quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Metamorfose

Nome: Metamorfose - A Fúria dos Lobisomens
Autor: Ademir Pascale - Organizador
Editora: All Print
Livro: Skoob
Sinopse:
Descubra porque as piores Alcatéias não estão nas matas isoladas e porque as presas do Vampiro não são mais perigosas do que as garras do Lobo.
25 autores iram mergulhar sobre a luz fria de Selene para revelar o que os filhos de Gaia guardam dentro de si.
Poderia uma maldição mudar o rumo da história da humanidade? Por que há tantos relatos dos homens lobos em épocas e lugares diferentes?
Publius Ovidius Naso (43 a.C - 17 d.O escreveu a obra Metamorphoses, na qual cita as transformações de homens em animais, incluindo o rei Licaão em lobo. Ovidius influenciou William Shakespeare, John Milton, Dante Alighieri, Benjamin Britten, Cruz e Silva e tantos outros ao longo de dois milênios).
Aventure-se nestas páginas, mas tenha cuidado ao lê-las nas noites de lua cheia...



Suponho que a maioria das pessoas que frequentam blogs ou são completamente viciados em livros e promoções, sabem das oportunidades oferecidas a autores - tanto recentes, quanto antigos - de escrever um conto, assim juntando vários, e colocando os melhores escolhidos num único livro.
Metamorfose - A Fúria dos Lobisomens foi organizado por Ademir Pascale, que nos cedeu um exemplar com dedicatória e marcadores para o blog do Hangover, e assim, aproveitamos até para fazer uma promoção cujo fora super bem sucedida com a parceria do Ademir! Nós da equipe somos inteiramente gratos ao autor, pela oportunidade maravilhosa :D
Não preciso comentar sobre o que este livro em especial retrata, right? Porém, não aborda aquele tipo de lobisomem que muitos leitores estão acostumados, como por exemplo em Crepúsculo ou Calafrio. É totalmente ao contrário, mostra detalhadamente a vida verdadeira de um lobisomem, querendo ou não estar daquela forma, sem conseguir controlar a fúria e índole do lobisomem real. Cada conto tem aproximadamente no máximo cinco ou seis páginas, sendo alguns menores, capazes de chegar até somente duas páginas, mas provando que duas folhas podem conter uma história inteiramente surpreendente.
Para explicar a nota que dei ao livro, não é pelo fato de ser ruim ou qualquer coisa do tipo. Eu adorei, de verdade! Só que, de acordo com meu estilo, eu prefiro histórias do que contos. Sempre dei preferência a aquelas histórias grandes com conteúdo prolongado. Até pra escrever, nunca me dei bem com contos, porque minha imaginação ia além daquilo, e eu não gosto de me privar a tão poucas páginas. Sendo assim, nunca tive vontade de verdade de pegar um livro contendo só contos, para ler, já que até Tripulação de Esqueletos do Stephen King, que podemos considerar várias histórias do que contos num único livro, eu não tinha muita paciência. Mas Metamorfose foi um livro super tranquilo de ler, a ponto de eu devorá-lo em poucos dias.
Descobri e conheci contos maravilhosos, e percebi que, não é necessário uma história gigantesca cheia de detalhes, que às vezes - dependendo do livro, e da montagem - se torna até monótono e enjoativo. Um conto resumido, mas direcionado diretamente ao fato central, se torna até mais interessante, pois não tem partes desnecessárias que você sente vontade até de pular. Cada parte é extremamente excencial, para formar um conto surpreendente e inesquecível.
Mas, com certeza, é mais difícil fazer uma resenha de contos, do que de uma história inteira de um livro, já que são TANTOS, e eu não posso entrar em muitos detalhes, já que sendo pequena, se eu acabar soltando spoiler, perde a graça, haha.
Mas tentarei comentar de dois contos, que dentre tantos que eu adorei, acabei me apegando mais. Um, é O Filho do Lobo (Armin Daniel Reichert), que cita até deuses da mitologia Nórdica, como o principal Odin. E eu, como sou completamente viciada por mitologia, amei mais ainda! O outro, é Boa Noite (André Catarinacho Boschi) onde o pai da criança vira em todas as luas cheias um lobisomem, mas inocente, ele acha que seu pai está sendo infiel e traindo sua mãe, tendo nojo de toda vez que seu pai ia lhe dar um beijo de boa noite, até o dia em que ele resolveu segui-lo e desvendar esse mistério.
Novamente, entendam o porque da minha nota, não estou muito acostumada a ler esse tipo de livro. Porém, com toda a certeza, eu recomendo a quem queira ler, e se aventurar numa noite de lua cheia repleta de lobisomens para lhe assombrar!

Nota: ★★★☆☆


Nenhum comentário:

Postar um comentário