sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Fazendo meu filme


Nome: Fazendo meu filme 1 - A estreia de Fani
Série: Fazendo meu filme
Autora: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Livro: Skoob / Skoob
Sinopse:
Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima.
“Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades.


Extremamente lindo!
Fazendo meu filme meio que virou meu sonho de consumo, desde que foi lançado, sem brincadeira. E, eu sei, isso é bastante tempo até, e eu sinceramente já tava quase desistindo de um dia conseguir ler, haha. Mas eu enchia tanto, mas tanto o saco da Leh com esse livro (oras, preciso compartilhar com alguém meus desejos de leitura, não é? Afinal, já aguento sempre ela e seus surtos, tem que ser algo justo hahaha brincadeira), que ela deu um basta e junto ao Caue, me deram de presente de Natal - meio atrasado, mas que com certeza valeu a pena! Veio autografado pela linda da Paula Pimenta, e ainda com dois marcadores! Imaginem uma criança hiper feliz com os olhinhos brilhando porque acabou de ganhar um doce. Pois é. Essa sou eu não com só esse livro, mas com praticamente todos que gosto! E, ainda assim, eu não parei de encher o saco dela, já que agora é para surtar sobre o quão bom o livro é, e deixá-la morta de vontade de ler também, hahaha.
Enfim, voltando ao que interessa, preciso falar algo da capa? Pela internet eu já tinha uma noção de que era linda, nas livrarias quando eu ia me maltratar e o pegava achava mais lindo ainda, mas assim, nas minhas mãos, e sendo MEU, é perfeito!!! Sem mais. Acho as capas da Paula super criativas, e muito delicadas, e tudo combina direitinho com a história.
Logo no começo do livro, nós descobrimos - o que também não é muito difícil diante da capa - que Fani é completamente apaixonada por filmes. Assim, ela nos faz uma lista com seus filmes preferidos - e acreditem, meus olhos se arregalaram ao ver que eram 55, haha.
Algo que realmente me deixou encantada, é que em cada início de capítulo, ela coloca um trecho de um filme (de acordo com a lista) que mais a marcou, e sabe o mais impressionante? Tem tudo a ver com o que acontece durante o capítulo, e isso é algo bem difícil de se fazer. Digo isso porque já tentei fazer coisa parecida, mas com músicas - o que as vezes se torna até mais fácil. E é a primeira vez que eu vejo um livro com isso, ou seja, achei super criativo e muito bem pensado!

"Kyle: Você quer que eu te conte o que eu sinto por você?
Miranda: Quero.
Kyle: Está bem. Algumas vezes você escuta uma música no radio e é exatamente a música que você quer escutar naquele momento. Ela termina e você fica feliz apenas por ter escutado.
Miranda: Eu sou como aquela musica?
Kyle: Não, você não tem nada a ver com aquela música. Você é como se fosse a única música no mundo que eu poderia escutar pelo resto da minha vida. Você é essa música.
(Um sonho, dois amores)" - Capítulo 45

Eu achei que o livro falasse mais sobre a viagem de Fani para Inglaterra, e me desapontei quando constatei que acontecia o tempo inteiro no Brasil, que é desde a decisão de fazer o intercâmbio, até a despedida - algo que, sim, é bem inteligente, não simplesmente sair jogando a história sem grandes explicações.
Fani é uma garota extremamente viciada em filmes e tudo que os envolva, como cinema, DVDS, etc. Também gosta bastante de música, o que é bem citado e mostrando algumas canções (esse é um dos motivos por eu estar louca para ler o segundo volume da série, já que como uma fã viciada, já soube que cita McFly, haha). Quando surge a oportunidade de fazer intercâmbio, sua vida muda completamente - ao menos com algumas pessoas, como sua paixão platônica por seu professor de Biologia (o que me lembrou MUITO uma fic, hehe) e seu melhor amigo, que no decorrer dos acontecimentos, se afasta completamente de Fani, mas com apenas uma única intenção que está claro desde o princípio, só ela não percebe: Em poucos meses, ele perderia aquela pessoa que mais é especial para ele, partindo para outro país.
Um dos meus maiores sonhos é poder ir exatamente para a Inglaterra, independente de intercâmbio (já que né, esse ano vou cursar o terceiro e último ano do ensino médio, então minhas esperanças foram assassinadas), mas ao menos para poder visitar mesmo (ou morar, quem sabe. juro que parei de viajar na resenha, perdoem-me). Me imaginem, diante de um livro cuja personagem não liga nem um pouco pra essa oportunidade MARAVILHOSA que tá tendo. Eu surtei, é lógico! E digo mais, no começo do livro achei meio arrastado e difícil de engrenar finalmente, e esse fato me dava mais raiva ainda. Afinal, não é todo dia que se tem uma chance como essa, e ela nem ao menos se empolgava. Deixando minha indignação de lado, ao menos um pouco, eu comecei a entender os motivos dela, a tristeza e dúvida, ainda mais com tudo que estava acontecendo ao seu redor, não tinha muito tempo pra se preocupar com algo que talvez ainda parecia apenas um sonho.
O começo pode ter me chateado um pouco, mas aos poucos, eu fui começando a gostar mais e mais, tanto de Fani quanto de todos os personagens, e me deixando ser envolvida na história a ponto de até chorar no final - sim, eu tô virando uma bela chorona que todo final de livro TEM que me emocionar, hahahaha.
Eu desejei e implorei por esse livro por anos, e acho que quem ainda não leu, deveria fazer o mesmo, pois uma coisa eu te garanto: Não desejei e implorei a toa, e nem foi tempo perdido. Depois de ter aquele livro lindo nas minhas mãos, me senti quase realizada, haha.



Nota: ★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário