domingo, 8 de janeiro de 2012

A Morte do Cozinheiro


Nome: A Morte do Cozinheiro
Autor: Allan Pitz
Editora: Above Publicações
Livro: Skoob
Sinopse:
Palavras do autor: "Nesse livro em especial não me prendi a nada; fiz como fazia nos palcos: montei um personagem e deixei fluir tudo na sua sintonia. O protagonista, Luiz Aurélio, encontra-se num estado de perturbação mental contínuo: não existe mais verdade ou ilusão; existe a sua realidade tragicômica tosca de perdas super valorizadas e ciúmes." Apresentação do livro: É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdido cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me tornava tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios e escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconsequência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro. A morte do cozinheiro já deve ser considerada uma das obras literárias mais intensas e atuais sobre a dor de cotovelo e o ciúme. De forma singular o autor nos guia sem medo até o amor doente de Luiz Aurélio e as psicoses novas da recente solidão induzida. A derrota do ”eu” exaltado, o abandono, e a morte que pede lugar ao descontentamento puramente egoísta caminham livres. Vemos um jogo de querer e não poder, que desenrola o frágil espírito do ser humano desiludido de amor. Usando a mescla de linguagens necessária em sua abordagem diferenciada, Allan Pitz atormenta os corações abalados neste livro memorável e instigante, fazendo enxergar com outros olhos a parte considerada cruel de uma trágica história romântica.


Boa tarde, Brasil! Estou aqui para trazer para vocês uma resenha de um livro que eu li ano passado (não podia deixar de aproveitar a oportunidade de fazer essa tirada). Esse foi mais um dos livros que eu tive oportunidade de ler pelo Booktour do Selo Brasileiro.

Como aconteceu quando eu recebi Um Peixe de Calça Jeans (Outro livro que li pelo Booktour do Selo, que conhecidentemente é do mesmo autor), eu fiquei decepcionada e meio desanimada com o tamanho do livro. Eu sei que tamanho não é documento, mas às vezes é impossível não julgar um livro pela sua aparencia; a capa, sinópse, formato, tamanho de um livro além de fazerem parte da leitura, na minha opinião, eles são o nosso contato inicial com o livro.

Sendo honesta, nem eu acreditei quando terminei a leitura no quanto minha opinião era preciptada e sem nexo. A idéia do livro acabou sendo diferente do que eu pensava, mas mesmo assim não foi ruim, pelo contrário, me surpreendeu positivamente. Gostei muito do estilo de narrativa; Os ciúmes e o amor doentio de Luiz Aurélio por Carmem são descritos com perfeição no livro. Aliás, o autor merece um elogio pela perfeição com que transmitiu as emoções nessas poucas páginas.
Apesar de eu ficar meio incrédula com o fato dele ter matado o cozinheiro - não, isso não é um spoiler; um dos pontos mais interessantes do livro é que ele nunca negou ter feito. (Como vocês podem ver, até mesmo na sinopse o fato é mencionado) - eu cheguei em uma parte do livro pensar, “Ok, agora entendo o porquê ele matou!”, tamanha a convicção e sentimento que Luís Aurélio narra o livro.
A capa do livro é relativamente simples, mas tem haver com o tema do livro.
Acredito que se a capa fosse um pouco mais trabalhada teria evitado minha “preguiça” inicial ao livro que eu mencionei no começo da resenha. Por ser ele ser menorzinho, ele já não chama tanta atenção; e com a capa simples assim, acredito que ele poderia facilmente se perder no meio de uma estante, por exemplo.

Enfim, é um livro que eu recomendo a todo mundo. Mesmo que você não se interesse por livros que tenham crimes que envolvam ciúmes, acredito que valha a pena dar uma chance ao livro. Eu pessoalmente não sou muito fã porque tenho um sério problema ao entender como uma pessoa mata outra somente por ciúmes, e gostei.

Nota: ★★★★☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário