sábado, 2 de agosto de 2014

O Silêncio das Montanhas

Nome: O Silêncio Das Montanhas
Título Original: And the Mountains Echoed
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Globo Livros
Livro: Skoob | Orelha de Livro
Sinopse:
Assim como em O Caçador de Pipas, Hosseini explora as maneiras como os familiares sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos importantes. Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia - , a história se expande, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar.
De acordo com Khaled Hosseini, "o novo título fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém viveu no exílio, mas também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especialmente os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da ONU. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O Silencio das Montanhas tanto quanto eu os amo".

Eu amei os dois outros livros do autor "O Caçador de Pipas" e "Cidade do Sol", especialmente o último, e estava ansiosa para ler o novo livro. Gosto bastante de livros que lidam com outras culturas, principalmente quando são escritos por pessoas que realmente tem alguma conexão com ela, e não simplesmente acham "interessante", acredito que dá um tom mais realístico.

Em "O Silêncio Das Montanhas", acompanhamos a história de Abdullah e Pari, irmãos vindo de uma família pobre que são separados quando o pai vende Pari em troca de dinheiro para uma família rica, para a qual o tio - irmão da segunda esposa do pai - trabalhava. Diferentemente de seus outros livros, esse não segue uma ordem muito cronológica e não tem um único narrador. Cada capítulo é narrado por um ponto de vista diferente, todos ligados de alguma forma - mesmo que muito distante - aos dois protagonistas, mas voltados também para a própria história do narrador. De certa forma, é como se estivéssemos lendo um conjunto de contos que se passam no mesmo universo e que, no final, são peças para o grande quebra-cabeça que seria a história dos dois principais.

Eu tenho um problema com livros com muito personagens, acredito que perde um pouco o fluxo da história, mas eu realmente gostei do jeito que foi escrito. Todos os personagens soaram bastante reais e eu gostei de conhecer a história deles. O problema, porém, é que eu gosto de saber a história inteira, e muitas vezes simplesmente víamos um pedaço da vida de um determinado personagem e agora nunca mais saberemos o que aconteceu com eles. Não tivemos tempo suficiente para nos apegarmos a eles, o que é bom, mas queria saber mais sobre alguns e fiquei um pouco decepcionada quando tudo foi deixado para minha imaginação.

O livro em si não é tão triste quanto os outros dois, na minha opinião, e eu esperava um pouco mais. Não que seja feliz, tinham várias partes bastante tristes, mas por eu não estar tão investida nos personagens, não me causou nenhuma lágrima. Dos três livros, esse foi o que eu menos gostei, apesar de ainda ser muito bom. Acredito que se tivessem focado em apenas um personagem, eu teria gostado mais, mesmo que talvez não tivesse história o suficiente para isso. Acredito que Nila e Pari tinham bastante material para ser trabalhado, apesar de ter várias capítulos em que elas aparecem, acredito que um livro só delas seria melhor.

Eu também queria falar um pouco do final, com cuidado para não revelar nenhum spoiler. Achei realístico, sim, mas estaria mentindo se dissesse que eu não fiquei um pouco decepcionada, tudo soou tão inútil, sabe? Foi bastante triste, mas mais decepcionante do que triste, se quer saber.

(Mesmo assim vou dar 4 estrelas, porque o livro continua sendo lindo e eu continuo tendo amado várias das histórias e personagens neles)

Nota: 4

Sobre mim: Flávia Crossetti, 18 anos, carioca. Estudante de Psicologia, leitora compulsiva, viciada em séries, feminista intersecionalista e escritora de fanfic nos tempos vagos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário