terça-feira, 24 de maio de 2011

Filmes #005

Boa noite, pessoal :D
Cá estamos nós para mais um post quinzenal com dicas de filmes. Era para ter sido postado no domingo, mas nessa semana resolvemos postar na terça para divulgar o lançamento do livro Time Out no dia.
Espero que vocês curtam as dicas tanto quanto eu curti!

Título Original: Let me In
Título Traduzido: Deixe-me Entrar
Ano: 2011
Gênero: Terror
Elenco: Chloe Moretz, Kodi Smit-McPhee
Resenha: O filme mais esperado por mim, por meses. Acompanhei o período de gravação, com uma grande esperança de que o filme se tornasse um de meus favoritos.
Eu acredito que seja melhor ler o livro, ou ver o outro filme(let the right one in), antes de assistir esse filme.
Começando com uma cena de morte, onde um homem com o rosto desfigurado, cai da janela do hospital.

Um flashback nos mostra duas semanas atras, onde Owen sofre bullying no colégio, e encontra sua nova vizinha, Abby. Ao contrário de todos, Owen não tem medo dela, e mostra um enorme carinho por aquela garota. É proibido de conversar com ela, mas dá um jeito de aprender código morse, então continuando a amizade. O filme mostra a amizade mais pura existente, sem medo, cheia de inocência. Uma das cenas que mais se percebe isso, é quando ela pede para entrar no quarto dele, pela janela, e cheia de sangue. Ele, sem nem abrir os olhos, autoriza e ela entra, tirando a roupa e deitando ao lado dele. Continuando com os olhos fechados, ele pede ela em namoro. Seria minha cena preferida, se não existisse o porém de que ela estava sem roupa. O momento especial é quando descobre-se o que aconteceu com aquele cara que morreu previamente. Não vou contar aqui a história, mas é uma história bonita, se você esquecer de que ela é uma vampira.
Aconselho a ver o filme com uma cabeça bem aberta para novos mundos e novas sensações. Não é o típico romance de sessão da tarde, nem o típico filme de terror. É aquele filme que você precisa se entregar, e não ligar para os detalhes.
Ps: Eu estava com grandes dúvidas se chamava de vampira, monstra ou mulher aranha. Preferi vampira para amenizar a situação.



Título Original: Love and Other Drugs
Título Traduzido: Amor e Outras Drogas
Ano: 2011
Gênero: Comédia, Romance
Elenco: Anne Hathaway, Jake Gyllenhaal
Resenha: Abri o filme achando que seria um filme EXTREMAMENTE pornográfico. Não, não é. Conta uma história linda, mas começa de uma forma estranha.
Jake lindo Gyllenhaal é um sedutor, que trabalhava em uma loja de eletrodomésticos, mas que vendia por fora, e ganhava todas as mulheres com seu sorriso e seu estilo. Foi demitido por seduzir uma das funcionárias, e começou a trabalhar como vendedor de produtos farmaceuticos, o que o fazia ir em consultórios médicos e os convencer a receitar seus produtos. Numa destas consultas, conheceu Maggie, que sofria de mal de Parkinson. Os dois se envolvem fisicamente, construindo uma barreira entre o emocional, mas percebem que os sentimentos eram maiores, e tentam conviver juntos.



Título Original: How do you know?
Título Traduzido: Como você sabe?
Ano: 2011
Gênero: Comédia, Romance
Elenco: Reese Witherspoon, Paul Rudd e Owen Wilson
Resenha: Eu sou muito fangirl da Reese Witherspoon, então vou me controlar ao máximo para não comentar demais da atuação dela.
How do you know é aquele filme de romance, total piegas. Mas fofo. Lisa é uma jogadora de softball, mas é despedida ao fazer 30 anos. Não sabendo o que faria depois, ficou com Matty, também jogador. Uma amiga passou o número de Lisa para George, numa tentativa de arrumar uma nova namorada para ele, porém este recusa um encontro, pois já estava namorando.
Dias depois, George liga novamente, pedindo um encontro com ela, ao saber que estava sendo investigado por algo que o pai dele tinha feito, e queria conversar com Lisa, para ver se ela podia o ajudar. Nesse encontro, Lisa pede para que não falem nada, e isso o ajuda muito. Lisa se muda e começa a morar com Matty, mas se irrita, e visita George. Annie, a assistente de George, tem o bebê, e os dois a visitam. Isso faz com que Lisa mude sua perspectiva da vida, e volta com Matty. Numa festa, George faz um acordo com o seu pai, se ele tiver qualquer chance com Lisa, o pai dele teria que ir para a cadeia, por 25 anos ou mais. Caso contrário, se ele não tivesse chance alguma com ela, George iria para a cadeia, por três anos, por ele.
Um filme lindo, e muito simples.
"We’re all just one small adjustment away from making our lives work."




Título Original: It's Kind of a Funny Story
Título Traduzido: - Temporariamente sem tradução -
Ano: 2010
Gênero: Comédia
Resenha: Depois de uma tentativa de suicídio, Craig entra no hospital, numa tentativa de ficar na ala psiquiatrica, para ficar longe dos problemas. Logo ao chegar, viu que não era todo aquele paraíso que pensava.
Craig conhece Bobby, um cara que diz que está lá apenas por férias, e que tem um sonho: conseguir fazer uma festa da pizza. Noelle se interessa por uma ação de Craig, e manda um bilhete para ele, para os dois se encontrarem. Os dois vão para um curso de artes, onde Craig faz uma cidade imaginária, onde descreve a visão do cérebro dele.
Uma noite, Nia, a garota pela qual Craig era apaixonado, aparece dizendo que terminou com o namorado, e Nia tenta o seduzir, mas sai correndo ao ver o colega de quarto dele. Craig sai correndo e liga para Nia, dizendo que a ama, e Noelle vê esta cena. Avisam Craig de que ela sabia, e ela se tranca no quarto, enquanto Craig fazia inúmeras tentativas de conversar com ela sobre isso. Eventualmente, Noelle o desculpa, e os dois fogem dos enfermeiros e sobem para a cobertura do hospital(imagem do poster do filme). O resto, fica para vocês verem, porque é a parte mais legal do filme, e estragaria, caso eu contasse.



Nenhum comentário:

Postar um comentário