segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Tocada


Nome: Tocada
Autora: Juliana Giacobelli
Editora: Lexia
Livro: Skoob
Sinopse:
E se anjos existissem? E se quisessem tanto estar com um humano que conseguissem cair por ele? E se ao fizerem isso estivessem despertando uma arma poderosa capaz de abrir os mundos entre anjos, humanos e caídos? Alexandra sabia que havia alguma coisa errada com aquele homem. Talvez fosse o azul elétrico dos olhos, talvez as feições inocentes, talvez a dor que ele sentia ao tocá-la, talvez a necessidade quase gritante que ela tinha de ficar perto dele. O que ela não sabia era que, sem querer, acabaria sendo transformada em uma arma poderosa, capaz de causar uma guerra celestial de proporções mundiais. Acompanhada por um anjo encantador e outro nem tanto assim, Alex precisa ser protegida a todo custo para impedir que a Terra seja invadida pelos Caídos – anjos banidos do céu – e assim evitar a tal temida guerra. Enquanto tenta não ser pega, ela ainda precisa ir à faculdade, agüentar um irmãozinho pentelho, um pai um pouco desconfiado demais e, claro, conviver com o grande responsável por isso tudo: O anjo que conquistou seu coração e de quem ela não está disposta a abrir mão.



Cá estou eu, novamente, falando o quão difícil é fazer resenha de um livro que tudo o que você quer fazer é começar a gritar e pular, correndo em círculos, dizendo "PELO AMOR DE DEUS, LEEEIAAAAM AAAAAA" porque você quer alguém pra surtar com você, principalmente depois do final e aí... Tá, parei.

Alexandra Stavros, nossa protagonista, é filha de uma brasileira e um grego. Ela cursa Biologia e tem um irmão mais novo que é a cara do pai. E claro, como a sorte está sempre ao lado de pessoas como nós, ela não puxou nada da parte grega da família, e é bem brasileira. Morena, olhos escuros, etc. Enquanto seu irmão é tipo um anjinho com seus cachinhos loiros e olhinhos azuis. Viva a genética nos trollando sempre (eu sei como ela se sente, ok).
Um dia, após o término da aula com seu amigo Daniel (o nerd) e Laura (a ninfomaníaca tarada), ela ouve um estrondo vindo do estacionamento, mas o mais estranho é que, apesar da tempestade, ninguém mais ouviu. Intrigada, ela sai debaixo de chuva rezando para que nada dentro de sua mochila fique encharcado como ela fica e corre na direção de onde o barulho veio. Chegando lá, ela encontra um garoto de aproximadamente sua idade deitado em posição fetal, somente de calças, se possível mais molhado do que ela. Ele tinha cachinhos, olhos intensamente azuis e covinhas.
Ela toca o garoto, tentando o ajudar, mas um choque doloroso percorre seu corpo quando ela o faz. Decidida a ajudar o coitado que não lembrava nem o próprio nome, ela liga para Laura e pede para levá-lo para lá. Afinal, sua amiga dividia a casa com algumas meninas que não estariam lá aquela noite, enquanto Alex morava com os pais.
As garotas nomeiam o garoto perdido de Eros e Alex passa a cuidar dele, até ele recuperar a memória. Enquanto isso, ela diz para as pessoas ao seu redor que ele é um intercambista grego (afinal, ele realmente tinha cara de grego!) e dá um jeito de deixá-lo ficar em sua casa. O pior é que, apesar de seu pai odiar a ideia, sua mãe adorou mais do que ela gostaria. E pra piorar mais um pouco, ela se apaixona por ele.
A partir de então, a aventura começa. Eles conhecem Gael (moreno, com os olhos tão azuis quanto os de Eros; sarcástico, seco e incrivelmente misterioso e sexy), um homem que parece saber a verdade sobre Eros mas se recusa a dizer, falando que logo ele se lembrará e que ele explicará tudo que estava acontecendo para Alex.

Bom, vou parar por aqui pra não estragar a surpresa, ok.
O livro tem uma escrita não muito leve, nem muito pesada, na medida certa. A Ju soube misturar romance, aventura e mistério com comédia. Com o livro escrito em primeira pessoa e com uma personagem tão desajeitada e destrambelhada quanto Alex, nós rimos em diversas situações com seus pensamentos e as coisas em que ela se mete.
Dá pra perceber que não só a protagonista, mas a escritora também é bióloga por algumas comparações e alguns termos que ela usa. Mas isso definitivamente não atrapalha, só deixa o livro mais legal! Apesar de que eu acho que a Juh tem uma tara pelo tal jacaré albino faminto (ele é citado várias vezes no primeiro e no segundo livro, no kidding).
Achei legal saber que a Juliana também começou a escrever com fanfics (eu disse que várias pessoas talentosas estão saindo desse meio, não disse?) e teve essa ideia quando ainda nem era uma adolescente!
A única coisa que eu apontaria como ponto negativo da história, é que como o Eros passa a maior parte do livro sem memória, a imagem verdadeira dele não é tão desenvolvida. E quando ele aparece com a memória, podemos ver algumas nitidas diferenças (que a protagonista também percebe), mas antes que a gente possa descobrir mais do verdadeiro Eros, ele é tirado de nós (e isso é muita maldade por parte da Ju). Contudo, eu acho que não teria outra maneira de fazer isso.
O final é muito bom, um verdadeiro final estilo "Continua no próximo episódio", que te deixa com cara de quem não entendeu e quer, precisa, necessita saber mais.
Sobre a capa do livro, ela é MARAVILHOSA. Sério mesmo, gente. Pessoalmente o azul do olho brilha demais, o que combina muito com a história. Infelizmente, a revisão foi meio porca, e isso é triste. Mas provavelmente teremos uma segunda edição saindo, em melhor qualidade!
E pra finalizar... Todas vocês, tirem o olho do Gael porque ele é MEU ok. Ele, a Coca-Cola e todo o sarcasmo dele *insiram muitos corações aqui*
Eu já li o segundo livro, e devo dizer que dá pra ver a Ju desenvolvendo a escrita e que a série fica cada vez melhor! O negócio agora é escravizá-la para que Caído (o 3º livro da série) saia logo!

E Ju... Obrigada por me enviar Tocada e mil desculpas pela demora pra ler. Eu tinha muitas expectativas pra esse livro, e você conseguiu cumpri-las, mesmo que eu não tenha me apaixonado pelo personagem principal hehe. Não me importo, eu amei o Gael mesmo assim.
Eu SUPER indico esse livro pra todos vocês. Aproveitem a promoção de fim de ano que a Ju tá fazendo e comprem. Vocês não vão se arrepender. O livro se tornou o meu favorito, sério.

Nota: ★★★★★

Photobucket

Nenhum comentário:

Postar um comentário