domingo, 9 de março de 2014

Uma Lição Inesquecível


Nome: Uma Lição Inesquecível - Uma Executiva, Um Menino de Rua e Um Encontro Que Transformou Suas Vidas
Título Original: An Invisible Thread
Autor: Laura Schroff e Alex Tresniowski
Editora: Universo dos livros
Páginas: 254
Livro: Skoob | Orelha de Livro
Sinopse:
– Com licença, senhora. Tem uma moeda? Tô com fome.
Manhattan, Nova York, 1986.
Foi assim que começou essa história no mínimo improvável. Ela, uma diretora comercial bem-sucedida de 35 anos no auge da carreira. Ele, um garotinho negro de onze anos que sobrevivia pedindo esmolas na rua. Cada um seguia sua vida em mundos geograficamente próximos, mas completamente distantes um do outro. Até que algo inexplicável, uma espécie de fio invisível, os une de maneira permanente. E a vida deles – essa vida que, de formas distintas, já parecia tão consolidada e firme tanto para ela quanto para ele – mudará para sempre. Como eles nunca poderiam imaginar.


O mais incrível de toda essa história, e que me marcou tanto foi: é uma história real.

Laura é uma mulher de 35 anos e diretora comercial no USA Today, ou seja, muito bem-sucedida para quem não fez uma faculdade e com uma agenda extremamente ocupada. E mais: ser uma mulher de sucesso sem faculdade em Nova York, em 86, necessitava realmente de muita dedicação. Mas algumas coisas começaram a mudar quando Laura teve uma atitude surpreendente.
Entre as avenidas movimentadas de Manhattan, havia um garoto pedindo esmola; muito comum até hoje, principalmente em uma cidade grande. Quando Laura passou pelo garoto invisível para a cidade, fez o que todos faziam, e o que fez durante a maior parte de sua vida... Passou reto. Mas isso durou só mais alguns passos, quando algo dentro dela simplesmente disparou e ela voltou até o garoto.

- Com licença, senhora. Tem uma moeda? Tô com fome.

Com essa frase, a vida dos dois estava prestes a mudar e eles não tinham a mínima ideia. Contra todas as probabilidades, Laura almoçou com o garoto, Maurice, em um McDonald's. Ela sente uma conexão com o garoto e tenta conhecer algo sobre a vida dele, mas percebe que ele está receoso por uma senhora branca estar, de repente, lhe alimentando e pedindo informações sobre sua vida.
Dessa maneira, Maurice não fala muito, mas come com voracidade. Após esse encontro, Laura lhe entrega um cartão, mas mal sabe ela que ele logo o joga fora. Apesar das esperanças, ela sentia que nunca mais veria o garoto. Contudo, ele foi tudo o que ficou em sua mente nos dias que vieram a seguir.
E, ainda, jogando contra todas as probabilidades mais uma vez, o fio invisível do destino os une novamente em outra tarde, para algo que logo se tornaria essencial na vida de cada um deles.

“Um fio invisível conecta aqueles que estão destinados a encontrar-se, independente do tempo, lugar ou circunstância. O fio pode esticar-se ou emaranhar-se, mas nunca romperá.” Provérbio chinês

Laura e Maurice possuem uma vida tão diferente quando uma mulher solteira, branca e bem sucedida e uma criança negra, pobre e envolvida no tráfico, em pleno '86 poderiam ter. E mesmo assim, continuam a se encontrar, se conhecer e precisar um do outro. Um, precisava de uma mãe; a outra, de um filho.

Eu tive uma dificuldade para entrar no livro, no começo, principalmente porque Laura está contando a história e, de repente, insere informações que ela mesma só veio a saber depois. Inserindo pensamentos no meio do almoço, por exemplo. Ou então logo em seguida contando sobre o seu próprio passado, como se de alguma maneira ela se visse refletida nos olhos de Maurice.

Mas não é difícil logo se ver mergulhado nos encontros de segunda-feira, que logo e estendem para mais alguns dias da semana. Pouco a pouco, ambos vão criando uma confiança insana um no outro, uma amizade forte, uma dependência. De alguma maneira, às vezes parecia que Laura queria ajudar Maurice para se ajudar, mas era nítido o amor dela por ele. Percebemos isso mesmo quando ele some, depois de mais velho.

A história deles é linda de verdade, e nos faz pensar... Você já fez a diferença na vida de alguém? Por quantos Maurices não passamos reto, no dia-a-dia?
Admirei muito tudo o que Laura fez para Maurice, e, principalmente, o que Maurice fez por Laura e por ele mesmo. Maurice tem uma personalidade muito forte. Digo isso porque depois de tanto que ele passou, ele poderia muito bem ter ido para o caminho errado. E ele se encontrou nessa encruzilhada, sem saber para onde ir. E é aí que, na minha opinião, as pessoas de personalidade mais fraca se perdem. E ele foi forte por passar por tudo e lembrar de tudo que lhe foi ensinado.

Um livro super recomendado, que com certeza nos faz parar para pensar sobre várias coisas na vida, a importância de pequenas coisas para uma criança, que para os adultos passam tão despercebidas - e como algumas coisas nunca mudam.

Nota: ★★★★★



Sobre mim: Letícia Proença (Leeh), 19 anos, estudante de Medicina Veterinária em Botucatu, até hoje não sabe como leva a graduação e a paixão por sites e livros lado a lado. Canceriana louca, gostaria de saber como aumentar as horas do dia para poder fazer tudo o que gosta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário