domingo, 31 de julho de 2011

Filmes #007


Título Original: Thor
Título Traduzido: Thor
Ano: 2011
Gênero: Ação, Aventura
Elenco: Chris Hemsworth, Natalie Portman
Resenha: Após enfrentar uma guerra sem autoridade, Thor é enviado para a Terra como castigo, obrigado a viver com os mortais. E claro, sem seu martelo, que após ser encontrado caído, ninguém conseguiu o retirar de lá. Quando o vilão de seu mundo manda as forças negras de Asgard para invadir a Terra, ele descobre o que é ser um herói de verdade. O filme é bom, mas poderia ter sido muito melhor. Eu não reclamaria, se meu namorado não tivesse contado a história verdadeira, da mitologia. Mas agora, vejo que não foi muito baseado, além de faltar bastante detalhes. Ainda mais que, as cenas cômicas são bem forçadas. A ação em si tem pouco, eu esperava mais, e também o final é super previsível. Pra criticar só mais um pouquinho, os atores fizeram super bem seu papel, menos a Natalie... Ou então foi o romance deles mesmo que eu achei meio sem graça. Mas enfim, apesar disso tudo, é legalzinho sim, só que poderia ter sido bem melhor.





Título Original: Insidious
Título Traduzido: Sobrenatural
Ano: 2011
Gênero: Terror
Elenco: Rose Byrne, Ty Simpkins, Patrick Wilson
Resenha: A grande mesmisse de sempre, um casal compra uma casa velha, só com a diferença de que quem está assombrado não é a casa, e sim o filho deles, que após um acidente, entrou em coma. Esse filme até me lembrou um seriado que passa no Discovery Channel, com o mesmo nome... Enfim. Os espíritos que os assombra (são vários, não somente um) são vingativos, e como esperado, querem o garoto. Tudo piora quando descobrem que ele está preso num mundo escuro e sombrio. E agora, como irão tirá-lo de lá, se está em coma?
Vendo assim, parece meio bobo. Mas assistindo, eu gostei bastante! Levei até que bastante sustos, haha. Se você já assistiu Atividade Paranormal, vai perceber vários detalhes desse filme, em Sobrenatural. Coisas bobas, assim como também lembrará de Jogos Mortais. Acho que essa junção até que ficou legal, apesar de esperar uma coisa mais forte e sombria.





Título Original: I am number four
Título Traduzido: Eu sou o número quatro
Ano: 2011
Gênero: Aventura, ação
Elenco: Alex Pettyfer, Dianna Agron
Resenha: Eu estava mais curiosa pra ver esse filme por causa de tanta divulgação do livro. Prometi a mim mesma que até leria o livro, caso realmente gostasse do filme. Porém... Novamente, acho que acabei esperando demais.
Nove crianças dotadas com poderes e seus guardiões, são os únicos que sobreviveram de uma guerra, assim fugindo de sua terra natal e vindo para a nossa Terra, sob a proteção de um encantamento onde os inimigos os mata por ordem numérica. Três deles morreram, e John, o suposto número quatro, está em sua batalha para conseguir esconder-se o máximo possível, para não ser o próximo morto, apesar de reconhecer seu destino. Os efeitos são muito bons, e até que eu gostei. Mas já que teve tanta divulgação, eu me decepcionei um pouquinho, apesar de que ouvi muita gente dizendo que o livro é bem melhor que o filme... Bom, e é raro um filme ser melhor que um livro né?





Título Original: Priest
Título Traduzido: Padre
Ano: 2011
Gênero: Terror, Ação, Mistério
Elenco: Paul Bettany, Cam Gigandet, Karl Urban, Lily Collins
Resenha: ESSE sim é bom! Fui assistir numa sexta-feira 13, e valeu a pena! Conta a história de um padre que desobedece as leis da igreja para caçar um bando de vampiros que sequestrou sua sobrinha, além de matar a esposa de seu irmão. Hicks, um jovem xerife que é apaixonado pela garota, se junta a caçada para ajudá-lo a resgatá-la. Entretanto, o vampiro 'lider' já foi padre um dia, e é mais forte que qualquer outro visto por eles antes. Ou seja, será uma grande disputa, será que vencerão? Um detalhe que eu achei legal, é que o vampiro de Crepúsculo, faz o papel do Hicks. Ou seja, mata os vampiros. Contraditório ein? Haha. Tem bastante ação, e eu andava cansada de ver/ler coisas sobre vampiro, mas esse é realmente legal, pois é um vampiro de verdade, não essas imitações e invenções, haha. Vale muito a pena assistir!




Nenhum comentário:

Postar um comentário