terça-feira, 12 de abril de 2011

Tormenta



Título Original: Torment
Título Traduzido: Tormenta
Editora: Galera Record
Sinopse:
Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Espada & Cruz, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?

Resenha: Eu provavelmente deveria estar ansiosa para ler Torment, já que Fallen foi o primeiro livro que eu resenhei aqui para o blog. Entretanto, devo admitir que li mais pelo fato de que, já que li o primeiro da série, teria que ler o restante. Mas depende, se eu realmente não achei o livro tão legal, a vontade de prosseguir a leitura é nula. Então, já que eu tive coragem para ler Torment, é porque algo chamou minha atenção e me fez criar coragem para ler, não é? Esse começo de resenha deve ser meio desanimador, mas relaxem, o restante não será tanto, haha.
Na verdade, eu estou iniciando esta resenha e nem terminei o livro. São tantos livros que estou lendo ao mesmo tempo (mania), que decidi uma nova maneira de transmitir todas as emoçõe e sensações que sinto durante o decorrer da história. Quando chega ao fim, dificilmente eu lembro de detalhes marcantes do início, e às vezes isso faz uma grande falta. Já que tenho estado com dificuldades para lembrar até da história de Fallen em si, preferi não arriscar e confiar na minha mente, e vim aqui prepará-la.
Torment se inicia um pouco confuso, assim como Fallen também. Parando para pensar agora, acho que Lauren tem prazer em nos deixar confuso, para depois no fim, tudo fazer sentido, né? Apesar do desespero e aflição, adoro isso! Haha.
Daniel e Cam estão conversando, e comentam sobre Luce estar em perigo, e eles não podem contar a ela um segredo obscuro, pois pode... Matá-la. Afinal, o que diabos seria esse segredo tão valioso, que tem a capacidade de matar uma pessoa? Isso estava me intrigando horrivelmente. Eu deveria ter esperanças de que seria algo explêndido e com um toque de uau?
Completamente afim de matar a curiosidade e desvendar o mistério, continuei a ler. Quando reparei, em poucas horas já estava na metade do livro. É, talvez eu tenha superado minhas expectativas.
Daniel desce à terra para levar Luce a um novo colégio, onde ela não conhece ninguém, mas estará cercada de anjos (também desconhecidos por ela ate então), assim estando fielmente protegida para sabe-se-lá-o-que estava a perseguindo e a desejando, não pegá-la. Mas será que essa é a escolha que Luce esperava vinda de Daniel? Tudo que ela mais queria era, agora que tinham a chance, passar o resto da vida ao seu lado, aproveitando cada instante. Tanto que, nunca gostei muito do romance deles, mas a cena em que ele a deixou no colégio e teve de partir novamente, foi muito bonitinha! Deu até pena.
Nesse novo colégio, ela conhece Jasmine e Dawn (duas garotas bem fofas e animadas, o tipo de amigas saltitantes e incentivadoras, haha), Miles (um garoto muuito fofinho! Foi o único para quem Luce teve coragem de contar toda sua história, verdadeira, não boatos), Francesca e Steven (dois professores que dão aulas somente para os Nephilins, sendo ela um anjo, e ele um demônio), e Shelby, sua colega de quarto que no começo eu tive muito nojo dela. Sei lá, era super ignorante e rude, mas não de um modo legal, e sim profundamente irritante. Mas com o decorrer da história, ela se torna até engraçada!

Luce olhou para a calça jeans, bata, tênis e mochila roxa. Ela não se parecia muito como uma impressionante vendedora. "O que eu vendo?"
Shelby começou a dirigir novamente. "Vendedora ambulante de shampoo para carros ou algo parecido. Você pode dizer que você tem comprovaantes em sua mochila. Eu fiz isso em um verão, de porta em porta. Quase levei um tiro". Ela estremeceu, em seguida, olhou para o rosto branco
de Luce. "Ah, vamos, sua própria mãe e seu pai não vão atirar em você. Olha, hey, aqui estamos nós!"
É esclarecido coisas que deixaram dúvidas no volume anterior, como o que são aquelas sombras que a atormentaram o livro inteiro... Apesar da explicação eu ter achado inútil, e só uma forma de ela descobrir outros segredos.
O relacionamento de Luce e Daniel como sempre é meio bobo. Eles se vêem muito poucas vezes o livro inteiro, e é praticamente sempre para brigar, já que ela é quase controlada por ele e seu medo intenso de perdê-la, assim protegendo-a mas escondendo o que a persegue. Mas na metade do livro as coisas esquentam, e olha, garanto que melhora MUITO! Muito mesmo. E o final? Eu tô em choque eterno! Eu realmente não esperava que superaria tanto minhas expectativas! A Luce não é uma personagem infantil, dramática e descontrolada. Eu gostei bastante dela nesse livro, e da maioria dos outros personagens, apesar de eu ser Team Miles forever, haha. Mas o romance de Luce e Daniel apesar de bobinho, dá um desespero IMENSO no final! E, eu não imaginava que diria isso, mas... Eu quero logo o terceiro livro!!!
Torment tem respostas para milhares de dúvidas que Fallen deixou. E apesar de não ter gostado do primeiro livro, eu me empolguei demais com Torment, e aposto que todos vão gostar muito mais.

A raiva irrompeu em Luce, em Daniel, em suas regras misteriosas, em seu modo de tratá-la como uma criança. Ela faria qualquer coisa para ficar com ele, mas seus olhos tinham endurecido em partes de folhas cinzas e seu tempo no céu parecia um sonho distante.
"Você entende o tipo de inferno que eu passo para mantê-la segura?"
"Como é que eu vou entender quando você não me diz nada?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário