terça-feira, 13 de novembro de 2012

Brida


Nome: Brida
Autor: Paulo Coelho
Livro: Skoob
Sinopse:
Um texto anônimo diz que cada um de nós, em sua existência, pode ter duas atitudes: construir ou plantar. Os construtores podem demorar anos em suas tarefas, mas um dia terminam e acabam por ficar limitados às suas próprias paredes. A vida perde sentido quando a construção acaba. Os que plantam podem sofrer tempestades e poucas vezes descansam. Mas o jardim jamais cessa de crescer e, ainda que exija a atenção do jardineiro, também permite que a vida seja uma grande aventura. Na história de cada planta está o crescimento de toda a terra.


Minha primeira impressão ao ler o livro: Comecei a ler Paulo Coelho pela história errada.
Brida é uma história real, contada por Paulo coelho, que para proteger as pessoas por trás da história, apenas trocou os nomes.

A protagonista, homônima, é uma jovem de 21 anos que mora em Dublin e sai em busca da magia para mudar seu modo de vida, descobrir coisas novas e a si mesma. Existem 2 meios de obter o aprendizado na magia: a Tradição do Sol e a Tradição da Lua, cada qual com a sua peculiaridade e suas diferenças, mas afinal ambas levam ao mesmo caminho de aprendizado.
A história começa com Brida indo até a floresta em busca de um homem conhecido como “O Mago”, para ser sua aprendiz, porém logo no primeiro dia, ele o manda passar a noite na floresta, para passar pela “Noite Escura”. No começo Brida se sente apavorada, imaginando os animais selvagens que provavelmente existiam no lugar, mas por fim se acalma, rindo de si mesmas por imaginar que seria atacada e passa no primeiro teste, porém ela não se sente segura, aprendendo pela Tradição do Sol que o Mago segue, e ele indica uma amiga para lhe ensinar pela Tradição da Lua, e assim surge Wicca na história.

A partir daí fica impossível largar o livro, enquanto Brida aprende muitas coisas, além dos rituais e da magia em si, aprendemos junto com ela e uma coisa muito legal é que Brida é extremamente humana, sem ser aquela personagem forte demais ou amedrontada com tudo, tem seus altos e baixos, assim como nós e a mudança que ela vai passando no decorrer da história é notável e admirável.
Durante todo o livro, temos várias mensagens, a respeito da vida, do amor, de mágoas, sofrimentos, do mundo, da felicidade, é como se o livro fosse formado de pequenos quotes a cada diálogo dos personagens e durante as explicações do narrador. Coisas que assim que você lê, automaticamente começa a refletir sobre, principalmente com relação a Outra Parte, que eu não vou explicar o que é para não estragar a leitura de vocês. =]

Como eu disse logo no começo, comecei a ler Paulo Coelho pelo livro errado porque simplesmente não agüentei terminar “O Alquimista”, achei muito maçante e acabei abandonando, mas acho que muito foi porque eu era pequeno quando li, não devia ter mais de 9 anos, então acho que vou tentar ler de novo algum dia.^^’ E uma coisa interessante é que o protagonista de O Alquimista aparece em Brida, mas é uma passagem bem simples e que não interfere nas histórias, apenas quem leu vai conseguir identificar o personagem.
Indico o livro pra todos que querem começar a ler Paulo Coelho e não sabem qual dos livros dele escolher e pra todo mundo que deseje uma história ótima e cheia de aprendizados, realmente vale muito a pena!



Nota: ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário