terça-feira, 11 de outubro de 2011

Um Peixe de Calça Jeans


Autor: Allan Pitz
Editora: Livro Novo
Livro: Skoob
Sinopse:
As crianças precisam aprender o sentido de união, igualdade e respeito desde o início da jornada. Atuando nesse pensamento, Um peixe de calças jeans e outras histórias para unir traz em sua linguagem simples e acessível histórias curtas e assimiláveis que visam eliminar os preconceitos sutilmente. Agindo no subconsciente formador das crianças. Enriquecendo-as moralmente. A ideia desse livro brotou pelas inspiradoras teorias de Dr. Joseph Murphy (1898 – 1981), autor do livro O Poder do Subconsciente (título original em inglês: The Power of your Subconscious Mind, onde defende a tese de que a mente subconsciente (responsável pelo sono, memória, batimentos cardíacos e outras muitas funções do corpo) ao aceitar uma idéia, começa imediatamente a pô-la em prática. Segundo Murphy, a mente subconsciente aceita tudo que lhe é sugestionado de forma vigorosa e constante; assim, podemos adicionar as informações boas e benéficas sobre o que quisermos. Em Um Peixe de Calças Jeans, a teoria subconsciente é usada para o bem mais pacífico e precioso de todos: o amor fraterno de nossas crianças. A paz. E a união incondicional entre as pessoas. A proposta maior deste livro é ajudar na diminuição da ocorrência de bullying (repetidas agressões psicológicas e/ou físicas) não só nas escolas, preparando o futuro cidadão de bem para as diferenças que o mundo oferece, construindo uma nova geração mais fraterna, livre dos bloqueios preconceituosos gradativamente impostos.




Quando recebi o livro pelo correio - o primeiro livro do booktour que recebi depois de um looongo tempo - eu fiquei meio decepcionada pelo tamanho. Decpcionada não é a palavra mais adequada; talvez seria uma mistura de desânimo e alívio. Desânimo porque atráves da minha primeira foleada eu acreditei que seria algo que a gente lê nas aulas de psicologia, e aliviada porque eu poderia adiar um pouco a leitura, o que foi extremamente bem vindo considerando que eu tinha pilhas de trabalhos para fazer. Mas, como sabia que era curto, fui adiando a leitura até o último final de semana antes do prazo acabar, o que não foi muito legal de minha parte.
Um dos pontos mais importantes é que o livro trata de um dos temas mais discutidos atualmente: o Bullying. De um tempo para cá, vejo pessoas tratando o bullying como uma grande brincadeira; entretando, se você perguntar a qualquer pessoa que já sofreu disso se parece uma brincadeira para eles, com certeza você levará um “não” na cara. Repentindo uma frase que vocês já devem ter ouvindo 100 vezes nesse último mês, mas mesmo assim não deve ser menosprezada: O Bullying é grave e pode deixar cicatrizes eternas.
Ao longo do livro somos apresentados a cinco histórias - "Um Peixe de Calças Jeans", "O Menino de Algodão", "Menina Cor-de-Rosa", "O Sapo que Não Comia Mosca" e "Gigante da Goiabeira"; Eles são contos extremamente curtos - com apenas duas páginas cada um! - e são contados como uma história normal, porém todas as linhas são rimadas - O que me deixou bem impressionada, acho que rimar não é para todos não gente u_u Acho que poetas que brincam assim com as palavras incríveis. A grande moral das histórias, porém, é o que deve realmente chamar a atenção. São curtas - como já mencionei - e de fácil interpretação - uma leitura bem direcionada a crianças.
O livro trás também uma entrevista com o autor, e nela Pitz conta um pouco sobre o processo de escrita e ainda dá algumas dicas sobre como as histórias podem ser aproveitada de forma significativa.
O livro, no geral, é muito bom. Li um dos contos , “O Sapo que Não Comia Mosca” para o filho do namorado da minha mãe (que tem 7 anos) e pude ver que ele realmente refletiu sobre a história - o que eu achei demais e fui capaz de ver que Pitz acertou no modo de escrita. Entretando há alguns pequenos (e outros nem tão pequenos detalhes) que poderiam melhorar um pouco. Sem querer desmerecer o livro - até porque ele tem uma mensagem incrível - mas eu esperava um pouco mais do livro. Sim, eu sei que é, supostamente, um livro infantil mas, mesmo assim, acho que falta alguma coisa. Acho que daria para desenvolver um pouco mais os contos - são ótimos, mas com certeza dava mais uma ou duas páginas de história e eu sinceramente acho que poderia ter figuras para chamar ainda mais a atenção das crianças.

Nota: ★★★☆☆


Nenhum comentário:

Postar um comentário