quarta-feira, 11 de julho de 2012

A Desconstrução de Mara Dyer


Nome: The Unbecoming of Mara Dyer
Autora: Michelle Hodkin
Livro: Skoob
Sinopse:
Mara Dyer não acha que sua vida possa ficar ainda mais estranha do que acordar no hospital sem lembrar de como ela chegou lá.
Mas pode.
Ela acredita que há mais por trás do acidente que ela não se recorda e que matou seus amigos e a deixou misteriosamente ilesa.
Mas há.
Ela não acredita que depois de tudo o que tem passado, ela possa se apaixonar.
Mas ela está errada.


Primeiramente, obrigada Dani por me dar a oportunidade de ler o livro pelo booktour!
Eu sempre quis ler um livro no estilo de terror, embora The Unbecoming of Mara Dyer não seja ~totalmente terror, tem certas partes em que admito até ter me dado medo, mas a maior parte é suspense. Além de que, foi o primeiro livro que eu li totalmente em inglês. Eu ajudo a traduzir livros, mas é diferente, não sei explicar bem, mas numa leitura completa em inglês você exige mais de si mesmo, até afim de não precisar de ajuda, e foi bem um desafio pra mim. A princípio eu tava morrendo de curiosidade pra ler, mas tinha desistido por ser em inglês, mas a Leh me convenceu e eu entrei em desespero quando o livro chegou com 450 páginas, mas tudo bem UHAUHSUH O lado bom que me convenceu a prosseguir, é que a história te instiga do começo ao fim. Sem brincadeira, eu comecei a ler com receio de ter muita dificuldade, mas quando eu fui ver, já estava em mais da metade, e MORTA de curiosidade para querer saber o resto! De verdade, é ~muito bom.

A história começa com Mara, Rachel e Claire jogando um jogo que eu, particularmente, sempre tive vontade. Mas lógico, por saber que é algo perigoso e não muito confiável, nunca me arrisquei. Com o Tabuleiro Ouija, elas invocam um espírito, e Rachel faz a seguinte pergunta: Como eu vou morrer? A principio, eu pensei: Que pergunta estúpida de se fazer. Tá realmente ~pedindo para morrer. Mas nessas brincadeiras, o que mais fazemos, é exatamente perguntar esse tipo de questão surpreendente e mortal.
Mara não queria participar do jogo, mas em consideração à sua melhor amiga Rachel (que a 'trocou' por Claire, e Mara realmente não conseguia entender o motivo disso), ela acabou aceitando, mesmo com zoações de Claire, que a mandava perguntar sobre o namorado de Mara, que se chamava Jude.
O resultado dessa brincadeira foi, seis meses depois, Mara acordando na cama de um hospital, com suas amigas mortas, e incluindo seu namorado. Detalhe, ela não se lembra de como isso ocorreu, e muito menos de como foi parar na presença deles e no determinado local.


Totalmente abalada, sua família decide se mudar para outra cidade, onde poderiam tentar recomeçar, e se distanciar da tragédia. Entretanto, sua mãe não a tratava da mesma forma, ela sempre agia com cuidado, e não o mesmo amor e carinho de antes. E era quando Mara mais precisava. Mas no fundo, era só o tanto de preocupação.
Indo para um novo colégio com seus irmãos, Daniel (mais velho) e Joseph (mais novo), ela se sente desprotegida, e completamente nervosa. Além das reações naturais, logo na primeira aula, ela vê tudo desabando, e seu nariz sangrando. O ruim, é descobrir que nada tinha acontecido, apenas alunos e o professor a encarando. Mas a pior parte, é ver e ouvir Jude e Claire a perseguindo nos arredores, seja em casa, ou até mesmo no colégio. Ela sabia que eles não eram reais, eles estavam mortos, ela viu as reportagens e os corpos deles sendo retirados. Mas então porque eles estavam a seguindo em todo canto?
Contudo, nem tudo é assim tão ruim. Ela conhece Jamie, um garoto baixinho e super divertido, que se torna um grande amigo de verdade para ela, e Noah. Como falar sobre ele... No começo, ele é todo cheio de si, muito orgulhoso e até mesmo como a própria Mara diz, insuportável. Porém, com o decorrer da história, ele passa a mudar seu comportamento, e sendo um garoto totalmente surpreendente, e incrível.
Há partes do livro em que mostra as lembranças de Mara, flashes de recordações que ela tem. Mas não é algo confuso, como se simplesmente jogado no meio do livro. Não, é deixado bem assim grande um aviso alertando que é uma memória, e isso é algo que eu super aprovei!
Cada parte da história te deixa totalmente preso, pois é como se a cada capítulo, tivesse uma descoberta ou um acontecimento que te deixa em choque, e não tem como deixar o livro de lado, pois você necessita continuar e saber o motivo do que ocorreu, ou o que vai vir em seguida. O final então, é bem injusto! Você fica com com o queixo lá no chão de choque, e ao menos eu, surtei bastante pela tamanha curiosidade.
Sem sombra de dúvida, vale MUITO a pena ler! É um livro que com o lançamento, fez um sucesso enorme lá fora. Não duvido que logo seja lançado aqui pelo Brasil também, e espero que logo, assim todos podem apreciar essa leitura totalmente envolvente e criativa.

"Isso vai depender totalmente de você" Noah se moveu impossivelmente mais perto, a apenas alguns centímetros de distância. Algumas sardas desapareceram de sua mandíbula. "Eu vou ser gentil" Noah adicionou. Minha respiração ficou presa em minha garganta quando ele me olhou por debaixo dos cílios, me arruinando.
Eu estreitei meus olhos pra ele. "Você é malvado"
Em resposta, Noah sorriu, e levantou o dedo para tocar suavemente a ponta de meu nariz.
"E você é minha" ele disse, e depois foi embora.

Nota: ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário