sexta-feira, 25 de março de 2016

Se eu morrer antes de você

Título: Se eu morrer antes de você
Título Original: Love me to death
Autora: Allison Brennan
Série: Love me to death #1
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Páginas: 480
Livro: Skoob
Sinopse:
Seis anos atrás, Lucy Kincaid foi atacada e quase morta por um predador que conheceu online. Ela sobreviveu. Seu agressor não. Agora o objetivo de Lucy é juntar-se ao FBI e lutar contra o cyber-crime, mas nesse meio tempo, ela é voluntária em um grupo de direitos das vítimas, navegando na internet disfarçada para enganar e atrair agressores sexuais para as mãos da lei. Mas quando os predadores que ela caça começam a aparecer como vítimas de assassinatos, o FBI tem todo um novo interesse por Lucy. Com seu futuro e possivelmente até sua liberdade em perigo, Lucy descobre que ela é um peão na história de alguém para obter justiça. Ela junta suas forças com o especialista em segurança Sean Rogan e, juntos, eles traçam seu caminho desde salas de chat online até as ruas de Washington, DC. Mas outra pessoa está seguindo-os: um perseguidor tem os olhos em Lucy. O único jeito de ela escapar de sua brutalidade pode ser outra luta até a morte.

Lucy Kincaid foi uma das infortunas vitimas de Adam e Morton. Seis anos depois, ela ainda carrega as dores e as lembranças pesarosas de um passado maltratado. Seu único consolo é o fato de Adam estar morto e Morton na cadeia. Isso deu forças a ela; agora estava segura.

Poucos livros retratam as conseqüências de um seqüestro, um pós-evento. Como as vítimas lidam, o quanto interfere na vida delas. O Quarto de Jack é um exemplo, mostrando as perturbações que a personagem sofre ao chegar em casa, como se finalmente toda a realidade caísse em suas costas. Ela pira e extravasa tudo o que suportou internamente durante anos.

Se eu morrer antes de você” apresenta outra forma de superação. Lucy passou momentos tão pesados que a fez chegar a conclusão que não deixaria ninguém mais passar pelo mesmo. Ela faria o que estivesse ao seu alcance para impedir que esses monstros colocassem a mão, seja lá em quem fosse. Garotas, crianças, ela os protegeria. Por isso, nesses 6 anos, Lucy treinou, se dedicou em cursos e participou de um projeto secreto onde através de bate papos ela encontrava os agressores, marcava um encontro com eles, e a polícia os prendia. Ela estava progredindo com sucesso no trabalho até que duas coisas acontecem:

1- Prenter, o cara que deveria ter ido ao encontro da vez, foi morto assim que apareceu em outro bar, no horário marcado.

2- Morton foi solto e assassinado.

Lucy supostamente devia se sentir aliviada, mas seu mundo é colocado abaixo. Como mantiveram Morton preso por apenas seis anos, considerando todas as atrocidades que ele e seu parceiro cometeram com todas aquelas meninas? Estupro, violência, assassinato. E quem o mataria? Alguém atrás de vingança? E porque Prenter estava em outro bar, se até então aparentava estar na palma da mão de Lucy? Ela sabia muito bem executar seu trabalho e ler os bandidos, algo estava errado.

Num thriller eletrizante, Lucy embarca numa jornada perigosa, colocando entes próximos em risco. Vários personagens fazem parte da história, cada um com um papel excepcional. Os mais marcantes são Noah e Abgail, agentes do FBI que acompanham o caso desde o início; Kate Donovan e Dillon, cunhada e irmão respectivamente de Lucy, que vivenciaram os momentos de tensão do seqüestro e se envolvem por conta de seus cargos; e Sean, amigo e parceiro de trabalho de Patrick, irmão de Lucy, um investigador policial que fará de tudo para proteger a mulher forte e invencível que acabou por se apaixonar.

Com uma escrita habilidosa, Allison deixa dúvidas no ar e faz nossos personagens irem em busca de respostas. É aquele suspense ardiloso, lento, que nos deixa famintos. E quando surge a suspeita de Lucy estar sendo perseguida, o cérebro grita que não pode ser verdade, não de novo.

- Quero ser normal – ela disse. – Você me faz sentir bela e desejável, mas sinto que... – hesitou. Engoliu em seco e juntou a coragem para contar a verdade para Sean. – Eu sinto que você me tratará de modo diferente por causa do que me aconteceu. Não quero ser diferente. Eu quero que me trate como trataria qualquer outra mulher que você desejou, não como se eu fosse me partir ao meio ou fosse ter um ataque de pânico. Só quero ser como as suas outras namoradas.

O livro é focado no mistério acerca da morte de Morton e seus comparsas. Não temos cenas do seqüestro de Lucy, nem recordações descritas, ela só cita e nos faz ter uma idéia do quão grave foi. O seqüestro foi abordado com muita delicadeza pela autora. Allison não construiu uma heroína; Lucy também tem medos, aflições e inseguranças, mas o que a difere é em não deixar esse temor vencer. Erguer a cabeça após tal situação traumática requer coragem, uma mente calma e apoio familiar. E foi o que mais admirei nela, sua força, energia e bravura.

A capa engana bem, não é? Acho ela bonita, pena que o título ficou bem estranho. O título original é “Love me to death”, de forma que a tradução real seria “Me ame até a morte”. A do segundo volume também não condiz muito, e sim, é uma trilogia (ou duologia, não encontrei o terceiro livro). Para todos os amantes de um bom romance policial, esse está mais do que indicado!

Nota: 5

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 20 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário