livro, Confess também tem imagens das pinturas feitas por Owen (ou, no caso, por Danny O'Connor, convidado por Colleen pra ilustrar o livro). São lindas, delicadas, e transmitem uma mistura de sentimentos que vai desde fascínio até assombro pela realidade por trás das pinturas. Revelações que espantam, e realidades com a qual muitas pessoas se identificam. De longe, as confissões são a melhor parte do livro. Acho incrível como a Colleen explora o talento dos personagens, desde música à poesia e arte. E essas confissões nos leva a pensar nas nossas próprias confissões. Segredos que guardaremos pra sempre dentro de nós. Seja por vergonha, medo, egoísmo, ou que for.

Esse encontro muda completamente o rumo dos nossos protagonistas. Se eles não tivessem se encontrado, seria tudo diferente. Auburn prosseguiria sozinha numa batalha pelo que era dela de direito, e Owen continuaria provando do sofrimento que causou ao pai.



A obra começa mostrando a adolescência de Auburn e dois personagens de extrema importância em sua vida. Não posso revelar mais que isso, já que eles fazem parte do segredo dela, mas posso dizer que de todos, foi um dos livros menos dramáticos da Colleen, embora seja triste e contenha sua carga emocional. Na verdade, é um livro objetivo. Temos reviravoltas, mas não excessivas, como no caso de Novembro, 9. Os personagens estão danificados, mas são fortes, e passam mais tempo sorrindo do que recordando os lados negativos da vida quando estão juntos, de forma que o livro se torna agradável, nada muito arrasador.

Não entrou pra minha lista de favoritos da autora, mas continua sendo querido. Owen e Auburn tem uma conexão imediata ao se conhecerem, e por isso é fácil amar e torcer pelo casal. É comovente também ver Owen sendo altruísta e aconselhando Auburn a fazer o certo pelo próprio bem. Acho que são dois personagens que têm bastante o que ensinar pra nós leitores.

Existem dois motivos que me motivaram a ler esse livro: Colleen Hoover (of course. Era o único livro dela que eu ainda não havia lido) e a notícia sobre a adaptação. Sim, Confess vai virar série televisiva! Os episódios vão ser transmitidos pelo site de streaming Go90 em 2017. As gravações já começaram e estão a todo o vapor. Tenho lá minhas dúvidas quanto ao ator escolhido para interpretar o Owen, que é o Ryan Cooper, mas a Katie Leclerc, que interpretará Auburn, é maravilhosa! Ela participa da série Switched at birth, que eu acompanho, aliás, e é uma atriz incrível! Tô mega ansiosa pra conferir essa adaptação ♥

A Galera Record já confirmou que vai lançar o livro traduzido, e a previsão era pra 2016, mas pelo jeito vai sair só esse ano, sabe lá quando.



Nota: 4



Sobre mim: Carolina Rodrigues, 21 anos, biomédica. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário