terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Um Mais Um

Nome: Um Mais Um
Título Original: One Plus One
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Livro: Skoob
Sinopse:
Um mais um - Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno prodígio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de veraneio por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em
casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.
Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.

Bom... Não é porque somos apaixonados pelo livro de um autor que obrigatoriamente vamos amar os outros também, não é? Até então, eu só tinha lido Como eu era antes de você da Jojo Moyes, e esse se tornou o meu livro preferido de todos os tempos. Por causa disso, fiquei louca quando soube do lançamento de Um mais um, achando que já era garantido ele entrar na minha lista de favoritos também. Posso dizer que isso foi um equívoco da minha parte.

Mas a história não é ruim. Não mesmo! É só que tem suas controvérsias. Durante longas primeiras páginas, nós conhecemos Ed Nicholls, que se enfiou numa fria ao acabar falando demais sobre projetos de sua empresa pra mulher com quem estava saindo, no desespero de conseguir se livrar dela. Isso acabou sujando sua imagem, e os advogados estão fazendo de tudo pra que ele não vá preso, mas até a poeira baixar, Ed precisa ficar afastado do trabalho, de preferência até mesmo escondido da sociedade.

Já do outro lado, somos apresentados a Jess Thomas, que trabalha como faxineira e garçonete, e ainda assim o dinheiro está sempre apertado. Não é nada fácil sua rotina tendo que também cuidar de sua filha, Tanzie, super tagarela e com uma inteligência bem avançada em matemática; do seu enteado, Nicky, que vive apanhando por ser estranho e gótico; e o cachorro deles, Norman, sempre babando pelos cantos. Além disso, o pai das crianças, Marty, se mudou para longe após uma crise de depressão, e alega não conseguir arranjar emprego pra pagar a pensão.

Um dos lugares onde Jess faz faxina é justamente na casa de Ed, mas ele nunca aparece por lá, é como uma casa apenas para passar o verão. Mas como ele precisa fugir de todos, ele acaba por encontrar seu refúgio naquela casa, o local onde lhe restava. E precisando desesperadamente de uma bebida pra esquecer dos problemas, ele vai ao pub onde Jess trabalha. Vendo a condição lastimável que ele se encontrava, ela se negou em deixá-lo dirigir daquela forma, e pede pra que um táxi o leve pra casa, são e salvo.

Mas Ed nem se lembra direito do que aconteceu naquela noite. Só quando passa pela estrada e encontra o carro de Jess com sua família sendo abordados pela polícia que ele a reconhece e sente que precisa pagar a dívida. E ele caiu como um anjo, bem na hora certa. Tanzie fora convidada a participar de uma Olimpíada de Matemática na Escócia, e se passasse, ganharia dinheiro o suficiente pra pagar uma das melhores escolas particulares que havia a procurado. Então Jess enfiou a família no carro, mesmo com os documentos vencidos, e arriscaram não serem pegos. E se não fosse por Ed parar e oferecer carona, já que o carro dela tinha sido detido, realmente nada daria certo. E no meio de enjoos, peidos e sorrisos inesperados, Ed acaba se tornando mais do que apenas um motorista bondoso para aquela família.

Não que Ed fosse fazer tudo dar certo, pois ele tinha os próprios problemas para lidar, mas, de algum modo, a soma dos dois resultaria em algo melhor. Eles fariam tudo dar certo.

Penei pra conseguir avançar na leitura. As primeiras páginas são extremamente arrastadas, parecia que a rotina deles ia ser descrita eternamente. Muita informação desnecessária, só encheção de linguiça pra reforçar o quão de cabeça pra baixo estava a vida deles. Foi só no momento em que Ed ofereceu carona a Jess e sua família que pegou no jeito. Os dois são super diferentes, o que torna as primeiras horas no carro desconfortável. Mas no final, todo mundo tem suas semelhanças após algumas taças de vinho né?

Fora isso, a autora foi muito pertinente em ressaltar as características dos personagens. Acima de tudo, eles são humanos. Jess principalmente, que no meio de tanta confusão, acaba as vezes tomando atitudes imprudentes, algumas que eu mesma não aprovei, mas que foram entendíveis. Eu me coloquei no lugar dela e percebi que não sei se eu teria a mesma força que ela teve pra lidar com todos os dilemas que apareciam pela frente. Jess podia ser pequena, mas tinha um coração gigante, principalmente no que se tratava de seus filhos, e esse esforço e dedicação toda por eles foi realmente bonito.

Esses sentimentos se tornam tão palpáveis graças também à narração. Os capítulos são intercalados pelo ponto de vista dos quatro personagens, e foi uma boa sacada mostrar o que estava passando pela cabeça das crianças também.

Eu imaginava que o final do livro seria um desastre, visto o rio de lágrimas que derramei com Como eu era antes de você, maas a autora preferiu fazer seus leitores felizes.

Em síntese, Um mais um é uma história que retrata luta, desafios, superação e, acima de tudo, o amor incondicional que pode ser construído a partir de coisas pequenas. No entanto, ainda assim não me agradou completamente, então eu estava quase dando nota 3, mas resolvi ser boazinha. Mesmo porque eu também me sinto mal dando nota baixa kkk não serviria pra ser professora, viu.

Nota: 4

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 19 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário