terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

O Duque e Eu

Nome: O Duque e Eu
Título Original: The Duke and I
Autora: Julia Quinn
Série: Os Bridgertons - #1
Editora: Arqueiro
Livro: Skoob
Sinopse:
Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

É oficial: Sou apaixonada por romances de época! Há um tempo, uma amiga havia comentado comigo sobre essa série, falando mil maravilhas a respeito dela. Na época, eu não ligava muito pra esse gênero, então deixei passar, até que li Ligeiramente Casados, e percebi que era bem parecido com a série que ela tanto adorava, então resolvi ler novamente a sinopse e me interessei de cara. Eu não podia esperar nada diferente de O duque e eu ; é encantador!

Com uma família de oito filhos, Daphne Bridgerton é a primeira filha mulher que Violet Bridgerton tem a oportunidade de apresentar à sociedade. Com vinte anos, ela já está meio encucada por não ter muitos pretendentes, e os que tivera, recusou o pedido por diversos motivos. Daphne é sonhadora, tem esperanças de arranjar um marido pelo qual simpatize ao menos um pouco, e de ter muitos filhos, seguindo assim o exemplo da mãe. Mas a maioria dos rapazes a veem somente como uma bondosa amiga, não como uma mulher potencialmente atraente. Mesmo assim, Violet continua a arrastando para todos os bailes possíveis, e é num deles que ela conhece o duque Simon Basset.

Simon é melhor amigo de Anthony, um dos irmãos de Daphne, e tinha acabado de voltar para Londres. Ele passara 6 anos viajando, então seu retorno é um alvoroço às jovens solteiras, o que certamente não o satisfaz, pois ele está convicto de que nunca vai casar. Portanto, após conhecer Daphne numa situação não muito comum, ele propõe um acordo. Ele fingiria que estava a cortejando, o que afastaria a maioria das jovens e suas mães loucas, já que ele estava destinado a uma só, enquanto Daphne se beneficiaria após o término, já que muitos homens deixariam de vê-la só como uma amiga, e partiriam pra disputa também.

E sem pestanejar, Daphne aceitou. Afinal, era um ótimo plano, e logo se torna claro o quanto estava sendo eficiente, pois a quantidade de pretendentes realmente aumentou, mas só havia um problema. Sem perceber, ela acaba se apaixonando justamente pelo homem que não deseja tudo o que ela mais quis na vida. A relação entre eles se torna cada vez mais forte, e Simon não acha que vai conseguir segurar o desejo por muito mais tempo.

Simon teve uma infância extremamente complicada. O pai o rejeitou e o chamava de idiota, pois não sabia falar até os 4 anos, e até os 8 ele só sabia gaguejar. Foi a partir da raiva que sentia que Simon conseguiu dar a volta por cima, mostrar o quão inteligente era, e viajou por tanto tempo justamente pra ficar longe do pai. Ele não era uma pessoa muito falante, e ás vezes até se demonstrava arrogante, mas ao lado de Daphne tudo era diferente. Eles conversavam de forma tão solta, leve, e se sentiam tão confortáveis um com o outro, que parecia impossível não levar aquilo em frente. Será que ele abandonaria seus princípios pra ficar com Daphne? Será que o amor deles não teria outro caminho além da ruína?

E, naquele instante, com Simon se aproximando cada vez mais dela, ele se tornou seu mundo inteiro.

Eu devorei esse livro tão rápido que nem reparei que já estava chegando ao fim. Parece uma história simples, mas existem muitas surpresas durante o decorrer que nos deixa chocados, e não sabemos se compreendemos o sofrimento, ou se ficamos com raiva daquele trauma. Pra todos que adoram um romance de época, esse livro é mais que recomendável. Eu torci por eles do início ao fim, e pude sentir claramente toda a confusão de sentimentos pela qual eles passavam. Não tem como não se comover e ficar ansioso pra ler a história dos outros irmãos também :)

Nota: 5

Sobre mim: Carolina Rodrigues, 19 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário