segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Anjo Mecânico


Nome: Clockwork Angel
Autora: Cassandra Clare
Série: The Infernal Devices
Livro: Skoob
Sinopse:
Um assassino caminha silenciosamente pelas ruas escuras de Londres, esfolando suas vítimas e removendo suas peles, deixando para trás o fedor da feitiçaria demoníaca por onde quer que ele ataque. Procurando por sua identidade, os Shadowhunters do Instituto de Londres encontram uma pista: uma insígnia de membro de uma organização secreta chamada O Clube Pandemonium. Alguns dos londrino mais ricos e bem sucedidos são seus membros. Mas qual deles é o assassino, e qual é o seu objetivo final.
Enquanto isso, Tessa Gray de dezesseis anos procura por seu irmão desaparecido – uma vez membro do Clube Pandemonium – a guiando para dentro da era vitoriana do perigoso e sobrenatural submundo de Londres, onde vampiros percorrem as ruas iluminadas a gás de Londres, lobisomens escapam dentro das vielas ensombrecidas da Whitechapel, e bruxos organizam bailes de máscaras para demônios e Downworlders em salões de baile preenchidos com fumaça de ópio. Quando Tessa descobre que ela é uma Downworlder, ela precisa aprender a confiar em seus naturais inimigos, os assassinos de demônios Shadowhunters, se ela quiser aprender a controlar seus poderes e descobrir seu irmão. Dividida entre o belo Will, um Shadowhunter escondendo sua verdadeira natureza, e o devotado Jem, cujo seu próprio segredo está lentamente destruindo ele, Tessa deve valer-se de todo sua força para salvar seu irmão e manter a si mesma viva neste novo mundo mortal.


Eu acabei de ler o livro, e estou em choque, literalmente sem saber ao certo o que falar. Assim como Instrumentos Mortais, Clockwork Angel é da autora Cassandra Clare, e devo admitir: Me conquistou da mesma forma, em cheio!
Após a morte de sua tia, Tessa se vê completamente desamparada. Seus pais morreram quando ela ainda era jovem, e seu irmão Nathaniel há um tempo mudou-se para Londres. Tessa mandou-lhe uma carta, contando o ocorrido, e arrazada, já que sua tia passou bastante tempo com ela, praticamente a criou. Em resposta, Nate manda uma passagem, convidando-a a mudar-se para Londres com ele. Sem grandes opções, já que o que restava de sua família era somente seu irmão, aceitou a proposta. Ao desembarcar, a ansiedade de ver o irmão era enorme, fazia tempo que não se viam, e a saudades só aumentava a cada dia. Porém, ela deparou-se com uma carruagem, e dentro, duas mulheres, que logo se apresentaram de Irmãs Sombrias - e não se importavam em serem chamadas assim. Alegaram estarem indo lhe buscar por seu irmão, e aquilo deixou Tessa intrigada: Onde diabos estava seu irmão, quando deveria estar esperando-a? Tessa acaba tornando-se prisioneira das Irmãs Sombrias, proibida de sair, e sendo trancada o tempo inteiro, durante meses. Nesse tempo, ela é testada e treinada, assim descobrindo que carregava consigo um poder, cujo jamais seria capaz de imaginar ter: Transformar-se. Com qualquer objeto de uma pessoa, ela conseguia transformar-se nela, e ler seus pensamentos, o que aconteceu em sua vida, estando essa pessoa viva, ou morta. As Irmãs a treinavam prometendo a entregarem para um homem que a desejava, o qual chamavam de Magister, para casarem, e que ela teria um futuro esplêndido ao lado dele.
Mas Tessa não se importava com isso. Ela só queria ser libertada, e encontrar seu irmão, o qual ela imaginava ter sido aprisionado também, e estar correndo perigo. Quando ela já estava perdendo as esperanças, foi salva por Will, e levada para um lugar chamado Instituto, onde conheceu pessoas como ela - com determinados tipos de poder.

Lilian descartou isso com um aceno de sua mão. "Um autômato que não é nem Serafim nem demônio em sua aliança, que não é um dos filhos de Deus ou do Diabo. Seriam vulneráveis às nossas armas?"


No Instituto, conhecemos novos personagens, todos chamados de Shadowhunters (Caçadores das Sombras), que combatem o mal, determinados a proteger os humanos, e lutar contra demônios. Charlotte, a 'comandante' do instituto, é quem acolhe Tessa, contando-lhe tudo sobre o mundo deles, e ajudando-a a entender o que fazem. Henry, marido de Charlotte, é fascinado por como os objetos funcionam, e sempre disposto a criar novos instrumentos, sempre testando suas teorias em seu laboratório. Sophie, Agatha e Thomas trabalham no instituto, sendo o que eles chamam de mundanos (somente humanos), e são como servos - Agatha auxilia na coxinha, Thomas na segurança, e Sophie atendendo aos pedidos. Jessamine é o tipo de garota complicada, têm um gênio muito forte, e nunca quis ser uma Caçadora das Sombras. Seu sonho é sair do instituto, e viver uma vida como qualquer humano - sair com os amigos, passear, divertir-se com as coisas mais banais possíveis, e não viver lutando contra forças do mal, e sua vida correndo perigo o tempo inteiro. Com isso, ela acaba sendo nem tão agradável assim com as pessoas que moram com ela. James (ou Jem, como o chamam mais), se você for ver por um lado, é completamente... Perfeito. Educado, super simpático, e carinhoso. Aquele tipo de pessoa que você pode desabafar sempre que quiser, pois ele estará lá para te ouvir, e te dar conselhos maravilhosos, te mostrar como a vida pode não ser tão fácil, mas que ninguém é de ferro, todo mundo um dia passou por dificuldades, e teve de criar forças para seguir em frente. Consigo, ele guarda um segredo que demonstra o quão sua vida foi complicada, e como lhe trouxe problemas sérios, que não são capazes de ser curados - algo que pode comprometer sua própria felicidade. Entretanto, apesar desse horror, ele ainda é amigável com todos, e principalmente paciente - ele é o único que consegue aturar Will sem discutir. Will é um garoto totalmente arrogante, irônico, sarcástico, e parece viver de mau humor, quase impossível não brigar com ele. Ele é o que podemos chamar de uma pessoa que vive 'de lua', uma hora é gentil, nos apaixona e encanta a ponto de nos fazer delirar, haha. Mas quando resolve ser arrogante, nos faz estourar de tanta raiva. Mas, no fundo, há algum mistério - que eu confesso não ser desvendado nem nesse primeiro livro - que o envolve para deixá-lo dessa maneira, e ele pode não ser tão ruim quanto parece.
No decorrer da história, descobrimos também que Nate fazia parte de um clube Pandemonium, onde acabou sendo submetido ao Magister, e que ele estava criando um exército. Não de demônios, ou algo que os Caçadores das Sombras conheciam e estavam acostumados a lidar - máquinas, como robôs, só que feitos de carne, e orgãos humanos. Tudo que Tessa queria era paz ao lado de seu irmão, e o que arranjou? Perseguição, e um mundo completamente diferente do que acontecia, sendo obrigada a considerar o que viveu, um sonho, e este, o mundo real.

Tessa cutucou seu incisivo esquerdo com a língua. Ele estava plano de novo, um dente normal. "Eu não entendo o que os faz sair desse jeito!"
"Fome" disse Jem. "Você está pensando em sangue?"
"Não!"
"Você está pensando em me comer?" Will perguntou.
"Não!"
"Ninguém poderia culpá-la, ele é muito chato." disse Jem.


Desculpa, sei que minha resenha tá saindo péssima, mas é tão ruim quando a gente lê um livro maravilhoso e não sabe como descrevê-lo, que qualquer coisa que escrevermos, será ruim, aos pés de uma história tão magnífica! Para demonstrar um pouco, uns detalhes que eu AMEI, foi:
No começo de cada capítulo, é colocado um trecho que se identifique com o capítulo, com o que vai acontecer. E cada trecho, é de um livro diferente, ou que um autor recitou. É bem inovador, e de alguma forma, nos empolga mai ainda.
Tessa, é bem diferente de Clary, a personagem de Instrumentos Mortais. Ela é alta, e tem uma coragem incrível! Ela passa um sentimento mais... Adulto, sabe? Independente! Ela se vê completamente sozinha, sem o irmão, sem família, e ainda assim luta até o fim, mesmo com toda a decepção que tenta lhe derrubar.
Na sinopse, diz que há um triângulo amoroso entre Tessa, Jem e Will, mas eu discordo completamente. Não é como Cidade dos Ossos, que Clary se demonstra até meio confusa e dividida. O foco de Tessa é encontrar seu irmão, acima do que sente. E ela não sente absolutamente nada por Jem, eles são mais como, não digo nem amigos, mas irmãos mesmo. Ele se torna o irmão que está distante no momento dela, aquela proteção, e preocupação. Já Will, é diferente, ele parece se preocupar apenas consigo, e só. Mas está sempre claro a forma que um olha pro outro, mesmo sem eles perceberem ou admitirem, além de as cenas de 'amor' não serem muitas, mas o suficiente para te deixar se envolver. Além de que, Jem e Will não são inimigos ou coisa do tipo como na maioria das histórias que tem esse suposto triângulo amoroso. Pelo contrário, eles são melhores amigos, e estão sempre se ajudando, além de caçarem juntos!
O tema da história é o mesmo que a primeira série de Cassandra: Shadowhunters, Warlocks, Downworlders, demônios, o Clube Pandemonium, etc. Não comentei sobre o Magister que tem a intenção de capturar Tessa pelo seu poder, porque eu achei que mesmo sem querer, já acabei contando spoilers demais, embora NÃO tenha como não contar! Mas enfim, voltando. Com isso de ser o mesmo tema, eu simplesmente ~surtei quando vi que haviam dois personagens ali, que eu conhecia. A primeira é Camille, uma vampira que aparece em City of Fallen Angels e o outro, é Magnus Bane, um bruxo que tem participação bem importante em praticamente toda a série. Aí você se pergunta: Como diabos esses personagens podem estar em duas histórias ao mesmo tempo? E eu te respondo: A época é outra. Como Camille e Magnus são, vampira e bruxo, consequentemente, eles vivem durante muitos e muitos anos (e convenhamos que, bota anos nisso!). Clockwork Angel é contada no século XIX (19), ou seja, Clary, Jace, ou qualquer outro personagem ainda nem pensavam em existir, haha. Essa diferença, ainda mais eu que adoro histórias que são contadas na época passada, me fez amar mais ainda o livro! Pois deu um toque especial, aposto que se fosse na realidade, a graça seria diferente, embora aposto que seria bom também.
Infelizmente eu sinto que falta algo a contar, mas eu não lembro, me desculpem. Espero que vocês sigam o meu conselho: Leiam! Sério, ainda mais se você gosta de Cidade dos Ossos, tem gente que gostou até mais de Clockwork Angel, não tem absolutamente nada a perder! Só uma leitura ótima para viajar, e se aventurar junto dos personagens.
Clockwork Prince, o segundo volume da série, foi lançado recentemente, e Clockwork Angel em breve será lançado aqui no Brasil! Ainda não sei de datas, mas assim que for lançado, corre lá e garanta uma leitura que te faz sonhar junto.

Seu olhar fixo segurou o dela. Seus olhos azuis eram muito escuros, únicos. Ela já tinha conhecido pessoas com olhos azuis, mas eles sempre foram azul claro. Os do Will eram da cor do céu no limite da noite. Seus longos cílios os velavam enquanto ele dizia, "Algumas vezes quando eu tenho de fazer algo que eu não quero fazer, eu finjo que sou um personagem de um livro. É mais fácil saber o que eles iriam fazer."

Nota: ★★★★★


Nenhum comentário:

Postar um comentário