domingo, 8 de fevereiro de 2015

Um Caso Perdido

Nome: Um Caso Perdido
Título Original: Hopeless
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Livro: Skoob
Sinopse:
Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.

Sabe aquele livro que sempre falam tão bem? Nunca tive curiosidade com ele. Nunca mesmo. Até que me dei por vencida e peguei o ebook só pra conferir se era realmente tudo aquilo. E olha.. Ainda bem que não deixei minha falta de vontade falar mais alto.

Sky é uma garota que basicamente não conhece a tecnologia. Sua mãe (adotiva, mas ela nem repara mais nesse fato) a priva de ter uma televisão, celular, computador, e até mesmo de ir à escola. Aos 17 anos, ela resolve mudar isso e insiste pra que seja matriculada numa escola de verdade, na mesma que Six, sua melhor amiga e vizinha, estuda. A mãe acaba deixando, mas o único problema que sobra é que Six vai fazer um intercâmbio justamente na mesma época, deixando assim Sky sozinha pra lidar com tolda a fama que Six carrega, e que consequentemente ela também leva o fardo nas costas. Elas são chamadas constantemente de piranhas/vagabundas por dormirem com vários garotos, mas a real é que Sky deixa sim que eles entrem pela janela de seu quarto, mas não chega aos finalmente. Nunca deixou, porque não consegue sentir absolutamente NADA por qualquer um deles.

Até que conhece Holder.

Eles se conhecem num mercado, onde ele a segue e aquilo a deixa meio assustada. Quando ele revela que foi atrás por tê-la achado parecida com a irmã, por um lado Sky fica decepcionada, pois jamais sentiu nem mesmo atração por um cara. E com certeza Holder provoca isso nela. A partir de então, eles acabam se encontrando numa das corridas que fazem diariamente, e Sky o instiga a voltar pro colégio. Ué, voltar? Pois é. Holder saiu por ter brigado com um gay e tê-lo espancado quase até a morte, e dizem que depois disso ele foi parar na cadeia. Mas todas as atitudes de Holder não condizem com isso, então Sky fica extremamente perturbada pra saber a verdade. Não que seja necessário muito, pois logo a relação deles fortalece, e vão descobrindo cada vez mais um sobre o outro. Até mesmo segredos obscuros do passado que nem ela mesma se lembra.

Não sei como acrescentar mais qualquer detalhe sem soltar spoiler. Talvez esse seja o problema de nunca ter me interessado no livro. Parece uma história simples. Os dois trazem sofrimentos profundos e doloridos, e cada um lida da sua própria forma com a dor. Até a metade, fiquei me perguntando como o resto ia se desenrolar, porque o amor deles já parecia algo definitivo, e que aliás, é tão lindo! Nossa, a gente mergulha nas páginas, é como se estivesse acontecendo com nós mesmos. Cada toque, palavra, repletos de emoção que nos embala e não quer saber de largar mais.

Mas então as descobertas começam. Uma atrás da outra, dor após dor. Em certa parte, quando as pistas começaram a soltar, eu já imaginava o que seria. Mas é sempre um baque encarar a tortura que cada um deles passou. Uma tortura tão grande, que a mente preferiu trancar isso e fingir que nunca aconteceu.

O tema que envolve a história é bem digamos que tenso, até pesado. É desenrolado de forma magnífica, que prende a atenção do leitor de início ao fim. Eu mesma, comecei o livro bem a toa, nem tinha intenção de prosseguir. Mas eu me encontrei simplesmente vidrada, e não conseguia deixar o livro de lado até me deparar com o choque que todos comentam. Talvez se desse eu daria nota 4,5 pois algumas partes acabaram sendo arrastadas, embora dê pra entender que seja pra acompanhar o romance deles se desenvolvendo, o sofrimento deles tão palpável. Mas, ainda assim, se a escrita da autora não fosse tão leve, se tornaria algo cansativo de ler.

Resumindo, Um caso perdido é uma história de luta, descobertas e, principalmente, superação.

Nota: 5

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 19 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário