sexta-feira, 4 de julho de 2014

Um Ano Inesquecível

Nome: Um Ano Inesquecível
Título Original:: The Forever Year
Autora: Ronald Anthony
Editora: Novo Conceito
Livro: Skoob
Sinopse:
Você acredita que o amor pode durar para sempre? Jesse Sienna não. O casamento de seus próprios pais era respeitável mas sem paixão; e sua própria história romântica indica que o amor queima ardentemente antes de desaparecer por completo. Então, quando seu pai, Mickey, muda-se para sua casa e parece não compreender o relacionamento superficial de Jesse com sua atual namorada, mas Jesse não lhe dá atenção.
É apenas um exemplo do quão diferente eles são e fica mais evidente que ele e seu pai nunca terão uma ligação mais profunda.
Mas a verdade é que Mickey Sienna conhece mais sobre amor do que a maioria das pessoas conseguem aprender na vida toda.
Há mais de cinquenta anos, ele encontrou o amor mais verdadeiro que a vida pode oferecer. Ele sabe das infinitas recompensas de investir seu coração e sua alma em alguém... E conhece o prejuízo devastador de deixar esse alguém perfeito escapar.
Quando Mickey percebe que Jesse não está dando valor a uma mulher extraordinária, decide que é hora de contar a história que nunca contou para nenhum de seus filhos a Jesse. Durante os meses seguintes, Mickey mostra seus momentos mais particulares e felizes para seu filho... e muda a percepção de Jesse em relação ao amor e as possibilidades de um relacionamento duradouro para sempre.


Incrivelmente lindo!
Admito que não botava muita fé nesse livro. Nenhum motivo muito específico, mas só não acreditava que tivesse uma história tão inesquecível assim. Felizmente, eu estava errada.

– E a mensagem é ‘lute por isso’? – Ed perguntou.
– Não, ‘lute por isso’ é muito banal. A mensagem é que há um motivo pelo qual devemos enfrentar tantas desavenças. É um momento no qual há um milhão de coisas que podem dar errado e provavelmente darão. A única coisa que faz as pessoas não desistirem é a absoluta convicção em sua inspiração e um amor incondicional pelo que fazem.

Mickey Sienna é um senhor com seus oitenta e três anos que se recusa totalmente sair de sua casa e morar num asilo, de acordo com o que os filhos sugeriram, mesmo após ter quase botado fogo na casa por não saber cozinhar direito, já que esse cargo sempre fora de sua esposa, e ela morrera há pouco tempo. Seus três filhos, além de morarem longe, são grandes empresários que estão sempre ocupados e não tem como cuidar do pai. Felizmente, Mickey tem um quarto filho, chamado Jesse Sienna, o mais novo dos quatro filhos, até mesmo conhecido como aquele “temporão”, sendo assim, literalmente, beeem mais novo que o resto, com 32 anos. Embora Mickey amasse seu filho, ele nunca quis contar totalmente com ele, por achar que ainda era muito jovem, e eles tinham os gostos muito diferentes um do outro. Mas a vida sempre nos traz um monte de surpresas, e Jesse convidou seu pai para morar com ele.

No início da história, dá a entender que Jesse é bem de fora mesmo da família, já que até nas reuniões ele sempre ficava quieto, na dele, enquanto seus irmãos e pais estavam sempre disputando pra falar e com milhares de assuntos. Mas com o decorrer do livro, nós vamos conhecendo Jesse melhor e passamos a entender os motivos de ele preferir ficar em silêncio, e que por trás disso tudo, ele é uma pessoa muito inteligente e culta. O grande problema dele é que após tantas desilusões amorosas, ele passou a acreditar que o amor sempre morre. Que não existe amor verdadeiro. Que qualquer relacionamento que ele tenha, uma hora acontecerá o inevitável, e então todo namoro que ele tem, ele não leva muita fé naquilo, nem se dedica por completo, por saber que eventualmente irá acabar, e tendo consciência disso, ele não se afetará tanto, como aconteceu das outras vezes e o magoou profundamente.

Não havia modo eficiente de eu explicar a ele o que eu tinha com Marina. Não era bom de conversa, nem ele sabia o significado das palavras. Como se explica a alguém que cresceu com uma definição de amor e de família muito precisa que concorda com ele quanto ao fato de que a mulher com quem você está saindo é extraordinária, mas que seu coração já está preparado para o inevitável? Como ele entenderia que eu pensava que Marina seria minha amante por mais alguns meses até que o inevitável acontecesse e que, depois disso, eu esperava que ela se tornasse uma de minhas melhores amigas na vida?

Jesse achava que ao convidar seu pai pra morar com ele, a relação entre eles ia melhorar, ele ia poder se orgulhar ao ouvir seu pai contando pros irmãos de Jesse como era bom estar ao lado dele, mas as coisas vão se complicando cada vez mais. Mickey é cabeça dura, e Jesse tem que aprender aos poucos a lidar com aquele jeito do pai. Mas não foi necessário muito para que Mickey também abaixasse a guarda. Apresentar Marina, a atual namorada de Jesse, foi suficiente para que ele se tornasse um amor de pessoa, e se derretesse todo por ela.

A princípio, Jesse ficou até, digamos, que incomodado com aquela aproximação toda, mas ele entendeu o por quê. Marina lembrava à seu pai uma pessoa que foi muito importante em sua vida. Tão importante, que ele resolve contar a Jesse a sua história com ela, e tem de contar em partes, pois cada fato é tão marcante pra ele, que sempre que termina de contar, ele fica mal e perde suas energias. Como se elas tivessem ficado junto à época onde tudo aconteceu.

– Eu amo você – disse Mickey. – Reserve um lugar na mesa para mim.

O foco principal da história é exatamente esse. Mickey contando a história que teve com Gina, a mulher de sua vida, para que Jesse se tocasse de que sua opinião quanto ao amor estava errada, e não perdesse Marina, que era uma mulher única e especial.
Todos os personagens são incríveis! Eu adorei a forma como eles são tão... humanos, e transmitem suas emoções pro leitor. Fiquei com um pouco de dó de Dorothy, a esposa de Mickey, já que ele passou a maior parte de sua vida construindo uma família com ela, sendo que o verdadeiro amor dele era outra pessoa. Mas enfim, a vida continua, e a gente não pode ficar parado no tempo junto, né. É uma história realmente linda, leve e totalmente natural, sem nada fantasioso ou absurdo, só a realidade pura e magnífica. Vale total a pena ler.

Nota: 5


Sobre mim:Carolina Rodrigues, 18 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário