quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Estrelas Tortas


Nome: Estrelas Tortas
Autora: Walcyr Carrasco
Editora: Moderna
Livro: Skoob
Sinopse:
Marcella é uma jovem bonita e esportiva. Sofre um acidente de automóvel, com a mãe ao volante. Torna-se paraplégica. Sua vida muda completamente. Seu cotidiano é cruel. Aprende a adaptar-se à perda de movimentos. Tudo parece difícil. Mas ela descobre novos amigos e encontra forças para reconstruir sua vida mostrando que, por pior que sejam os obstáculos, sempre é possível dar a volta por cima. Cada capítulo é narrado em primeira pessoa por alguém da família ou do círculo de amigos de Marcella, dando versões diferentes da tragédia e mostrando como se pode encontrar um novo caminho.


Esse é um livro que não sei como começar a falar sobre ele. Ainda mais considerando que estou na seca de resenha há alguns meses... Mas tudo, bem, vamos lá. Tive acesso ao exemplar através de uma amiga da faculdade, que um dia simplesmente chegou e disse "Acho que você iria gostar de ler esse livro. É muito bom, e é bem curtinho. Você tem que ler. Leia." (sintam o tom de ordem).
Eu gostei bastante das cores, azul <3 E quando li o nome do autor, me animei, porque nunca havia lido nada do Walcyr Carrasco, e seria uma boa oportunidade. Assim, no dia que tivemos uma palestra (boring) eu o abri e comecei a ler. E tive que disfarçar muito o choro numa parte, viu!?

O livro conta a história de Marcella, uma adolescente saudável, jogadora de vôlei e popular, mas de uma família relativamente simples. Ela tinha tudo, até o dia do acidente.
Com sua mãe, nada acontece, mas Marcella se torna paraplégica. Imaginando como seria sua vida sem o esporte e como seria vista pelos outros, ela passa grande parte do tempo em sua cama. Suas amigas se afastam e o garoto que ela gostava, que era seu "namorado" até vai visitá-la... Mas o clima no quarto de Marcella é tão pesado, com ela deitada daquele jeito, como uma boneca quebrada... E o garoto simplesmente pensa "semana que vem eu vou", e na semana seguinte "talvez amanhã", e assim vai, até que ele simplesmente não aparece mais. Os pais de Marcella passam por apertos financeiros, para conseguirem manter a fisioterapia da filha e adaptar toda a casa para uma cadeirante, e o irmão mais novo dela é quem sofre com isso.

Com toda a situação, Marcella se aproxima de uma amiga que há muito havia se afastado, que ela não tinha vontade de nem olhar na cara... E com a ajuda de seu irmão e das pessoas mais inusitadas, ela vai aprendendo o que é a verdadeira amizade, humildade, o amor.

O livro é narrado cada capítulo por um personagem, e isso é maravilhoso, pois podemos sentir o que cada um passa ali. Cada angústia, medo e raiva. Apesar de ser um livro bem curto, ele nos transmite tantos sentimentos, que se torna deveras intenso. São tantas lições aprendidas, tantas morais. É um livro que nos ensina muitas coisas e nos faz refletir demais, inclusive sobre nossas ações; sobre os preconceitos que temos escondido dentro de nós.

Estrelas, estrelas, estrelas! Pensei muito nelas. Talvez elas sejam como a gente. Quando olho pras pessoas que não conheço direito, parece que tudo está bem, que tudo está certo. Que só eu, minha irmã e meus pais temos problemas tão difíceis. Que a vida dos outros é tranqüila. Que todos são iguais, como as estrelas que a gente vê de longe. Mas, se a gente se aproxima, (…) É outra história. (…)
A gente é como um pedaço da noite. De longe, estrelas perfeitas. De perto, estrelas tortas!

O livro é mais do que recomendado. A leitura não é difícil, pelo contrário, é muito gostosa. Espero que a resenha não tenha saído muito "pensamentos soltos", já que faz tanto tempo que não escrevo hahaha Eu adorei o livro, não sei muito mais o que dizer além disso, apenas que o recomendo de verdade.

Nota: ★★★★★



Sobre mim: Letícia Proença (Leeh), 21 anos, estudante de Medicina Veterinária em Botucatu, até hoje não sabe como leva a graduação e a paixão por sites e livros lado a lado. Canceriana louca, gostaria de saber como aumentar as horas do dia para poder fazer tudo o que gosta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário