quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Clube da Luta

Nome: Clube da Luta
Título Original: Fight Club
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: LeYa
Livro: Skoob | Orelha de Livro
Sinopse:
Considerado um clássico moderno desde sua publicação em 1996, o livro Clube da Luta consagrou Chuck Palahniuk como um dos mais importantes e criativos autores contemporâneos, além do próprio livro como um cânone da cultura pop. O livro que estava esgotado há anos volta às livrarias nessa caprichada edição. O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acha que encontrou uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente. O livro foi filmado em 1999, Por David Fincher (Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, A Rede Social), que possui duas nomeações ao Oscar, que conseguiu adaptar toda atmosfera do livro, o mundo caótico do personagem e o humor negro de Palahniuk em uma trama recebida com inúmeros elogios pela crítica e pelo público que conta com os atores Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter.


O livro começa com o narrador, cujo nome nunca é revelado, sendo ameaçado com uma arma por Tyler Durden e contando como eles chegaram até esse ponto, considerando que por muito tempo eles foram melhores amigos.

Antes de conhecer Tyler, ele tinha insônia. Para melhorá-la, ele começou a frequentar vários grupos de apoio a diversas doenças, como câncer e parasitas, descobrindo que, se não falasse nada, as pessoas apenas assumiriam o pior. Ele faz isso por dois anos, até que um dia uma mulher, Marla Singer, começa a frequentar os seus grupos também, inclusive o de câncer de testículos, e, como sua mentira refletia a dele, o personagem começa a nutrir uma grande raiva por Marla e sua insônia volta. Então, ele sai de férias e vai em uma praia de nudismo, onde conhece Tyler Durden.

Quando volta para casa, descobre que seu apartamento explodiu enquanto estava fora e pede para morar com Tyler. Em troca disso, ele pede que o narrador o soque o mais forte que puder. Os dois personagens descobrem que gostam de lutar e acabam formando um clube da luta, atraindo vários homens que também gostam disso.

O Clube tem sete regras, a primeira é: Você não fala sobre o Clube da Luta. A segunda regra é: Você não fala sobre o clube da luta. As outras envolvem não lutar com sapatos e se alguém gritar "pare" ou ficar inconsciente, a luta acabou.

Eu nunca tinha tido muita vontade de ver o filme, mas resolvi assistir depois de ouvir que tinha um plot twist no final. E, wow, eu me apaixonei pelo filme, achei genial. Logo, resolvi ler o livro, e talvez eu devesse ter dado um espaço maior entre assistir e ler, porque o filme é bastante fiel ao livro, eles só trocaram algumas cenas de ordem e uns detalhes, então, ao lê-lo, eu simplesmente senti como se estivesse revendo o filme, porque eu já sabia tudo o que ia acontecer. De qualquer forma, foi uma ótima leitura.

O livro não é muito grande e li em menos de dois dias. No início, você acha que vai ser apena sum livro sobre luta, o que não é muito de meu interesse, mas então o livro vai dando várias viradas e... É difícil explicar porque ele é tão bom, sem estragar tudo. Confesso que descobri o plot twist bem antes de revelarem no filme e achei que estava ainda mais óbvio no livro, mas isso não estragou a experiência de maneira alguma

O livro é muito interessante, com uma narração maravilhosa, apesar de ter um humor bastante pesado e algumas cenas bastante mórbidas. Minha resenha não deu muito para mostrar o quanto ele é bom, mas confiem em mim: leiam o livro. Ou pelo menos assistam o filme, que também é ótimo.
Nota: 5

Sobre mim: Flávia Crossetti, 18 anos, carioca. Estudante de Psicologia, leitora compulsiva, viciada em séries, escritora de fanfic e feminista nos tempos vagos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário