quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Curiosidades! Banguela em miniatura

A agência nacional australiana para a ciência escreveu uma carta a uma menina de sete anos lamentando por não poder atender a seu pedido. Sophie queria um filhote de dragão alado (e queria chamá-lo Banguela).


Miniatura do Banguela, da série Como treinar o seu dragão

A agência nacional australiana para a ciência pediu desculpas a uma criança de sete anos por não poder realizar o seu sonho, de criar um pequeno dragão, culpando a falta de pesquisas no campo das criaturas míticas.

A menina, Sophie, escreveu uma carta a "um gentil cientista", endereçada à Organização de Pesquisa Industrial e Científica da Commonwealth (CSIRO), pedindo educadamente se poderia criar um pequeno dragão alado para ela.

"Eu vou chamá-lo de Toothless (sem dentes) se for menina, e Stuart se for menino", escreveu em sua carta, prometendo alimentá-lo com peixes crus e brincar com ele quando voltasse da escola.

A instituição publicou uma carta de desculpas em seu site na internet. "Ao longo desses 87 anos passados, não fomos capazes de criar um dragão ou ovos de dragão", admitiu.

Mas a CSIRO anunciou, na sexta-feira, ter criado um pequeno dragão, em titânio, azul elétrico e cinza, graças a impressão tridimensional, em um dos laboratórios da instituição, em Melbourne. Ele está atualmente a caminho de Brisbane, onde Sophie vive.

"Nós não poderíamos nos sentar e não fazer nada. Afinal, prometemos à Sophie analisar a questão", explicou a agência em seu site.

A mãe da criança, Melissah Lester, declarou ao canal de televisão australiano ABC que sua filha insistiu em ganhar um dragão no Natal. Seu pai, Stuart, sugeriu então que ela procurasse a ajuda de cientistas.

"Esperávamos que, escrevendo para o CSIRO, eles respondessem dizendo que era absolutamente impossível. Mas foi uma surpresa", acrescentou.

Fonte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário