segunda-feira, 27 de abril de 2015

Billy e Eu

Nome: Billy e Eu
Título Original: Billy & Eu
Autora: Giovanna Fletcher
Editora: Phorte
Livro: Skoob
Sinopse:
Quando você tem o namorado dos sonhos tudo deve estar perfeito, certo? Então, por que não está? Questiona Sophie May.
Quando Sophie e Billy se conheceram e se apaixonaram, ela pensou que estava vivendo em um conto de fadas. Afinal de contas, Billy é um ator, um galã adorado por adolescentes em todo o mundo - e ele ama Sophie. Ela é a única garota para ele.
Mas estar nos braços de Billy tem um preço. Este relacionamento tem deixado Sophie no centro dos holofotes, após anos mantendo-se afastada de atenção. Será que ela poderá lidar com todo o assédio resultante de estar com Billy? Mas acima de tudo, estaria ela preparada para que sua mágoa seja descoberta por toda a nação?
Charmoso, emocionante e super-romântico, Billy e Eu irá capturar completamente o seu coração.

Ganhei esse livro numa promoção da Babi Dewet, que eu nem me lembrava mais estar participando, então foi uma surpresa e tanto quando recebi seu e-mail avisando. Estive babando por esse livro desde seu lançamento basicamente por um motivo: A autora, Giovanna Fletcher, é esposa do Tom Fletcher, guitarrista e vocalista da banda McFly. Pra quem visita aqui a Caverna com frequência e acompanha principalmente as tags, deve ter percebido o quanto sou viciada na banda, então a história da Gio virou aquelas metas de vida que não existe outra opção além de cumpri-la.

Numa entrevista, ela falou que a obra não foi baseada na vida dela, mas acho difícil isso ser verdade. Ela foi namorada do Tom desde o comecinho da carreira musical deles, então sempre esteve inteirada a tudo que acontecia, e não duvido que ela tenha passado por alguma dessas confusões.

Sophie May é uma garota simples e recatada que trabalha na loja de chá da Molly, uma senhora bem conhecida pela pequena cidade. De início, ela entrou no emprego por não encontrar grandes opções e por não saber o que fazer de faculdade, mas com o decorrer do tempo, ela se tornou tão apaixonada pelo trabalho que nem passava pela sua cabeça sair de lá. E é lá, também, que conhece Billy Buskin. Ele é um dos atores que participará da adaptação de Orgulho e Preconceito que está sendo gravada na cidade, e mesmo após conversarem um pouco e já criarem um elo, ela não faz a menor ideia de que ele fará o papel do Mr. Darcy. Só após algum tempo ela acaba por descobrir, e ainda que completamente envergonhada, Billy se encanta pela singularidade da garota coberta de farinha e a convida pra sair. Nem preciso falar que logo eles se tornam um casal, né?

O burburinho é imenso, tanto no local quanto nos jornais, afinal Billy sempre namorou garotas famosas, normalmente seu par romântico dos filmes, mas nunca uma moça tão... Normal, tão básica. Mas eles até que conseguem dar conta do recado, e Sophie se muda pra Londres pra morar com Billy, onde ele está gravando um novo filme. Mas essa mudança causa um balanço na relação deles, ser integrada na vida corrida e cheia de paparazzis e pessoas famosas de Billy é algo muito novo pra ela, e tudo o que ela mais queria era passar as noites agarrada a ele, não que ele saísse com os amigos para comemorar e no dia seguinte eles mal se vissem. Será que Sophie e Billy vão ser capazes de superar as barreiras pelo amor incondicional que sentem um pelo outro? Ou será que eles pertencem a mundos completamente diferentes, sendo impossível de seguir em frente?

O lado positivo é que a história mostra bem que namorar famosos nem sempre é aquela maravilha. Ela queria muito que desse certo, mas não dependia somente dela. E inclusive, muitas pessoas acabam pesando, dando opiniões que faz qualquer um pensar duas vezes antes de entrar de cabeça num relacionamento assim.

No entanto, eu dei essa nota por dois motivos. Um que a escrita da Gio é boa, sim, mas bem pra uma iniciante mesmo, nada estrondosa. E segundo que o romance é beeeeem clichê. Aquele nível máximo mesmo. E, além disso, eles se apaixonaram muito rápido, como num estalar de dedos, e isso não me convenceu. Uma hora eles estavam se conhecendo, e na outra já morando juntos. E poxa, pra uma menina que sempre foi tão fechada, isso não deu pra engolir. Tudo bem, ela abaixou a guarda, mas assim? O cara é super mega famoso, ele é até indicado como melhor ator, não é uma barra fácil de se segurar. Depois até dá pra se conformar com o amor que o Billy sente por ela por tantas declarações e pelo esforço pra fazê-la se sentir confortável, mas Sophie também me irritou no quesito de chorar o tempo todo, e ter guardado segredo sobre o pai dela pelo livro inteiro. Pelo mistério que fizeram, achei que ia ser algo tipo “uoow, nossa!”, mas não, é algo bem batido, então nem abala. Quanto a edição, a capa é linda, mas não gostei muito do formato não. É pequeno, parece um dicionário quase (um maiorzinho, calma haha).

Billy e Eu” é uma história boa, mas nada original. Pra quem gosta de um clichê cheio de romance e drama pra ver ser o casal afinal vai mesmo ficar junto, eu super recomendo. Caso contrário, bom... Dá pra passar o tempo, pelo menos.

Nota: 3

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 19 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário