sábado, 25 de junho de 2011

Séries #004

Olá, alienígenas! Brincadeira, espero que vocês não sejam Skitters(Falling Skies). Resolvi fazer este post de séries um pouco mais leve, com séries novas(relativamente) e com poucos episódios, para que seja fácil acompanhar agora nas férias de julho.


Falling Skies
Ano: 2011 - Presente
Personagens marcantes: Tom Mason(Noah Wyle), Hal Mason(Drew Roy), Matt Mason(Maxim Knight), Dr. Anne Glass(Moon Bloodgood).
Quantidade de episódios: Até o momento, 2, episódio duplo.
Resenha:
Uma invasão alienígena faz com que os humanos se unam, formando grupos, para sobreviverem. Tom Mason é professor de história, ou melhor dizendo, era, até o planeta ser atacado por alienígenas. Com três filhos, sendo que um desses(Ben) foi levado pelos Skitters, e sua esposa foi morta pouco após a invasão. A história se passa seis meses depois, contando especialmente sobre o grupo Second Mass, que conta com 200 civis e 100 militares. Sem qualquer meio de comunicação com o exterior(sem tv, sem luz, sem telefone - um mundo primitivo), vemos a dificuldade para se manter vivos, com uma alimentação boa e com uma boa convivência em grupo.
Minha opinião: A série pega a mesma premissa de The Walking Dead, porém, ao invés de zumbis, vemos aliens. A história é interessante, o personagens conseguem se desenvolver bem, mas ainda fica aquela sensação de que está faltando algo muito importante. O segundo episódio, na minha opinião, foi o melhor, pois introduziu a personagem Maggie, que fez a história finalmente se tornar interessante. Espero ansiosa pelos próximos episódios, mas ainda não consigo considerar que é a melhor estréia de série do ano. Acho que um dos meus maiores motivos para continuar assistindo é a atuação do Drew Roy, que consegue roubar a cena.


Community
Ano: 2009 - presente.
Personagens marcantes: Jeff Winger(Joel McHale), Britta Perry(Gillian Jacobs), Abed Nadir(Danny Pudi).
Quantidade de episódios: 49 episódios, duas temporadas.
Resenha:
A série se passa numa faculdade comunitária, com Jeff Winger tentando conquistar a única garota impossível de ser conquistada. Para isso, inventa um grupo de estudos para espanhol, que acaba dando muito errado, pois realmente se torna um grupo de estudos, com os mais diversos alunos. Com isso conhecemos cada personagem, e vemos que todos eles se conectam e se entendem, mesmo não admitindo que precisam um do outro. As situações que eles vivem são as mais excêntricas, e a cada episódio, Jeff tenta uma nova forma de conquistar Britta Perry.
Minha opinião: É uma das melhores, se não a melhor, série de comédia da atualidade. Não tem como não se conectar com os personagens, achar situações absurdas, e não querer participar da guerra de paintball que acontece toda temporada. É rápido de assistir(cada episódio tem somente 20 minutos), e é impossível assistir um episódio sem rir ao menos uma vez.


Mad Love
Ano: 2011. Cancelada.
Personagens marcantes: Ben(Jason Biggs), Kate(Sarah Chalke), Larry(Tyler Labine), Connie(Judy Greer).
Quantidade de episódios: 13, uma temporada.
Resenha:
Não tem como falar de Mad Love sem comparar com How I met your mother. Simplesmente não tem. Ben e Kate se conhecem no Empire State Building, e se apaixonam à primeira vista. Ben é todo romântico e termina com sua atual namorada para ficar com Kate. Mas a série até aí é puro clichê. O que muda tudo é quando Connie e Larry se conhecem. Ao contrário de seus melhores amigos, os dois sentem ódio à primeira vista. Não se suportam, vivem irritando o outro, e vivem das situações mais engraçadas possíveis.
Minha opinião: Conheci a série quando HIMYM estava em hiato, e gostei, pelo fato que junta duas das minhas séries preferidas, friends e HIMYM. Não é idêntico, mas tem os pequenos detalhes. Não é uma comédia do tipo que você não para de rir, é mais para um romance, e poderia ser construido de forma melhor, mas é uma ótima série para passar o tempo.

Ps: Alguém sabe qual é o nome da música de abertura de mad love? É uma das aberturas que mais gruda na cabeça.


Our love is volatile, chemical, anything but typical. I want you badly, i love you madly.

Nenhum comentário:

Postar um comentário