sábado, 30 de maio de 2015

Doces Sonhos

Nome: Doces Sonhos
Autora: Munik Campos
Editora: Novo Século – Novos Talentos
Livro: Skoob
Sinopse:
Maria Carolina é apenas uma garota comum, prestes a terminar o colegial e ficar para sempre junto do amor de sua vida,Victor. Nada pode estragar os seus planos a não ser... A morte. Depois de um acidente que lhe tira os amigos e o namorado, ela tem de aprender a levar a vida de uma forma diferente, mas isso é difícil quando o fantasma de Victor aparece para assustá-la. Entre lembranças, descobertas impressionantes sobre o passado e contatos com o sobrenatural, Maria Carolina tem de fazer uma escolha: ela aprenderá a aceitar as imperfeições da vida ou vai preferir viver num mundo de sonhos?

Eu sinceramente não faço ideia de quanto tempo esperei pra finalmente ter esse livro em minhas mãos. Sem exageros, faz um bom tempo já que tava na curiosidade, até que um dia eu fui visitar a Leh e o encontrei no meio das suas coisas. Obviamente, nem precisei abrir a boca e surtar pra que ela dissesse que eu podia pegar pra ler.

"- Bom, você tem todo o direito de mudar, mas você não precisa magoar ninguém pra fazer isso. Se for pra mudar, você deve se tornar alguém melhor. E alguém melhor com certeza não brinca com os sentimentos de uma garota, ainda mais uma garota frágil."

Maria Carolina tinha lá seus problemas com os pais que precisavam se mudar pra outra cidade e ela não queria ir junto, já que não queria largar o amor da sua vida, Victor, mas eram basicamente dilemas do cotidiano, nada comparado ao que ela teve de enfrentar.

Mesmo com a decisão de Maria Carolina, os pais dela foram para outra cidade, deixando-a com sua tia, Raquel. Digamos que ela não ficou exatamente mal com isso, pois adorava a tia, tinha seu grupo de amigos ao lado dela e, principalmente, seu namorado. Victor parecia ter nascido grudado nela, já que eles sempre estavam juntos em todos os lugares, inclusive na casa dele, onde a presença do pai dele fazia com que ela se sentisse realmente perturbada. A relação entre os pais do casal nunca foi boa, mas aparentemente não havia nenhum motivo concreto para aquela birra. Mesmo porque, nem isso afastaria ou diminuiria o amor que eles sentiam um pelo outro, e não seria um motivo para que terminassem.

Não, se a vida não desse outra escolha a eles. Não, se Victor e o grupo de amigos deles não tivessem ido tomar sorvete em um lugar mais distante da cidade, exatamente no dia em que ela não estava se sentindo bem e preferiu ir pra casa, e exatamente o dia em que um caminhão atingiu a loja e matou todos.

Maria Carolina se viu literalmente sem chão. Sem amigos, sem namorado, sem absolutamente ninguém. Na verdade, não totalmente sem ninguém, já que ela descobre dias depois que está grávida. E pra completar, uma garotinha que ela nunca viu antes lhe entrega um diário, onde nele estão escritos segredos e confissões que envolvem os seus pais. Segredos que a deixam cada vez mais intrigada pra descobrir o resto da história, e se aquilo era realmente verdade. A sorte é que ela já não estava mais sozinha. Caio, um de seus amigos, conseguiu sobreviver, e a ajuda a desvendar esse mistério, além de Victor, que a persegue em sua forma de fantasma.

"- Sabe? Penso que é da mesma forma com as pessoas... - ele pegou minha mão de modo atrevido e apertou entre seus dedos. - Se você se aproximar, abrir seu coração e mostrar o que há dentro de você, as pessoas também vão se aproximar."

Não sei dizer se gostei ou não do livro. Se fosse pelas primeiras páginas, o máximo de nota que eu daria era 2. Maria Carolina é uma garota muito forte e com a língua bem afiada, e talvez exatamente essa força tenha feito parecer que ela simplesmente não se importava. Os amigos dela e o namorado morreram, mas era como se nada tivesse acontecido. Ela lutava mais com os próprios pensamentos, do que sofrendo de fato. E até mesmo quando Victor começa a aparecer, ela parece que nem liga. É tipo “Nossa, tem um fantasma no meu quarto, mas deve ser só uma ilusão minha, então vou continuar ignorando o amor da minha vida e deixar ele dando uma volta por por aí”. Demorou pra ela resolver falar com ele e ver o que ele queria e o que estava fazendo ali. E Caio, então, quando ela foi visitá-lo no hospital, deu a impressão de “Dane-se, não estou fazendo mais do que uma obrigação pra que a mãe dele não comece a reclamar”. É bem assim mesmo, e me irritou. E isso porque Caio é o personagem que eu mais gostei.

Além disso, a relação dela com o Victor é muito estranha. Sério mesmo. Eles brigam, tem gostos completamente diferentes, ela vive falando que ele é idiota e bobo, mas não num sentido carinhoso ou de brincadeira, meio que sacaneando de verdade. Sei lá, não é uma relação bonita e que te faz acreditar e torcer por eles. Na verdade, o Victor É realmente um idiota, mas não pelos motivos que ela o chama. No decorrer da história, vamos descobrindo coisas a respeito dele que dá vontade de estapeá-lo e mandá-lo pra marte.

Mas enfim, apesar disso e da enrolação, tem uma hora que a história pega no tranco e dá pra ir no embalo. A trama realmente melhora, e quando você vai ver, já está acabando o livro de tão bom e envolvente que se tornou o mistério todo sobre os pais dela. E tudo isso também graças à escrita maravilhosa da autora.


Nota:

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 20 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário