segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O Menino Que Colecionava Sonhos


Nome: O Menino Que Colecionava Sonhos
Autor: Darlan Hayek Soares
Editora: Lih
Livro: Skoob
Sinopse:
O menino que colecionava sonhos conta a história de Antony, um garoto de oito anos, pobre, que sofre com o alcoolismo da mãe, Sophia, e a humilhação dos colegas de escola. Amigos ele só tem um, Tommy, um garoto que assim como ele sonha em ser feliz. Antony não tem brinquedos e nem perspectivas, mas ele tem um ótimo coração e a pureza que só as crianças têm. A mãe um dia lhe disse que ele não deveria se preocupar em realizar seus sonhos e sim ajudar as outras pessoas a realizarem os seus. E por que não? Antony descobre que ajudar aos outros pode ser muito mais divertido que ele pensara, e descobre que ver as pessoas felizes é a melhor maneira de sentir-se feliz. Venha aprender como ser feliz fazendo os outros felizes. Aprenda com Antony lições de amor, companheirismo e dedicação. Um livro emocionante, capaz de mudar o mundo em que vivemos.



Em uma segunda-feira, o dia mais feliz da semana para Antony, quando sua mãe o levou para uma livraria, Antony ouviu de sua mãe uma frase que faria tudo mudar, toda a sua vida.
Durante muito tempo, Antony viveu sozinho com a sua mãe, mais cuidando dela do que o contrário, tendo apenas das segundas-feiras um dia realmente feliz. Sofria muito na escola por sua "condição social" e possuia apenas um amigo, Tommy. Durante muito tempo, Antony quis saber o que colecionar, mas nunca achava algo bom o bastante. Até que um dia, conversando com seu amigo, ele se lembrou do que sua mãe lhe disse e teve a ideia maravilhosa sobre o que colecionar: ele colecionaria sonhos!
A partir de então, Antony e Tommy passam a escrever sonhos dos outros e alguns deles mesmos em um pequeno caderno, o qual Antony guarda debaixo da cama, e procuram dar um jeito de realizar o sonhos das pessoas. Contudo, ao tentar realizar o sonho de uma garota e ser humilhado, Antony deseja desistir de sua coleção, mas seu amigo não o deixa fazer isso.
Entramos então na vida de Antony e Tommy, que tenta fazer o amigo acreditar que não há porque desistir da coleção, mas as coisas começam a dar errado, e cada vez mais Antony acredita que nunca deveria ter se quer começado aquela coleção estúpida.
O livro é uma verdadeira lição de vida, que nos faz refletir sobre o egoísmo que possuímos e o dos outros, também. Que nos faz pensar na vida e sobre o que estamos fazendo todos os dias, quando pensamos apenas nos nossos sonhos.
É narrado em terceira pessoa e bem curto. Contudo, algo que me decepcionou foi a revisão. Ou melhor, a falta dela. Conversei com o autor após ler o livro, porque foi realmente triste ler um livro tão bom com tantos erros de todos os tipos, e ele me disse que a editora publicou o livro sem nem revisar, apenas publicou o 'rascunho'. Isso é realmente vergonhoso,  e se um dia eu tiver a oportunidade de comprar o livro em uma edição melhor, com certeza o farei.
Outa coisa que achei estranho (mas isso porque sou chata) foi o desafio à física que o autor propôs: o pessoal enchia balões com a boca, soltavam e ele subia. Mas bom, não vou ser chata e ficar pegando no pé por causa disso, porque a intenção é a que vale, e a cena com os balões é realmente bonita.
Achei muito lindo no final do livro ter algumas algumas linhas para que possamos começar a nossa própria Coleção de Sonhos, assim como o Antony, é uma iniciativa muito bonita da parte do autor!
Ah, e claro, não posso deixar de comentar sobre a capa, que apesar de bem simples, faz completo sentido (apesar de que eu demorei para entendê-lo). Acho só que podia ter algumas árvores no fundo, algo que chamasse mais a atenção. Fora isso, adorei! Indico a todos vocês.


Nota: ★★★★☆

Nenhum comentário:

Postar um comentário