quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Cante para eu dormir

Nome: Cante para eu dormir
Título Original: Sing me to sleep
Autora: Angela Morrison
Editora: Pandora
Livro: Skoob | Orelha de Livro
Sinopse:
Cante para eu dormir revelará a dura realidade da vida, a energia firme da amizade e mostrará que o verdadeiro amor transcende tudo. O livro conta a história de Beth, uma garota que sofre bulling e passa toda sua infância sendo rejeitada por sua aparência. As únicas pessoas a aceitá-la são sua mãe e seu melhor amigo, Scott. Mas tudo isso fica para trás quando ela é convidada para ser a vocalista do coral da escola e recebe a transformação que lhe dará a oportunidade de conhecer um amor que vai além de tudo, até mesmo da própria vida. Derek é tão lindo, tão doce, tão fantástico que Beth acha que não merece, mas quer experimentar, mesmo estando á milhas de distância. Porém, existem segredos não revelados entre eles. A história reúne as mais profundas emoções humanas: decepções, tristezas, alegrias, amores e paixão, muita paixão, que ficará gravada em cada coração por muito tempo, mesmo depois do término da leitura.
Lindo! Lindo, lindo, mesmo!
Confesso que, a princípio, eu tinha achado absolutamente o contrário. Comprei esse livro porque além de querer lê-lo há um bom tempo já, estava em uma promoção ótima, então não resisti. Logo que cheguei comecei a ler, mas... Sabe só quando a gente não consegue engolir a história? A gente força, (e juro que forcei bastante), mas simplesmente não conseguia me prender a atenção, até o dia em que acabei deixando-o de lado por não ter mais paciência pra ler. Daí você me pergunta: Poxa, é tão ruim assim o começo?
Não é que seja tãaao ruim, mas é bem chatinho, sim. Depois de um tempo, eu tava conversando com uma amiga, quando ela falou que AMAVA esse livro, que a história era perfeita e deu tantos elogios que até fiquei em choque e resolvi que tinha que continuar a ler pra ver se encontrava finalmente essa história tãao linda assim. E não é que eu encontrei mesmo?
O livro conta a história de Beth, que ironicamente ou não, é chamada de A Fera por todos que a conhecem. Até mesmo seu pai abandonou ela e a sua mãe quando a viu após o nascimento e viu como ela era feia. Traumatizada e sofrendo com xingamentos durante anos, Beth é acompanhada apenas de seu melhor amigo, Scott, que antes era cheio de espinhas e sofria assim como ela, mas agora, ele estava melhorando, e ficando com um aspecto bem diferente. Digamos que bem bonito. E Beth, embora não tenha melhorado sua beleza, ela descobriu que tinha um talento magnífico e que não podia ser desperdiçado: Cantar. E com isso, ela é convidada pra fazer parte do coral da escola. Mas ainda assim, era como se as pessoas não suportassem ficar perto dela. Então, uma das principais organizadoras do coral, e sua filha, chamada Meadow, resolvem transformá-la radicalmente. Elas fazem um trato geral em Beth, desde em seu cabelo, pele, espinhas, pelos, até mesmo seu problema de visão elas conseguem dar um jeito e fazê-la se livrar dos óculos. E então, Beth basicamente vira outra pessoa.
Com o sucesso do coral, elas são chamadas pra uma disputa entre corais na Suíça, onde ela conhece Derek, um dos seus rivais. Meadow fica logo super interessada nele, mas é óbvio e bem claro que o interesse dele é exclusivamente em Beth. Entre todas garotas lindas que a acompanhavam, ele queria Beth. Mas não era de se admirar, já que agora, ela também era considerada linda. E ele ia provar isso pra ela, diversas vezes.
”- Nosso regente nos faz ouvir os números à noite, quando vamos para a cama. É uma dessas esquisitices de hipnose. Às vezes eu desobedeço e ponho outra música, para relaxar - seus olhos castanhos e profundos capturam os meus. - Você canta para eu dormir.”

Esse é um dos motivos por ter me enchido logo no começo. Tudo se centrava tanto na falta de beleza de Beth, que fazia como se ela parecesse literalmente um monstro. E sabe, ela não fez cirurgia plástica ou coisa do tipo pra virar incrivelmente linda. Ela só fez alguns tratamentos a laser pra tirar as marcas de espinhas, depilações e alisamentos no cabelo, mas nada de tão absurdo pra mudar tanto assim uma pessoa, então em partes parece um exagero e tanto. Mas quando elas vão pra viagem, o foco muda, e durante a relação de Beth com Derek, é como se ela nunca nem tivesse sido feia, porque Derek esconde muitos segredos, e embora a faça se sentir especial e amada, ele sempre muda de assunto quando ela quer saber o que ele tem, porque parece viver doente. Só que, até chegar nessa parte, demora bastante. Pelo menos pra mim pareceu uma vida inteira, é bem arrastado. Mas as cenas do relacionamento deles, é tudo sempre muito lindo, fofo e verdadeiro!
Outra coisa que me irritou é a bendita insistência desses autores de formarem triângulos amorosos. Que inferno!! Será que não dá mais pra simplesmente duas pessoas se amarem e acabou?? Sério, isso me irrita muito. E enfiar o Scott nisso tudo foi totalmente desnecessário. Porque, adivinhem? Antes ele nunca demonstrou nada, mas foi só ele aparecer com o Derek e toda linda que ele resolveu se interessar por ela e querer lutar por ela também. Por favor, né.
"- Seu coração. É tudo o que eu quero. É a melhor coisa que você pode me dar.
- Você o roubou antes mesmo de nos conhecermos.
- Não quero ser uma ladra. Quero que seja dado por você.
Seus braços me apertaram e sua boca toca a minha outra vez.
- É seu, Beth - suas palavras fluem em minha alma e me entrelaçam em um monte de nós. - Você sabe que é seu."

O final eu já imaginava qual era, embora meu coração estivesse sofrendo e implorando para que desse uma reviravolta em tudo e mudasse o caminho das coisas. Mas, né ): Não deixa de ser uma história linda, e que vale a pena sim ler! É só ter um pouquinho de paciência com o começo, hahaha
Nota: 5

Sobre mim:Carolina Rodrigues, 18 anos, mora em Santos e cursa faculdade de Biomedicina. Adora dançar e ir pra praia, mas o que a faz realmente feliz é poder passar um dia inteiro lendo, vendo séries, escrevendo histórias ou ouvindo música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário