sábado, 28 de abril de 2012

Quando ela se foi


Nome: Quando ela se foi - De que Valores Você Abriria Mão para Salvar Alguém que Ama?
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Livro: Skoob
Sinopse:
Um dos autores mais premiados e lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com o carismático Myron Bolitar em uma busca frenética por três continentes. Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha. Durante três semanas, eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã. Depois disso, eles se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho. E ela foi embora, sem deixar vestígios.Agora, no meio da madrugada,ela telefona:“Venha para Paris.” Terese pede a ajuda de Myron para localizar o ex-marido, Rick Collins, que telefonara depois de anos implorando que ela o encontrasse em Paris. Eles logo descobrem que Rick foi assassinado e queTerese é a principal suspeita do crime. Mas algo ainda mais atordoante é revelado: perto do corpo havia longos fios de cabelo louros e uma mancha de sangue que o exame de DNA revelou pertencer à filha do casal. Só que sua única filha morrera em um acidente de carro muitos anos antes. Logo Myron se vê perseguido nas ruas de Paris e de Londres. As agências de segurança de quatro países parecem querer as mesmas informações de que ele precisa para desvendar a morte de Rick e o destino da filha que Terese pensava ter perdido para sempre. Em uma busca desesperada, Harlan Coben cria um mundo de armadilhas imprevisíveis em que conflitos religiosos, política internacional e pesquisas genéticas se mesclam a amizade, perdão e a chance de um novo começo.


Quando ela se foi é um dos livros da série Myron Bolitar, e foi o primeiro livro do Harlan Coben que eu tive o prazer de ler. Foi uma mudança e tanto, considerando que estou acostumada a ler livros de romance. Inclusive, numa atitude errônea da minha parte, levei o livro para a aula, e tentei ler numa aula de história. Ao ver o livro, o professor perguntou se era um romance, pelo nome. Então, vos explico - não é um livro de romance. Apesar de ter um pouco de romance, o livro envolve muito mais. Ação, mistério, e muito suspense, que prendem nas duzentas e poucas páginas do livro.
Com a paisagem da romântica Paris e uma parte de Londres, Myron e Terese investigam a morte do ex-marido de Terese. Os motivos de Myron para investigar são explicados levemente no inicio do livro, dizendo que anos antes os dois haviam se conhecido numa festa, e fugido para uma ilha deserta, longe de tudo e de todos, para fugir dos problemas.
Durante o livro, é possível perceber que existe um sentimento entre os dois, e que Myron tem motivos maiores para investigar. Motivos que o levam a arriscar a vida diversas vezes.

Chegando ao cemitério, paramos diante do portão. Por que será que cemitérios sempre têm muros e portões? O que exatamente eles estão protegendo?

(Página 109)


Na minha opinião, Terese é um tanto parecida com Irene Adler, das famosas histórias de Sherlock Holmes. Claro, se Irene fosse loira. E chamasse tanta atenção quanto Terese. As duas tem um ar de mistério em volta, mas são sentimentais, algumas vezes. O livro é cheio de reviravoltas, no maior estilo "se você virar a cabeça, perdeu toda a ação". De assassinato do marido de Terese, para uma morte anos antes, passando por interrogatórios, e finalizando com crianças loiras de olhos azuis. Em Castle(puxando um pouco a série sobre um escritor que faz de uma detetive sua "musa"), é mencionado que somente novatos escrevem histórias de mistério, e culpam a namorada. É isso que eu vejo em quando ela se foi. Quando você acha que é obvio que tal pessoa é a culpada, você descobre que tem milhões de outros detalhes, que levam pra algo que você nem sequer imaginaria. É ótimo - para deixar qualquer um confuso. Também é ótimo para deixar qualquer um ansioso para terminar a leitura logo, e comprar todos os outros livros do Harlan Coben. Não tenho nenhuma reclamação, o livro superou todas as minhas expectativas, mesmo não sendo meu gênero favorito de leitura.
Recomendo, desde que não se enganem com o título e achem que é mais um livro de romance.

Há uma canção não muito antiga de Snow Patrol, mais ou menos assim: 'Aquelas três palavras... são ditas tantas vezes, mas não dizem tudo'.
Bobagem. Elas dizem tudo.

(Página 115)


Nota: ★★★★★

Photobucket





(clique e saiba mais)


Dos que comentaram na resenha, apenas 4 seguiam as regras para concorrer ao presente. Eram essas, na ordem de recebimento do comentário:
Ariana Alves
Luisa Freiheit
soniacarmo
Isabelle Vitorino

E a vencedora foi...



Isabelle Vitorino

Nenhum comentário:

Postar um comentário