quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Anjo Negro

Título: Anjo Negro
Autora: Mallerey Cálgara
Editora: Novos Talentos
Livro: Skoob
Sinopse:
"Até onde você iria para salvar a pessoa que você ama? Até que ponto se sacrificaria e tudo pelo qual você lutou e acreditou? Para muitos, quando tudo parecia ser o fim, para Darian foi apenas o início. Filho de um Anjo que se apaixonou e se envolveu com um humano, e após ser transformada em mortal, comete suicídio. Com a passagem livre entre os dois mundos, Darian recebe uma proposta do Arcanjo Miguel de recolher dez mil almas que querem ser salvas e colocá-las em uma caixa angelical. Ele vê nesta proposta um meio de amenizar o sofrimento de sua mãe que se encontra no vale dos suicidas. Contando com a ajuda de seu Anjo da guarda, Hadji, ele parte em uma jornada de aprendizagem, mas com grandes conflitos e indecisões. Porém, não só apenas os Anjos do bem o observavam, e uma nova proposta de maior peso, lhe foi feita, por Iblis, o senhor dos infernos: “-... Apenas dez mil almas simples, comuns, por uma especial, uma troca justa.” Cabendo somente a ele, tomar a decisão de não lhe entregar a caixa ou, de salvar sua mãe e tornar-se um Anjo Negro.”
Anjo negro é um livro que já estava na minha lista há muito tempo, desde a bienal do livro de São Paulo de 2012. Assim que o comprei, não esperei para lê-lo, e a leitura flui tão rápida, que quando fui ver já tinha terminado o livro. Anjo negro conta a história de anjos e Neefilins, e também dos Postestades, que são responsáveis por recolher almas que aceitaram perdoar a si mesmas, que querem ser salvas.
Darian era apenas um jovem comum, sua mãe havia se suicidado há muito tempo, e seu pai era apenas um médico que tinha a própria clinica. Desde pequeno Darian ajudava a cuidar das pessoas, e quando descobre que é filho de um Anjo com um mortal, e que pode ajudar milhares ou milhões de almas perdidas, Darian não exita em aceitar a proposta, ainda mais quando pode salvar sua mãe, que está presa e castigada a ficar no Vale dos suicidas por toda a eternidade.
Sabia que a história seria de anjos, e de demônios também... Claro, onde há anjos pode apostar que há demônios. Mas não imaginava que a autora tivesse criado uma narrativa tão bem escrita e definida como essa, com uma história completa e interessante que não fica cansativa. Darian ama muito sua mãe, e está disposto a fazer o que for preciso para amenizar a dor de quem o gerou, mesmo que sofra no final, e ele muda muito durante o livro, principalmente depois que conhece Hadji , seu anjo da guarda que o ajuda em suas “missões”.
Apesar de ser um livro bem pequeno, Anjo negro tem tanta coisa dentro, que nem parece ter menos de 210 páginas. É aventura que não acaba mais, emoção á toda hora, e impossível não mencionar o fato de que Hadji é uma personagem maravilhosa que me conquistou já no primeiro momento em que apareceu. A família de Darian também é muito bem formada, com pessoas diferentes umas das outras, mas aparecem pouco, então não sei se deveria ficar mencionando-os.
A história gira em torno de Darian em sua missão de colher as almas, e na tentação de escolher o caminho errado por ser mais fácil, já que no caminho errado ele libertaria sua mãe, mas sofreria conseqüências mais fortes.
Não imaginei que a história fosse acabar do jeito que acabou. Esperava um “viveram felizes para sempre” por mais que eu não goste muito de finais assim como em contos de fadas. Anjo negro é um livro muito bom, mas não é AQUEELE livro.
Nota: 5

Sobre mim: Driely Meira, 14 estudante e blogueira, mora no interior de São Paulo, no fim do mundo.Apaixonada por super heróis e principe encantados, mas não aqueles que tem um cavalo branco, mas os que amam uma aventura e brandem uma espada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário