sexta-feira, 11 de março de 2011

Chantilly


Sinopse:
Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la.
Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores.
A tríade investigadora conclui a soma dos catetos, tornando Chantilly um dos desafios mais intrigantes do seu viver.
Mergulhe nesta aventura, em um ambiente noir, repleta de mistérios a serem desvendados numa cidade onde as pessoas perderam as lembranças.



Quem julga um livro pela capa, com certeza deve achar que Chantilly é algum romance, ou drama. Mas não. Para ser sincera, apesar da sinopse ter me chamado atenção, eu não estava lá botando muita fé no livro. E sinceramente? Foi a melhor coisa que eu fiz, porque o livro me surpreendeu demais, e me fez calar os pensamentos, haha! É muito melhor não dar nada para um livro e se surpreender, do que criar muitas expectativas e se decepcionar (como já aconteceu algumas vezes), não é mesmo?
Comecei a ler Chantilly e, duas horas depois, eu estava de boca aberta, surtando pela casa e gritando com a minha mãe de que eu PRECISAVA da continuação. Me empolguei, edai? hãm.

O livro começa de uma forma diferente: sem narrativa, de ínico; o elo que une todos os personagens do livro: o diário de Catherine, onde ela conta um pouco de seus dias, dizendo sobre uma epidemia que estava percorrendo a pequena cidade de Chantilly, muitas pessoas perdendo a memória de tudo, até que elas acabavam morrendo. Catherine coloca tudo no diário, procurando por alguma forma de ajuda, na esperança que alguém um dia ache suas anotações e descubra o que assombra sua cidade, enquanto até que ela mesma começa a perder a memória.
Depois da narrativa-diário, há apenas as cartas trocadas entre ela e o cientista, Ethan Stuart, que diz ter encontrado seu diário, e quer a ajudar; para então, entrar um terceiro personagem: o sensual e desleixado Leon Saiter, que entra em contato com Ethan, dizendo que ele já morou em Chantilly e queria ajuda para saber 'o que ele tem', e Ethan lhe paga passagens para que possam se encontrar. Pra ser sincera, de início eu fiquei com um passo atrás quanto à Leon, já que ele parecia não ajudar em nada; mas depois, eu estava depositando toda a minha confiança nele e em suas longas noites de bebida.
A partir de então, o livro passa a ser narrado normalmente. Enquanto Ethan procura várias formas de tentar ligar os fatos, fazer Leon se lembrar de algo, e saber o que causou a 'epidemia' na cidade, procurando ajuda de alguns amigos confiáveis para até mesmo alguns testes, aparece a outra personagem importante, Anabelle. Anabelle é uma personagem misteriosa, que diz que 'bebe para lembrar', alegando também possuir a tal perda de memória, e só mais para frente do livro nós realmente entendemos seu propósito.
Chantilly é um livro curto, de leitura rápida, leve e gostosa. Com suspense que não acaba mais (nem com o fim do livro!) e deixa todos nós morrendo de vontade de saber a continuação dessa trilogia. Muitas partes realmente me surpreenderam, e acho que à todos que leram, o que prova que foi uma ideia muito bem trabalhada. Apenas uma coisa que eu não lembro de ter lido, foi como Ethan econtrou o diário. Enfim. Eu sou fã de livros nesse estilo meio 'policial' (apesar desse não ter exatamente a polícia), e Chantilly realmente está entre um dos meus favoritos do gênero!
Achei poucos erros com acentos e alguns com ponto-finais; nada demais (sou A chata do português, pessoal).
Recomendo.

| Autora Mare Soares
| Compre aqui.

Em breve faremos uma ENTREVISTA com a autora, se você quiser fazer uma pergunta, mande para: hangoverat16@gmail.com!


---

Obs: Pessoal que está participando da Promoção de Tormenta, por motivos internos, a promoção foi adiada para até o dia 20/03, então aproveitem para terem mais chances!

A Equipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário